Cadastre-se grátis

Quanto rende 100 mil reais nos melhores CDBs do mercado?

Hoje, considerando a taxa Selic em 10,50% e a taxa do CDI em 10,40% ao ano, R$ 100 mil totaliza R$110.500 em 12 meses de acordo com a Selic e R$110.400 conforme o CDI. A 100% do CDI, isso representa R$ 886,67 mensais, sem considerar os descontos do Imposto de Renda e da inflação, que variam conforme o prazo do investimento. 


Se você tem 100 mil reais guardados e está procurando maneiras de investir seu dinheiro com segurança e rentabilidade, uma alternativa interessante são os Certificados de Depósito Bancário (CDBs).

Esses títulos de Renda Fixa são emitidos pelos bancos e oferecem remuneração com base em taxas pré ou pós-fixadas muito melhores do que a Poupança.

Mas, afinal, quanto rende 100 mil reais nos melhores CDBs do mercado? É o que vamos explorar neste artigo de hoje.

A partir de dados históricos e comparativos, você poderá entender melhor como funciona essa modalidade de investimento e qual é o potencial de retorno para o seu dinheiro. Leia agora e descubra as melhores oportunidades para fazer seu patrimônio crescer! Vamos lá?

O que são CDBs?

Antes de saber quanto rendem os CDBs, é preciso lembrar o que é e como funciona essa aplicação. O CDB, ou Certificado de Depósito Bancário, é um investimento de Renda Fixa em que o investidor empresta dinheiro aos bancos em troca de juros.

Visualmente, funciona assim:

simulci-3

 

Portanto, é uma forma de captação de recursos para atividades de crédito, oferecida por bancos grandes e pequenos. O investidor recebe remuneração em juros ao aplicar em um título com prazo determinado.

Como é a rentabilidade de um CDB?

A rentabilidade dos CDBs vai variar de acordo com alguns fatores, tais como: duration, características do emissor, nível da taxa Selic hoje, rating de crédito (nota de classificação de risco), liquidez, entre outros.

Além disso, o retorno dos CDBs está diretamente ligada ao valor da Taxa DI (Taxa do CDI), que é uma taxa de juros utilizada como referência para os investimentos em Renda Fixa. Como os CDBs são títulos de dívida emitidos pelos bancos, eles costumam oferecer uma remuneração baseada em um percentual do CDI.

Em outras palavras, o banco emissor, ao final do prazo, paga ao investidor o dinheiro investido mais uma quantia em juros calculados conforme algum indexador, como o IPCA, por exemplo. Além disso, eles podem ter somente uma taxa prefixada, isto é, o retorno é o valor daquela taxa e pronto.

Assim, quanto à rentabilidade, os principais tipos de CDB são:

  • Prefixado: a taxa de rentabilidade no final do prazo é definida no momento da aplicação. Por exemplo: 8% ao ano.
  • Pós-fixado: comumente atrelados à taxa do CDI como referência de rentabilidade. Ou seja, a rentabilidade pode ser de diferentes percentuais dessa taxa, tais como 100% do CDI, 110% do CDI, 125% do CDI, etc.
  • Atrelado à inflação: oferecem uma taxa fixa (prefixada) mais a variação de algum índice de inflação do período (IPCA ou IGP-M).

Dessa maneira, é fundamental entender qual é a taxa de retorno com a qual o CDB foi emitido e lançado ao mercado para, juntamente com outros fatores, analisar e fazer comparações com outros produtos financeiros.

Lembre-se que a rentabilidade e o risco andam lado a lado. Portanto, quanto maior o retorno de um título de Renda Fixa, maior tende a ser o risco associado, mesmo sendo uma aplicação do tipo mais conservador.

SAIBA MAIS:
➡️ Como ganhar 100 reais por dia (ou qualquer valor) com investimentos?
➡️ Quanto rende 100 mil reais em Fundos Imobiliários (FIIs)? Descubra!
➡️ Como e onde investir 200 mil reais para multiplicar seu patrimônio?

Quanto rende 100% do CDI? 90% do CDI é bom?

Agora que você entende como funciona a rentabilidade dos CDBs, deve se acostumar a realizar cálculos simples baseados na taxa do CDI para descobrir o retorno dos títulos.

Será muito comum se deparar no mercado com as informações de rentabilidade expressas em alguma porcentagem do CDI, como: 90% do CDI, 102% do CDI, 115% do CDI, etc.

Dessa forma, quanto maior a taxa DI, maior tende a ser a rentabilidade do CDB.

Para descobrir quanto esses valores representam na prática, basta realizar o seguinte cálculo: 1 + porcentagem além de 100% do CDI × o valor da taxa DI hoje.

Simplificando a fórmula para 110% do CDI, por exemplo, temos: 1,1 * 10,40 = 11,44% ao ano.

Para facilitar a sua vida, veja quanto rendem várias porcentagens do CDI hoje, considerando a taxa Selic vigente, na tabela abaixo:

Valor do CDIFórmula de cálculoResultado (ao ano)
80% do CDI0,8 × 10,408,32%
90% do CDI0,9 × 10,409,36%
100% do CDI1,0 × 10,4010,40%
105% do CDI1,05 × 10,4010,92%
110% do CDI1,1 × 10,4011,44%
115% do CDI1,15 × 10,4011,96%
120% do CDI1,2 × 10,4012,48%
130% do CDI1,3 × 10,4013,52%
150% do CDI1,5 × 10,4015,60%
200% do CDI2,0 × 10,4020,8%

Historicamente, você também pode quebrar esses valores mensalmente. Para isso, basta consultar quanto rendeu a taxa do CDI todos os meses nos últimos anos no gráfico a seguir:

Você também pode utilizar a calculadora da Mobills para converter as taxas anuais em mensais e realizar as suas projeções:

Se tiver dúvidas, conte sempre com um Assessor de Investimentos da Toro para lhe auxiliar.

Contar com esse profissional é fundamental para tomar decisões mais acertadas ao comprar um CDB. Isso porque esses profissionais possuem conhecimentos específicos sobre o mercado financeiro e podem orientar o investidor sobre os riscos e oportunidades envolvidos em cada tipo de aplicação.

Além disso, ele pode ajudar a diversificar a carteira do investidor, considerando seus objetivos e perfil de investimento.

Por isso, antes de comprar qualquer CDB, é importante buscar um Assessor de Investimentos para auxiliar nessa jornada. Preencha o formulário a seguir e fale com um profissional da Toro agora:

fundo-lp-assessoria-100k-blog

Quanto rende 100 mil reais no CDB hoje?

Agora, ficou fácil descobrir quanto rende R$ 100 mil no CDB, não é mesmo? Basta usar as informações dos diferentes valores que calculamos no tópico anterior para verificar quanto os seus 100 mil renderiam anualmente. Lembrando que, se você tem mais de R$ 100 mil para investir, está nos degraus mais altos da pirâmide salarial.

Em 2024, com a taxa DI em 10,40% a.a., 100 mil reais rendem R$ 10.400 a cada 12 meses. Isso é equivalente a R$ 866,67 mensais.

Isso sem levar em conta os descontos de taxas, impostos e o efeito da inflação no período, que podem reduzir o retorno, especialmente em prazos mais curtos. Lembre-se que esse cálculo considera uma rentabilidade de 100% do CDI, como vimos.

Nos últimos anos, devido à variação da Selic – que determina o valor da taxa DI –, o rendimento de R$ 100 mil reais nessas condições seria:

Ano Valor investido Resultado (100 % do CDI) Rentabilidade (%)
2022 R$ 100.000,00 R$ 112.390,99 12,39%
2021 R$ 100.000,00 R$ 104.423,62 4,42%
2020 R$ 100.000,00 R$ 102.757,82 2,76%
2019 R$ 100.000,00 R$ 105.959,86 5,96%
2018 R$ 100.000,00 R$ 106.421,36 6,42%
2017 R$ 100.000,00 R$ 109.925,47 9,92%
2016 R$ 100.000,00 R$ 113.999,10 13,99%
2015 R$ 100.000,00 R$ 113.239,16 13,24%
2014 R$ 100.000,00 R$ 110.814,01 10,81%

Fonte: Calculadora do Cidadão

Mas um CDB a 100% do CDI foi uma boa aplicação nesses anos? Podemos dizer que sim! Observe, no gráfico abaixo, como essa rentabilidade venceu a Poupança em todos os anos desde 2000:

Simulador de CDB da Toro

Fazer simulações é essencial para escolher o melhor CDB de acordo com seus objetivos financeiros. Com a calculadora de CDB gratuita da Toro, é possível descobrir qual taxa será mais lucrativa.

A calculadora projetará o saldo e o retorno percentual após o prazo escolhido. Assim, você pode tomar decisões mais assertivas e maximizar seu potencial de ganhos.

Para escolher qual é o mais adequado, o investidor deve considerar os seus objetivos, as características do emissor, o prazo de resgate, a liquidez, a rentabilidade, os impostos e as taxas.

Qual a melhor forma de investir R$ 100 mil?

Para aumentar seus ganhos e proteger o seu patrimônio, é essencial fazer uma boa diversificação. Por isso, não é uma boa alternativa comprar 100 mil reais apenas de CDBs e sim alocar seu dinheiro em diferentes investimentos.

Lembrando que os principais tipos de investidores são:

Conservador: aquele que busca segurança e prefere investimentos de baixo risco. Ele costuma investir em títulos públicos, CDBs, Fundos de Renda Fixa, produtos de Crédito Privado.

Moderado: busca um equilíbrio entre segurança e rentabilidade. Ele costuma investir em ações, Fundos Multimercados, CDBs, outros produtos, buscando diversificar sua carteira.

Arrojado: visa investimentos com alto potencial de rentabilidade, mesmo que isso envolva riscos mais elevados. Ele costuma investir em ações, Fundos de ações, derivativos, criptoativos, FIIs e outros investimentos de maior risco.

Então, dadas as suas características de tolerância ao risco, aloque os seus R$ 100 mil de modo coerente com o seu perfil, objetivos e prazos de investimento.

Lembre-se sempre de contar com um Assessor de Investimentos da Toro para lhe auxiliar na montagem e manutenção da sua carteira. Com ele, você tem mais segurança, tranquilidade e rentabilidade.

Além de indicar a diversificação mais adequada, ele vai lhe auxiliar a encontrar os melhores CDBs do mercado, seguindo a indicação do time de Analistas da Toro.

Deixe um comentário

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo!