Cadastre-se grátis

O que é Renda Fixa? Descubra como investir para sair da Poupança!

Investimentos de Renda Fixa são aqueles que têm rentabilidade definida no momento da contratação a uma taxa fixa pré ou pós-fixada. Os prefixados seguem a mesma taxa do início ao fim da aplicação e o pós-fixado, podem seguir algum índice como o IPCA (inflação). São exemplos de Renda Fixa: Tesouro Direto, CBDs, LCI, entre outros.


Qualquer um que deseja cuidar do seu dinheiro precisa conhecer os investimentos em Renda Fixa.

Você, que deixou seu dinheiro na Poupança até hoje, após a leitura deste artigo vai descobrir uma nova e melhor forma de fazer o seu dinheiro render de verdade. Ao longo desse conteúdo você vai entender:

O que é a Renda Fixa?

Renda Fixa é um tipo de investimento onde as pessoas conhecem ou podem prever a rentabilidade, antes mesmo de realizar a operação.

Diferentemente da Renda Variável, como a Bolsa de Valores, onde a rentabilidade não é garantida e é preciso lidar com alguns riscos. 

Para investir em Renda Fixa não existe mistério. Muito pelo contrário, é bastante simples. E você ainda conta com a segurança do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), o mesmo seguro da Poupança.

Além da segurança, a Renda Fixa tem ótima rentabilidade. Como muitos já sabem, a Poupança rende pouco.

Para entender isso melhor, recomendamos a leitura do nosso artigo sobre o rendimento da Poupança. Se você quer fugir dessa baixa rentabilidade, precisa saber que na Renda Fixa você pode ganhar muito mais, também de um jeito simples e seguro.

Quanto rende a Renda Fixa?

A rentabilidade da Renda Fixa varia dependendo do tipo de investimento, do prazo e das condições econômicas. Alguns dos principais tipos de investimentos em Renda Fixa no Brasil incluem:

  • Tesouro Selic: atrelado à taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia. A rentabilidade é próxima à taxa Selic.
  • Tesouro Prefixado: oferece uma taxa de juros fixa, definida no momento da compra.
  • Tesouro IPCA+: combina uma taxa de juros fixa com a variação do IPCA (índice de inflação).
  • CDBs (Certificados de Depósito Bancário): emissão por bancos, pode ser prefixado ou pós-fixado. Os CDBs pós-fixados geralmente rendem um percentual do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).
  • LCIs e LCAs (Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio): isentos de Imposto de Renda para pessoas físicas, com rentabilidade atrelada ao CDI ou prefixada.
  • Debêntures: títulos emitidos por empresas para captar recursos. Podem ser prefixadas ou pós-fixadas, e há debêntures incentivadas, que são isentas de imposto de renda.

A rentabilidade desses investimentos pode ser comparada com a taxa CDI, que normalmente está próxima à taxa Selic.

No entanto, é importante lembrar que a rentabilidade real também deve considerar a inflação e os impostos, exceto no caso dos investimentos isentos de IR.

Para uma estimativa precisa, é necessário verificar as taxas atuais de cada tipo de investimento e considerar o período de aplicação.

Veja na tabela abaixo a diferença de rentabilidade de alguns das melhores aplicações em Renda Fixa e da Poupança ao longo dos anos (lembrando que o passado não garante o mesmo no futuro):

AnoPoupança*Tesouro Direto**CDB***LCI/LCA
20238,32%13,04%14,43%12,35%
20227,90%12,39%13,71%11,74%
20212,94%4,39%4,84%4,16%
20202,11%2,75%  3,03% 2,61%
20194,26%5,94% 6,57% 5,65% 
20184,62%6,42%  7,08% 6,09%
2017*6,61%6,12%6,18%5,32%
20168,30%14,20%15,50%13,25%
20158,15%13,27%14,59%12,48%
20147,16%10,90%11,90%10,20%
20136,37%8,22%8,86%7,61%
20126,47%8,49%9,24%7,93%
20117,50%11,62%12,83%10,98%
** Taxa CDB ->110% CDI | *** Taxa LCI/LCA -> 95% CDI | *Tesouro Direto = Taxa Selic

Viu como a rentabilidade desses títulos pode ser bem melhor do que a Poupança? Confira abaixo um detalhamento do rendimento real da Poupança, isto é, quando investigamos o quanto a caderneta rendeu após descontar o efeito da inflação sobre o seu dinheiro

A seguir, vamos explicar o funcionamento desse investimento com mais detalhes. No entanto, se você já sabe que esse é o caminho, clique no link abaixo, faça um cálculo do investimento de Renda Fixa que mais combina com você e invista sem precisar pagar nada por isso. 

Calculadora gratuita de investimentos

Como funcionam os investimentos em Renda Fixa?

Como qualquer outra empresa, os bancos, as instituições financeiras e até mesmo o governo, precisam captar recursos para financiar projetos e continuar em atividade. É aí que entra o investimento em Renda Fixa.

Investir em Renda Fixa é como emprestar seu dinheiro para essas instituições. Então, elas utilizam o dinheiro para financiar suas atividades e, em troca, devolvem o dinheiro acrescido de uma taxa de juros.

Veja abaixo como funciona a Renda Fixa

Como funciona renda fixa

Em resumo, você empresta dinheiro à instituição e recebe um título. Ao final do prazo, você recebe o dinheiro acrescido de juros.

O mais interessante é que a Renda Fixa possui diversos tipos de títulos. Por isso, você tem inúmeras possibilidades diferentes para investir e para diferentes objetivos, como montar uma reserva de emergência, comprar uma casa, viajar etc. 

Você pode escolher um título que tenha mais a ver com seu perfil de investidor, objetivos, com o momento que você está vivendo e, até mesmo, combinar várias modalidades em uma carteira de investimentos diversificada.

O que muita gente não sabe é que essa diversificação pode proporcionar ainda mais segurança e rentabilidade.

Por isso, antes de começar a investir, você precisa conhecer melhor as alternativas de investimento. Assim, você poderá escolher o melhor título para o seu objetivo nesse momento.

Agora que você já sabe o que significa Renda Fixa, continue lendo e você conhecerá alguns desses títulos e aprenderá como aplicar.

Quais são os melhores tipos de Renda Fixa?

Como explicamos anteriormente, existem inúmeros tipos de títulos de Renda Fixa e outras opções de investimentos para sair da Poupança.

Você pode investir o seu capital em títulos emitidos por bancos, financeiras, empresas de investimentos ou até mesmo pelo próprio governo.

Para exemplificar, vamos falar de alguns dos investimentos de Renda Fixa mais conhecidos do mercado.

1. Tesouro Direto: invista em Títulos Públicos

O Tesouro Direto é o tipo de Renda Fixa mais procurado por quem deseja sair da Poupança. Ele é um programa do Tesouro Nacional para comercialização de títulos públicos federais. Entre os títulos mais populares estão o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA

O governo coloca esses títulos no mercado financeiro quando deseja financiar suas dívidas internas e precisa de dinheiro.

Assim, o investidor adquire um título público, emprestando dinheiro para o governo. Em troca, o investidor receberá esse dinheiro acrescido de juros, em uma data predeterminada.

Gostou desse tipo de Renda Fixa? Abaixo, você consegue calcular seu investimento e saber quais são as melhores alternativas para investir em Tesouro Direto hoje em dia.

2. CDB: empreste seu dinheiro para os bancos

CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Esta aplicação é emitida pelos bancos com o objetivo de captar recursos para financiar suas atividades, como melhorias na sua estrutura e até empréstimos para seus próprios clientes.

A lógica do CDB é a mesma do Tesouro Direto. O investidor empresta seu dinheiro para o banco e, em troca, recebe este capital corrigido com os juros, que normalmente segue a taxa do CDI como referência.

Por falar em CDI, confira abaixo qual foi o rendimento mensal do CDI nos últimos anos:

Ao contrário do que você pode pensar, investir em CDB de bancos menores normalmente é mais interessante do que investir nos grandes bancos. Isso porque a rentabilidade dos títulos pode ser significativamente maior.

O CDB é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Logo, você não precisa se preocupar se o banco quebrar, pois o título possui garantia e você receberá o dinheiro de volta e os juros, até um valor de R$250.000 por CPF e por instituição financeira.

3. LCI e LCA: invista em setores importantes

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos emitidos por bancos e instituições financeiras.

Esses dois títulos são muito parecidos. A diferença é que na LCI o dinheiro captado será utilizado em financiamentos no ramo de imóveis, enquanto na LCA o dinheiro será utilizado em financiamentos no ramo agropecuário.

Esses títulos também possuem a segurança do FGC e uma grande vantagem deles é que são isentos de Imposto de Renda.

4. Fundos de Renda Fixa: conte com gestores profissionais

Por fim, outro investimento em Renda Fixa que o investidor pode escolher são os Fundos de Investimentos.

Esse veículo de investimento funciona como um condomínio com vários cotistas que formam o patrimônio total do Fundo. Então, o gestor e administradora do Fundo investirá esse patrimônio em produtos de Renda Fixa.

Desse modo, o investidor ganha tanto com o retorno das aplicações como com a valorização das cotas que possui ao participar do Fundo de Investimento. 

A vantagem desse tipo de estratégia é contar com os gestores e administradores profissionais do Fundo para escolher e aplicar o seu dinheiro nas melhores alternativas da Renda Fixa do mercado.

Isto é, você não terá nenhum trabalho em realizar análises, comparativos e montagem das posições, tudo isso fica a cargo do gestor, que é o responsável por se dedicar 100% ao mercado para localizar as melhore oportunidades para os cotistas de acordo com a política do Fundo.

Esses são apenas alguns investimentos, mas existem outros. Para escolher o melhor investimento de Renda Fixa, é preciso entender as opções e ver qual deles se encaixa melhor ao seu planejamento e objetivo.

Como investir em Renda Fixa?

O primeiro passo para investir em Renda Fixa seria buscar conhecimento e entender como esses títulos funcionam. E isto é o que você está fazendo neste exato momento.

Como falamos nos parágrafos acima, os títulos de Renda Fixa podem ser emitidos por diversas instituições financeiras e, muitas vezes, as instituições menores oferecem melhores rentabilidades. Isso porque elas não têm a grande publicidade a seu favor, então precisam oferecer melhores rentabilidades para atrair e reter investidores.

Mas, para investir em diferentes instituições, você não precisa abrir conta em todas elas.

Por meio de uma corretora de valores, será possível aplicar seu dinheiro em diversos títulos de várias instituições financeiras, com uma mesma conta.

A conta numa corretora de valores funciona como uma conta no banco, mas é um banco de investimentos. E a abertura de conta em uma corretora é bastante simples e pode ser feita pelo seu computador ou celular.

Assim que enviar os documentos e preencher a ficha cadastral, será preciso apenas aguardar a aprovação da conta. Logo após, o investidor poderá enviar o dinheiro por transferência bancária e começar seu investimento em Renda Fixa.

Quais são as melhores dicas para aplicação em Renda Fixa?

Agora vamos te contar 5 segredos utilizados por investidores experientes para ganhar com a Renda Fixa.

1. Tesouro Direto e CDB servem de Margem de Garantia na Bolsa

O Tesouro Direto e o CDB podem ser utilizados como Margem de Garantia para quem deseja investir na Bolsa de Valores.

A Margem de Garantia funciona como um cheque caução para que você invista na Bolsa. Ela serve apenas para algumas operações e você pode utilizar os títulos de Renda Fixa como garantia, ao invés de depositar um valor na conta.

2. LCI e LCA são isentas de Imposto de Renda

Essa é uma grande vantagem da LCI e LCA comparadas a outros investimentos: não incidir IR. Mas é preciso ficar atento pois, mesmo isentos, os investimentos devem ser declarados na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

3. Investir no Tesouro Direto a curto prazo pode ser uma estratégia

Como a rentabilidade do título do Tesouro Direto está ligada diretamente com a oscilação constante dos juros, em alguns casos isto pode se tornar uma oportunidade de curto prazo.

A oscilação dos juros pode interferir no valor dos títulos no mercado. Então, o investidor pode vender seu título por um valor mais alto do que comprou.

4. É possível fazer aplicações pequenas e programadas no Tesouro Direto

Você pode investir no Tesouro Direto a partir de R$30 e pode programar aplicações mensais, por exemplo.

Assim, você pode usar aquele dinheiro que sobrou no mês para fazer novas aplicações, em vez de deixá-lo parado na conta e acabar gastando.

5. Diversificação na carteira de investimentos

É interessante investir em mais de um título de tipo diferente, porque desta forma você vai estar protegendo melhor seu capital e pode até ganhar mais.

Se um título não tiver boa rentabilidade, os outros títulos escolhidos podem compensar isso.

Como funciona o IR para a Renda Fixa?

Dos investimentos em Renda Fixa citados neste texto, apenas LCI e LCA possuem isenção do Imposto de Renda. O investidor declara esses títulos no IR como rendimentos isentos e não tributáveis e não precisa pagar nada por isso.

Já para o Tesouro Direto, o CDB e outros investimentos, o Imposto de Renda será cobrado quando o investidor resgatar o dinheiro. A tributação segue uma tabela regressiva de acordo com o tempo do investimento.

Então, o ideal é deixar seu capital o maior tempo possível investido porque a porcentagem a ser paga do imposto será menor.

Tabela Imposto de Renda para investimentos em Renda Fixa

Veja abaixo como o IR pode ser cobrado:

Prazo de vencimentoAlíquota
Até 180 dias22,5%
De 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5%
A partir de 721 dias15%

Este pagamento é feito automaticamente e, por isso, você não precisa se preocupar. Ou seja, o banco ou a corretora já separa a parcela do governo assim que você realiza o resgate do dinheiro. Eles também fornecem um documento contendo os valores que devem ser incluídos na sua declaração anual.

Essa informação sobre as aplicações em Renda Fixa chama atenção de investidores. Por isso, precisamos lembrar que entender o mercado é fundamental para conseguir os melhores resultados ao investir seu dinheiro.

Conclusão sobre as aplicações em Renda Fixa

  • Nos Investimentos de Renda Fixa, é possível conhecer ou prever a rentabilidade final.
  • Os títulos de Renda Fixa são tão seguros quanto a Poupança e possuem maior rentabilidade.
  • Alguns dos títulos mais conhecidos são Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA.
  • O funcionamento dessas aplicações é bastante simples: os bancos, empresas ou governo emitem títulos para captar dinheiro. Em troca, os investidores recebem o dinheiro acrescido de juros.
  • Esses títulos podem ser emitidos por diversas instituições financeiras e a melhor forma de adquiri-los é através de uma corretora de valores.
  • A LCI e LCA são títulos isentos de Imposto de Renda. No Tesouro Direto e no CDB, será cobrado o IR apenas quando o investidor resgatar o dinheiro.
  • Tesouro Direto e CDB podem ser utilizados como Margem de Garantia na Bolsa.
  • Existem diversas estratégias para aplicar em Renda Fixa e a combinação de diferentes títulos pode ser mais segura e mais rentável.

Como você percebeu, o investimento em Renda Fixa é a melhor forma para cuidar do seu dinheiro. Por isso, cadastre-se grátis na Toro para começar a investir nessa modalidade e alcançar um resultado melhor do que a Poupança. 

Deixe um comentário

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo!