Mas não pense que esse tipo de investimento é uma coisa só. Existem modalidades diferentes de debêntures, e entre elas existe uma em especial que daremos mais atenção neste artigo: as debêntures incentivadas.

Hoje, você descobrirá o que são debêntures incentivadas, as principais diferenças entre esse tipo e as outras debêntures e, principalmente, as suas vantagens. Além disso, vamos mostrar as garantias oferecidas e como você pode fazer para adquirir esse título.

Então, leia este artigo até o final e aprenda mais sobre esse tipo de debênture.

O que são debêntures incentivadas?

O conceito de debêntures incentivadas é bem parecido com as do tipo comum: são títulos de dívida emitidos por uma empresa, que funcionam daquele jeito que explicamos no início deste artigo. Entretanto, existe um pequeno detalhe que faz toda a diferença.

O investimento em debêntures incentivadas é totalmente isento de Imposto de Renda. 

Isso ocorre por um motivo simples: o dinheiro arrecadado por meio desses títulos é utilizado pelas empresas para executar obras ou serviços importantes para a infraestrutura do nosso país, como estradas e aeroportos.

Por isso, o Governo Federal decidiu não cobrar IR, para incentivar mais pessoas a comprarem esse tipo de título e assim ajudar a desenvolver o Brasil. É justamente por isso que elas se chamam "incentivadas".

Quer aprender tudo sobre renda fixa e Tesouro? Curso grátis

As garantias das debêntures incentivadas

As debêntures incentivadas proporcionam algumas garantias para quem compra o título.

É importante saber cada uma delas para entender que, dependendo da garantia, o investimento pode oferecer menos riscos. Mas não se preocupe, pois vamos explicar cada uma detalhadamente:

  • Debênture com garantia real: são garantidas por bens de propriedade da empresa que emitiu ou de terceiros. As debêntures incentivadas que oferecem garantias reais, geralmente, são as que oferecem menos riscos.
  • Debênture com garantia flutuante: nesse caso, se a empresa falir, ela garante o pagamento das debêntures antes de todos os outros credores.
  • Debênture subordinada: essas oferecem um risco maior, pois, caso a empresa quebre, apenas os acionistas receberão o seu dinheiro de volta. Apesar de mais arriscadas, costumam oferecer as maiores rentabilidades.
  • Debênture quirografária ou sem preferência: não oferecem nenhum tipo de privilégio como a flutuante. Dessa forma, caso a empresa que emitiu a debênture passe por dificuldades financeiras, tanto quem investiu quanto os credores podem receber seus valores primeiro.

Saiba como investir em debêntures incentivadas

Saber como investir em debêntures incentivadas é muito simples. Inicialmente, você deve abrir uma conta na corretora de valores de sua preferência. Em seguida, basta enviar dinheiro para a nova conta e começar a comprar os títulos disponíveis.

Sobre a corretora, é muito importante que você escolha muito bem a empresa. Sempre opte por aquelas que têm mais credibilidade no mercado, sejam registradas nos principais órgãos reguladores, e que ofereçam o melhor serviço sem cobrar taxas abusivas.

Não adianta selecionar a corretora de valores olhando apenas o preço ou sem pesquisar direitos todas as opções disponíveis. O caminho mais indicado para encontrar a melhor opção é comparar os serviços e os custos de cada uma. Dessa forma, você consegue ver com clareza quais corretoras de valores oferecem qualidade no atendimento aliada a preços justos.

Invista nos melhores investimentos da Renda Fixa com um clique. Veja agora

O que são os fundos de debêntures incentivadas?

Além de investir diretamente nessa modalidade através de uma corretora, existe outra forma de comprar debêntures incentivadas: fundos de debêntures.

Esses fundos funcionam da seguinte forma: você compra uma ou mais cotas do fundo e, com os recursos de vários cotistas, quem administra o fundo poderá comprar uma série de títulos, entre eles as debêntures incentivadas.

Assim que as debêntures começarem a gerar resultados, você receberá uma parcela do lucro que foi obtido pelo fundo. Ou seja, se o capital que você investiu corresponde a 1,5% do patrimônio, você receberá o mesmo percentual do total de ganhos.

A grande vantagem dessa forma de investir é que você pode ter acesso à rentabilidade de diversos títulos. 

No entanto, vale destacar que é preciso escolher bem em quais fundos de investimento em debêntures incentivadas investir, já que alguns podem cobrar taxas de administração muito altas, o que pode afetar negativamente seus resultados.

Os riscos de investir em debêntures

As debêntures incentivadas proporcionam muitas vantagens, como por exemplo a isenção do Imposto de Renda, além da grande facilidade de acesso. No entanto, quando o assunto é investimentos, não podemos esquecer dos riscos:

  • Risco de crédito:

De fato, existem alguns riscos que você precisa avaliar antes de investir, afinal, aqui não existe o amparo do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Portanto, um dos maiores riscos desse investimento é a empresa que emitiu a debênture entrar em falência e não conseguir honrar seus compromissos.

  • Risco de Fluxo de Caixa:

Além disso, também é possível que a empresa fique sem fluxo de caixa suficiente para pagar os juros de todos aqueles que investiram. Ou seja, outro risco que você corre é o de não receber o valor total combinado.

  • Risco de planejamento:

Ainda, existe o risco de perder parte ou tudo da rentabilidade do seu investimento, caso você decida retirar o dinheiro antes do vencimento do título. Portanto, é importante que o valor fique aplicado até o final do prazo. Para suavizar esse risco, é fundamental realizar a aplicação somente após fazer um planejamento.

Dessa forma, antes de investir, verifique se o título que você escolheu é adequado para seu perfil e para sus objetivos futuros. Para isso, que tal simular e comparar com outros títulos de renda fixa?

Invista nos melhores investimentos da Renda Fixa com um clique. Veja agora

Conheça os tipos de debêntures

Você já conheceu as debêntures incentivadas, então agora vamos te mostrar outros tipos de debêntures que existem no mercado.

Debêntures não conversíveis ou simples

Essas são debêntures que não podem ser convertidas em ações, ou seja, elas são emitidas e vencem como um título simples, por isso são conhecidas dessa forma.

Debêntures conversíveis

As conversíveis, ao contrário do exemplo anterior, podem ser convertidas em ações da empresa que emitiu o título.

Debêntures permutáveis

As debêntures permutáveis funcionam basicamente como as conversíveis. Porém, é possível que a ação convertida seja de outra empresa, diferente daquela que emitiu o título.

Lembre-se: esses outros tipos de debêntures, diferentemente das debêntures incentivadas, não são isentos de IR.

Como você viu, as debêntures incentivadas são aplicações que podem trazer bons retornos, mas também podem oferecer riscos altos.

Assim sendo, é fundamental que você diversifique seus investimentos, utilizando uma parcela do seu dinheiro em aplicações que têm um grau de risco menor. Dessa forma, além de proteger seu dinheiro, você pode aumentar suas chances de conquistar melhores resultados.

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis