Você já deve ter assistido várias notícias especulando sobre as mudanças na taxa Selic, principalmente às vésperas da próxima reunião do COPOM (Comitê de Política Monetária).

Mas você sabe exatamente o que é COPOM e sua importância para o nosso país? Se a resposta é não, sem problemas. Ele está diretamente ligado à taxa básica da economia, afinal, nessas reuniões são definidos os valores de meta da Selic, além de outras questões que influenciam a economia brasileira.

Então, que tal aprender mais sobre esse comitê tão importante para os brasileiros? Continue lendo e descubra:

  • O que é COPOM?
  • Qual sua importância?
  • Qual a relação do COPOM com a Selic?
  • Como funciona uma reunião do COPOM?

O que é COPOM?

COPOM é a sigla utilizada para abreviar o termo Comitê de Política Monetária. Ele foi criado com o objetivo principal de estabelecer alguns critérios importantes sobre a economia do Brasil, que impactam diretamente o dia a dia e os investimentos dos brasileiros.

O COPOM foi criado em junho de 1996, vinculado ao Banco Central, desde então ganhou um posto importante na economia do nosso país, definindo questões relacionadas à política monetária e à taxa de juros básica da economia, a Selic.

Esse comitê é formado pelo presidente e diretores do Banco Central do Brasil, além de outros agentes de departamentos ligados direta ou indiretamente à nossa economia. Por exemplo:

  • Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos (Deban).
  • Departamento de Operações do Mercado Aberto (Demab).
  • Departamento Econômico (Depec).
  • Departamento de Estudos e Pesquisas (Depep).
  • Departamento das Reservas Internacionais (Depin).
  • Departamento de Assuntos Internacionais (Derin).

O Comitê de Política Monetária do Brasil foi inspirado em um exemplo adotado nos Estados Unidos, chamado Federal Open Market Committee (FOMC), e por outro órgão relacionado ao banco central alemão, o Central Bank Council. Com isso, além do Brasil, diversas autoridades monetárias em todo o mundo criaram comitês parecidos para ajustar suas próprias práticas econômicas.

A importância do COPOM para a economia brasileira

Agora que você entendeu o que é o COPOM, como ele surgiu e quais foram as influências que ele recebeu, você deve estar se perguntando: mas afinal, qual é a importância desse comitê para a economia brasileira e, principalmente, como isso afeta meus investimentos?

Bom, para entendermos como as reuniões do COPOM afetam a vida de quem investe, mesmo para quem ainda é iniciante, basta compreendermos os principais objetivos desse órgão. Esse comitê é muito importante porque ajuda a definir, por exemplo: o estabelecimento de políticas monetárias como o controle da oferta de moeda, questões relacionadas à concessão de créditos, etc.

Além disso, ele tem a responsabilidade de divulgar um relatório de inflação a cada 3 meses e, o mais aguardado pelos investidores, a definição da meta para a taxa de juros básica da economia, ou como nós conhecemos, a boa e velha Selic. Mas isso já assunto para o nosso próximo tópico.

Conheça o 1º curso interativo de investimentos. Aprenda grátis

Entenda a relação: COPOM x Taxa Selic

Como mencionamos, uma das atribuições do Comitê de Política Monetária é a fixação da taxa Selic. Sendo assim, a cada 45 dias, os membros do COPOM, que faz parte do Banco Central do Brasil, se reúne para decidir se mantém ou modifica a meta da taxa de juros básica da economia brasileira.

Isso interferirá diretamente em todo o mercado de investimentos, bem como no valor da moeda nacional e no preço das mercadorias, produtos e até mesmo serviços que são disponibilizados em nosso país.

Investidores devem ficar de olho nas modificações da taxa Selic, principalmente em investimentos de renda fixa. Decisões do COPOM podem impactar diretamente os resultados, trazendo benefícios ou perdas.

Porém, o impacto que ele causa na economia não é limitado apenas aos investimentos. As pessoas que não atuam nesse mercado também são afetadas. Por exemplo: você já deve ter percebido que, em determinados períodos, o seu dinheiro parece valer menos porque produtos ou serviços ficam mais caros.

Isso significa que seu poder de compra fica reduzido. Em outras situações, acontece o contrário e parece que seu salário consegue comprar mais coisas do que antes. Tudo isso acontece, de certa forma, por influência das decisões do COPOM.

Entender essa relação é muito simples, afinal, quando os juros estão elevados, as pessoas tendem a comprar menos, o crédito é dificultado e fica mais caro, obrigando as pessoas a poupar dinheiro e reduzindo a quantidade de moeda circulando no país. Nesses casos, o COPOM pode analisar toda essa conjuntura e julgar necessário determinar a queda na Selic, para tentar controlar o mercado.

Dessa forma, fica bem mais claro compreender que as decisões que são tomadas nas reuniões do COPOM, ao decidir se mantém, aumenta ou diminui a taxa Selic atual, impactam diretamente toda a nossa economia, contribuindo para o seu crescimento, manutenção ou recuo.

Acompanhar o movimento dessa taxa é fundamental para determinar as melhores opções de investimentos da renda fixa. A Selic influencia tanto os títulos ligados a ela, quanto outros indicadores. 

Quer aprender tudo sobre renda fixa e Tesouro? Curso grátis

Histórico das taxas de juros 2018

Data da reunião do COPOM Período de vigência Meta da Selic % a.a
07/02/2018 08/02/2018 - 21/03/2018 6,75
21/03/2018 22/03/2018 - atual 6,50

Fonte: Banco Central do Brasil.

Calendário de reunião do COPOM em 2018

Talvez você já tenha visto por aí alguma chamada tipo: "COPOM reduz Selic" ou "COPOM corta Selic". Isso normalmente fica bem mais frequente próximo de uma reunião do Comitê, quando o mercado fica sabendo o que foi decidido pelos seus membros.

Até o ano de 2005, todo mês ocorria uma reunião do COPOM. A partir de 2006 até os dias de hoje, elas passaram a acontecer a cada 45 dias ou 8 vezes por ano.

Em 2018, o calendário das reuniões do COPOM já foi divulgado. E as próximas reuniões previstas são:

  • 6 e 7 de fevereiro
  • 20 e 21 de março
  • 15 e 16 de maio
  • 19 e 20 de junho
  • 31 de julho e 1 de agosto
  • 18 e 19 de setembro
  • 30 e 31 de outubro
  • 11 e 12 de dezembro

Geralmente, elas ocorrem em dias de terças e quartas-feiras e o calendário das próximas reuniões, bem como de outros períodos, pode ser acessado na página oficial do comitê, no site do Banco Central do Brasil.

No primeiro dia de reunião, alguns membros do Bacen e chefes de departamentos se reúnem e apresentam diversos aspectos relacionados à conjuntura econômica do país, como por exemplo:

  • Dados do sistema bancário.
  • Resumo do mercado monetário.
  • Detalhes sobre o câmbio.
  • Balanços de pagamentos.
  • Resenha da política fiscal.
  • Aspectos da inflação.

No segundo dia de reunião, os participantes analisam todos esses dados, entre outras informações que interferem diretamente na nossa economia, e avaliam os próximos passos do comitê de acordo com esse panorama.

Após um debate, cada um dos membros deve apresentar seu posicionamento e votar pelo corte, aumento ou manutenção da taxa Selic. A partir dessa votação, o comitê consegue definir seu posicionamento oficial.

Ao final das sessões, é emitida uma ata contendo os assuntos que foram discutidos e a meta da taxa Selic para o período. Se quiser ficar de olho, você também pode conferir a ata do COPOM diretamente no site do Banco Central.

É importante mencionar que o mercado acompanha com atenção cada ata do COPOM que é emitida após as reuniões.

Também vale lembrar que tudo o que é discutido nessa reunião tem uma característica extremamente técnica. Portanto, as pessoas que compõem o comitê devem possuir um grande conhecimento sobre economia e finanças.

Mas não se preocupe. Muitos especialistas e profissionais do mercado utilizam esses dados para entender as decisões apresentadas, identificar tendências para o futuro próximo e explicar os principais pontos do documento para os investidores iniciantes.

Além disso, esse documento também pode oferecer algumas pistas do que pode acontecer nas próximas reuniões do comitê. Ou seja, em muitos casos, dá para ter uma ideia se o COPOM pode reduzir ou aumentar a Selic a partir do próximo encontro.

Como você viu, o COPOM é de extrema importância para o nosso país. Isso porque suas decisões têm a capacidade de alterar o rendimento de diversos tipos de investimento. Portanto, é uma boa ideia acompanhar e entender as decisões tomadas nas reuniões do comitê, principalmente, se você investe ou pretende começar a investir logo mais.

Conheça os melhores investimentos do mercado. Simule e compare



Artigos relacionados: