Quando o assunto é renda variável, normalmente surge a ideia de investimentos de longo prazo, com a formação de carteiras com boas ações e pagamento de dividendos, certo? Mas, na verdade, nem todo mundo sabe que existem outras opções em que a participação de vários investidores de curto prazo se faz presente.

Uma das modalidades que muitas pessoas não conhecem, ou até já ouviram falar, mas não sabem bem como funciona é o scalping. Essa forma de operar na Bolsa de Valores é a principal modalidade utilizada por um scalper trader. Quer entender melhor o que esse tipo de investidor faz? Então continue lendo e tire todas as suas dúvidas sobre os scalpers.

O que é scalping - a modalidade do scalper trader?

Na tradução literal, scalper significa “cambista” que, no caso do investimento na Bolsa de Valores, seria uma troca de posições entre vários investidores. Aplicando à realidade do mercado financeiro, o scalping é uma estratégia de operações em que o investidor busca lucrar com movimentos rápidos do mercado, durante várias vezes ao longo do dia.

O intuito de operar dessa forma é o ganho, ainda que pequeno, com uma quantidade elevada de ações ou contratos futuros.

Então, o scalper trader, nesse sentido, é o nome pelo qual são chamadas as pessoas que focam nesse tipo de estratégia.

Um exemplo que podemos utilizar para explicar o scalping é de operação com o Índice Futuro. Por exemplo, o investidor que foca em day trade pode entrar em uma única operação visando o ganho de, por exemplo, 500 pontos.

Já o scalper, busca fazer dez operações, de forma bastante rápida, de 50 pontos cada, o que equivale aos mesmos 500 pontos da primeira operação, mas com diversas operações.

Veja as ações mais negociadas da Bolsa hoje. Acesse grátis

Como investir como um scalper trader?

Na sua concepção original, o scalper trader voltava-se, principalmente, para a observação do book de ofertas com o objetivo de comprar determinado ativo quando haviam muitos compradores. Com isso, seria possível ganhar dinheiro com a valorização daquele ativo, devido ao alto número de interessados.

Por outro lado, o book também permitia que se identificasse quais ativos possuíam muitos vendedores. Assim, era possível aproveitar essa desvalorização para ganhar dinheiro na Bolsa, utilizando a estratégia de short selling, também chamada de operação vendida.

Atualmente, o scalper trader utiliza tanto os princípios de análise técnica quanto de análise de fluxo de ordens.

De todo modo, atualmente a observação do book de ofertas e de times e trades ainda acaba ganhando mais foco no dia a dia do scalper trader. Para ter uma ideia de como é um book de oferta, veja o exemplo abaixo com o book do dólar futuro:

scalper-trader-book-de-ofertas

Se surgiu curiosidade de entender melhor a análise de fluxo de ordem, vamos explicar agora:

Tape Reading ou Leitura de Fluxo de Ordens

A leitura de fluxo de ordens, também conhecida como Tape Reading, é uma técnica onde os investidores acompanham a leitura dos negócios fechados (times e tradestimes and trades), juntamente com a dinâmica do book de ofertas.

O objetivo dessa leitura é identificar mudanças nos movimentos dos preços, provocados pelos grandes investidores (normalmente investidores institucionais que movimentam grandes volumes de negócios).

Para o scalper trader, é possível aproveitar essa mudança se posicionando na mesma direção, seguindo o fluxo de movimento dos preços naquele momento.

Outros tipos de análises

Muitos investidores, inclusive os scalpers, podem utilizar técnicas variadas para encontrar oportunidades de comprar ou vender ativos na Bolsa. Além da análise do book de ofertas e do tape reading, temos duas categorias de análise de ações também bastante relevantes:

  1. Análise Fundamentalista de ações
  2. Análise Técnica de ações

Entenda a seguir quais os objetivos de cada uma delas.

Análise Fundamentalista

A Análise Fundamentalista de ações, como o próprio nome já indica, busca prever o desempenho da ação com base nos fundamentos da empresa, na sua saúde financeira e administrativa ao longo do tempo. O principal intuito é identificar boas empresas que tenham potencial de valoração.

Essa análise parte do pressuposto que as ações têm um valor intrínseco, que está condicionado à condição financeira e aos resultados operacionais de uma empresa. Ainda neste sentido, é possível verificar com esta análise um “preço justo” para o ativo em questão.

A busca por uma boa ação de uma empresa para se investir é similar às compras que você faz em um supermercado: é interessante sempre procurar pelo “mais barato” que ofereça um bom custo-benefício.

Para isso, 4 fatores são importantes:

  • O conhecimento do setor e da empresa são extremamente relevantes.
  • O negócio em questão deve ser relativamente estável.
  • Focar na possibilidade e a capacidade de prever o fluxo de caixa
  • Identificar ativos que estejam sub ou super avaliados pelo mercado.  

Análise Técnica

A Análise Técnica, também chamada de análise gráfica, é um método para observar o comportamento dos preços de um ativo na Bolsa. Neste caso, essa corrente de estudo não avalia se uma empresa é boa para se investir ou não, ao contrário da fundamentalista que mostramos agora pouco.

Ela serve para identificar, por meio de ferramentas como indicadores, osciladores e figuras, o movimento mais provável do preço em um determinado período de tempo.

E para encontrar o preço determinado pelo mercado, recorremos a boa e antiga lei da oferta e procura. Partindo desta lei, se uma ação de uma empresa vale R$15,00 é porque um comprador encontrou um vendedor disposto a negociar por este preço. Neste sentido, o preço dos ativos consegue representar a interação entre os compradores e vendedores naquele momento.  

Se muita gente quiser comprar a ação da Petrobras (PETR4), por exemplo, a tendência é que seu preços subam para que assim seja equilibrada a relação dos demandantes e dos ofertantes. Pelo contrário, se vários investidores querem vender uma ação, a quantidade de pessoas que desejam comprar diminui, e seu preço tende a cair.

Portanto, a Análise Técnica busca estudar a interação entre a força dos compradores e vendedores para identificar qual o lado mais forte e assim tomarmos nossas decisões.

Com isso, um scalper trader ou outro estilo de investidor consegue ter mais agilidade para se posicionar ao lado do cenário de maior probabilidade de ocorrer e, mais importante do que isso, ter poder de reação para lidar com mudanças de cenário.

Em resumo, podemos entender as diferenças entre as duas análises da seguinte forma:

Análise Técnica Análise Fundamentalista
Observa no gráfico o movimento do preço de uma ação ou outro ativo da Bolsa de Valores para determinar o cenário de maior probabilidade de acontecer nas próximas semanas, dias, horas ou minutos. Considera fatores como saúde financeira e a possibilidade de crescimento do negócio para entender as perspectivas de preço de uma ação para o longo prazo.


Quais as diferenças entre um scalper trader e um day trader?

Embora o scalping seja uma modalidade operacional do day trade, existem diferenças entre elas. Para o day trader, a Análise Técnica é muito importante, assim como a estratégia operacional, a definição de metas e a utilização do stop loss, ferramenta que limita o prejuízo caso a operação não ocorra conforme o cenário de maior probabilidade.

O scalper trader mantém o foco no fluxo de ordens, analisando o book de ofertas e o times e trades.

Assim, ele pode aproveitar movimentos rápidos, que muitas vezes podem significar um lucro ao comprar no bid (melhor ordem de compra) e vender no askask (melhor ordem de venda), por exemplo.

Outra diferença é com relação ao número de operações. Os scalpers operam várias vezes ao longo do dia, em entradas muito rápidas. Por sua vez, no day trade tradicional, as operações são mais alongadas, apesar de também serem encerradas no mesmo dia.

Quais as vantagens de ser um scalper trader?

O mais importante para entender as vantagens dessa modalidade é saber que os scalpers buscam ganhos de escala. Para isso se concretizar, o objetivo é ganhar alguns centavos no preço de um ativo, em um curto espaço de tempo, operando com lotes grandes, várias vezes ao longo do pregão.

Dessa forma, independentemente do cenário do mercado, se é de alta ou de baixa, o investidor que utiliza essa estratégia operacional conseguirá aproveitar a volatilidade que o mercado proporciona para ter resultados positivos.

Em resumo, os scalpers não avaliam a tendência primária da ação no curto prazo, muito menos os fundamentos da empresa que direcionam o seu preço no longo prazo.

O que um scalper trader busca no mercado é ganhar com variações pequenas de preço, movimentando grandes quantias. Vale frisar também que quanto menos tempo o scalper ficar exposto em uma operação, menos risco de mercado ele tem.

Isto é, ele acaba se expondo por menos tempo ao risco de ocorrer uma mudança no cenário esperado, já que suas operações podem durar apenas alguns minutos e até mesmo poucos segundos.

Nova call to action

 

Quais as desvantagens de ser um scalper trader?

A grande desvantagem para quem realiza este tipo de operação são os custos. Em alguns casos, os valores pagos com taxa de corretagem e afins podem atrapalhar os ganhos que o investidor poderá alcançar.

Por realizar várias operações ao longo de um mesmo dia, um scalper trader acaba tendo que pagar corretagem toda vez que entra e sai de uma operação. Pensando nisso, se esse investidor não estiver operando através de uma corretora de valores com bom custo-benefício, ele pode sentir no bolso o peso de taxas elevadas.

Além disso, sabemos que a renda variável não é 100% previsível. Então, as constantes mudanças do mercado fazem com que haja possibilidade de não se confirmar um cenário esperado, mesmo com a análise detalhada do book de ofertas ou Análise Técnica.

Com isso, o scalper trader pode ter prejuízos em algumas de suas operações que sofrem alguma mudança de cenário imprevista.

Um outro ponto é fundamental para alguém que quer se tornar um scalper trader: como este investidor opera em grandes quantidades de ações ou contratos futuros, ou seja, mais alavancado, cenários adversos do mercado representam um risco maior ao trader inexperiente.

Para isso, e como em várias outras áreas das nossas vidas, esta modalidade requer dedicação, tempo e estudo. É importante entender que é necessário ter um tempo de estudo para aprender as estratégias e também para se dedicar na observação do mercado, a fim de encontrar as oportunidades para investir no scalping.

O ideal, portanto, é ir buscando conhecimento frequentemente, acompanhando o mercado todos os dias, fazer um curso de trader, criados por especialistas para que assim o investidor consiga realizar operações de forma mais consciente.

Como se tornar um trader de sucesso?

Se você tem interesse nessa modalidade, é fundamental saber que, para ser um scalper trader, é necessário ter bastante conhecimento e habilidades técnicas. Devido à natureza excepcionalmente especulativa do market timing, ser um scalper trader provavelmente não é seguro para quem tem pouco conhecimento financeiro e frieza emocional para suportar os riscos envolvidos.

Para isso, é muito importante buscar conhecimento, aprendendo com quem tem anos de experiência no mercado, para entender a dinâmica do book de ofertas.

Se você tem interesse em aprender mais sobre análise de ações e operações de curto prazo na Bolsa de Valores, busque aprender com quem entende do assunto. Aqui na Toro, estamos sempre disponíveis para te ajudar no que precisar quando o assunto for seus investimentos.

Nova call to action