Cadastre-se grátis

Bradesco (BBDC4): confira o histórico de dividendos do banco

No mercado financeiro existem diversas estratégias que lhe permitem potencializar o retorno dos seus investimentos. Uma das formas interessantes é investir em empresas que pagam dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP). E dentre essas empresas, o banco Bradesco pode chamar a atenção dos investidores.

Um dos maiores bancos privados do Brasil, o Bradesco pode ser uma boa opção de investimento por meio da valorização de de suas ações BBDC4, assim como pelos dividendos e JCP distribuídos.

Neste artigo, apresentaremos um histórico de distribuição destes proventos pela instituição nos últimos, bem como a diferença entre eles.

Histórico de proventos: JCP e dividendos do Bradesco

Um dos bancos mais consolidados no Brasil, o Bradesco (BBDC4) tem uma estrutura referência, atingindo uma esfera de clientes diversificada devido a sua grande rede de agências e serviços. 

A empresa apresenta histórico expressivos de resultados e distribui parte de seus lucros aos acionistas, sendo, por costume, via Juros sobre Capital Próprio e dividendos.

O Bradesco também é reconhecido excelente payout (proporção do lucro líquido distribuído aos acionistas), uma vez que é uma empresa já consolidada.

Veja abaixo o histórico de proventos dos últimos anos, segundo a mais recente agenda de dividendos:

Ano Proventos Payout
2022 R$ 12,355 bilhões 58,23%
2021 R$ 9,127 bilhões 39,04%
2020 R$ 5,555 bilhões 34,65%
2019 R$ 15,822 bilhões 75,26%
2018 R$ 7,282 bilhões 43,91%
2017 R$ 4,820 bilhões 28,20%
2016 R$ 1,002 bilhão 5,60%
2015 R$ 4,054 bilhões 22,36%

 

Além disso, o Bradesco se destaca na Bolsa como uma das poucas empresas que pagam proventos mensais.

Para investir de uma forma verdadeiramente inteligente, é importante acompanhar diversos outros indicadores da empresa, através de análises completas feitas por especialistas do mercado.

Dessa forma, você tem a possibilidade de lucrar não somente com o recebimento de proventos do Bradesco, como também com a valorização de suas ações, sabendo a hora certa de comprar e vender para alcançar um bom resultado.

Uma empresa com um histórico de pagamento frequente de proventos, como o Bradesco, pode parecer interessante, mas vale ressaltar que isso não necessariamente quer dizer que ela seja uma boa pagadora.

Para investir com o objetivo de receber dividendos e outros proventos, é importante se basear em uma análise mais detalhada sobre os pagamentos e saúde da companhia. Na Toro, você já encontra uma seleção das ações mais recomendadas separadas pelos nossos analistas.

Dividend yield histórico do Bradesco

Uma das métricas mais utilizadas no mercado financeiro é o dividend yield. O objetivo desse indicador é contabilizar todo o lucro que foi distribuído pela empresa aos acionistas em relação ao preço da sua ação. Ou seja, qual é o percentual de lucro em proventos que cada ação proporcionou.

dividend-yield

Por exemplo: se o Bradesco tivesse pago em 2018 o total de R$1,00 em dividendos, e o valor da ação estivesse em R$10,00, o DY seria de 10%. Isso quer dizer que para cada ação que você tivesse comprado a R$10,00, você teria recebeu R$1,00 de proventos.

Dessa forma, veja abaixo o histórico de dividend yield do Bradesco:

Ano Dividend yield
2022 6,20%
2021 2,80%
2020 5,34%
2019 2,60%
2018 5,68%
2017 2,97%
2016 3,18%
2015 1,24%
2014 7,36%


O banco Bradesco tem por fundamento distribuir parte considerável de seus lucros aos acionistas, sendo assim, o investidor que busca ter em seu portfólio um banco consolidado, lucrativo e que visa retorno ao acionista, pode considerar ter ações BBDC4 em sua carteira.

Vale ressaltar que a rentabilidade de um período passado não garante que este investimento continue tendo rentabilidade no futuro, e que, antes de mais nada, é importante saber a hora certa de comprar e vender as ações para o sucesso dos seus investimentos.

Por isso, decisões inteligentes de investimento normalmente são baseadas em análises profundas feitas por profissionais qualificados e experientes no mercado.

Na Toro, você pode conferir, gratuitamente, a análise completa das ações do Bradesco. E se o seu interesse é investir em dividendos, você pode acessar uma carteira específica, indicando as melhores ações para lucrar com proventos neste momento.

Dividendos x Juros sobre Capital Próprio: entenda as diferenças

Empresas brasileiras de capital aberto devem definir em estatuto qual será a porcentagem do lucro que vão distribuir aos acionistas, além de debater os valores em assembleia. Tal distribuição pode ser feita tanto através de dividendos quanto de JCP. Mas existe uma diferença básica entre esses proventos: a tributação.

Enquanto o investidor deve pagar 15% de imposto retido na fonte nos recebimentos de JCP, os dividendos são livres de tributação.

Contudo, como o JCP é computado como despesa financeira, as empresas acabam tendo um benefício fiscal, levando a uma possibilidade de distribuir mais dinheiros em relação aos dividendos.

Apesar disso, como o JCP possui o benefício da isenção de impostos para a empresa, o governo impõe que a distribuição de JCP seja correspondendo a, no máximo, a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo), uma taxa utilizada como referência no mercado para financiamentos de longo prazo. Já na distribuição de dividendos não existe um valor máximo.

Antes de sair deste conteúdo, confira um vídeo de como comprar ações das melhores pagadoras de dividendos da Bolsa de Valores:

 

 

 

Deixe um comentário

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo!