Quando ouvem o termo investimento, muitas pessoas pensam logo na boa e velha Poupança. Afinal, durante muitos anos fomos ensinados de forma errada que, se você quer guardar ou ver o seu dinheiro crescer de forma segura, essa é a única opção.

Porém, isso é um grande mito que vamos derrubar hoje. De fato ela é relativamente segura, porém, pouco rentável e seus benefícios não são exclusivos. Existem outras opções tão seguras quanto e que podem proporcionar um resultado melhor que o rendimento da Poupança. Por exemplo:

  • Tesouro Direto
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB)
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI)
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)
  • Letra de Câmbio (LC)
  • Bônus surpresa - leia até o final e descubra

Quer saber como você pode investir mais e melhor indo além da Poupança? Então, continue lendo e confira tudo sobre cada um destes tipos de investimento.

A Poupança é um bom investimento?

Não, a Poupança está bem longe de ser um bom investimento. Muitas pessoas utilizam essa opção para investir dinheiro, esperando que traga um bom retorno após anos de aplicação, porém, isso é um grande erro.

 

Mas por que uma pessoa escolhe esse tipo de investimento? Bem, um dos principais motivos que leva uma pessoa a optar pela Poupança, sem dúvidas, é a segurança que essa aplicação proporciona. E, de fato, os riscos envolvidos nessa modalidade são mínimos.

Como você já sabe, não é preciso ter muito conhecimento para investir, tão pouco, precisa de ajuda especializada para isso.

O processo de abertura é simples: você vai ao banco e com poucos documentos faz a abertura da conta Poupança. Em seguida, pode fazer os depósitos e receberá um cartão para movimentar ou acompanhar os pequenos rendimentos.

Parece tentador não é mesmo? Entretanto, o retorno desse tipo de aplicação é muito baixo. Em 2020, por exemplo, o rendimento da poupança foi de apenas 2,11% no ano. Ou seja, chega a ser muito inferior a outros tipos de investimento que são tão seguros e fáceis de serem realizados quanto a Poupança.

Quer conhecê-los e descobrir mais de um investimento melhor que Poupança? Então, vamos lá

Vá além da Poupança e eleve seus investimentos a um novo patamar
Baixe grátis o Guia completo do Investidor Iniciante

1. Tesouro Direto: entenda como funciona

Para que você entenda de uma forma bem simples, o investimento no Tesouro Direto é como emprestar dinheiro para que o Governo Federal possa realizar investimentos em nosso país.

Exatamente isso que você leu. A pessoa que investe e compra um título do Tesouro Direto está, basicamente, emprestando dinheiro para ser revertido em obras de infraestrutura, aquisição de equipamentos e outros projetos do Governo.

Como contrapartida desse “empréstimo”, o dinheiro é devolvido na data combinada somado a um percentual de juros, que é o rendimento da aplicação financeira.

Esse valor é consideravelmente maior que aquele gerado se estivesse aplicado na Poupança, mesmo sendo tributado pelo IR.

Quanto ao risco, ele é extremamente pequeno, isso porque o Governo Federal é o destinatário desse valor, sendo assim, é bem difícil que você o perca, mesmo em caso de uma crise econômica.

2. CDB: investindo em bancos

CDB é a sigla para o termo Certificado de Depósito Bancário. É bem provável que você já tenha ouvido falar nela? Esta é outra modalidade de investimento mais rentável que a Poupança e que possui um baixíssimo grau de risco e complexidade porque é garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Entenda como o FGC funciona: 

Ao adquirir um CDB, você estará aplicando o seu dinheiro em uma instituição bancária e ela, por sua vez, utilizará esse valor para custear a sua atividade-fim (como empréstimos e financiamentos).

Vale lembrar que o rendimento do CDB é tributado pelo Imposto de Renda (IR).

Mas, isso não quer dizer necessariamente que a Poupança é melhor só porque é isenta. Mesmo pagando imposto, o CDB pode render bem mais que a caderneta, sabia?

Veja como você pode investir e ganhar mais que a Poupança
Simule e compare grátis

3. LCI: aproveitando o setor imobiliário

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) são aplicações financeiras que estão diretamente ligadas ao financiamento do mercado imobiliário brasileiro. Além de possuir uma boa rentabilidade, essa modalidade tem dois atrativos muito interessantes.

O primeiro está ligado ao Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Essa instituição atua diretamente na redução dos riscos de uma aplicação. Isso porque o FGC assegura até R$250 mil por instituição financeira e por CPF (até a soma de R$1 milhão por 4 anos), caso a instituição que vendeu a LCI venha a ter dificuldades financeiras no futuro e não possa honrar com o pagamento combinado.

Em segundo lugar, e mais conhecido, vem a isenção do Imposto de Renda.

No entanto, o que precisa ser avaliado, nesse caso, é a viabilidade do investimento. Isso porque existem algumas opções mencionadas neste artigo que, mesmo com a incidência do IR, ainda podem ser mais lucrativas que investimentos isentos de tributação.

Portanto, sempre faça as contas para ver o que é mais interessante para você, ok?

4. LCA: saiba como lucrar com o agronegócio

A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é uma modalidade de investimento muito parecida com a LCI. Ela também é isenta de IR e conta com a garantia do nosso querido Fundo Garantidor de Créditos.

A diferença essencial entre a LCI e LCA é que, no caso da LCA, o dinheiro arrecadado pelas instituições é utilizado para impulsionar investimentos no setor de agronegócio.

Descubra o melhor investimento para você e vá além da Poupança
Faça uma simulação grátis

5. LC: investindo em financeiras

As Letras de Câmbio, assim como os investimentos anteriores, são títulos de renda fixa. As LC, por sua vez, geralmente são oferecidas por sociedades de crédito, investimento e financiamento, também conhecidas como financeiras.

Os valores arrecadados por elas são utilizados para que as suas operações sejam realizadas e, como contrapartida, ela devolve um percentual de juros que, geralmente, é bem maior que o oferecido pela Poupança.

A LC também tem a garantia do FGC, o que a coloca no rol de investimentos com um risco bem baixo para quem investe.

Porém, ao contrário das LCI e LCA, as Letras de Câmbio têm incidência do IR de uma forma muito parecida com a que ocorre sobre os rendimentos do Tesouro Direto.

Bônus: conheça a Bolsa de Valores

Antes de finalizarmos este artigo, vamos deixar outra dica de investimento melhor que Poupança para você: a Bolsa de Valores. Quando o papo chega no mercado de renda variável, muitas pessoas ficam tensas e há aquelas que acreditam ser algo completamente distante e complicado.

É possível encontrar oportunidades excelentes na Bolsa, muito melhores do que a Poupança pode oferecer.

Além do investimentos em ações, a Bolsa oferece uma gama bem variada de ativos. Por exemplo, fundos imobiliários (FIIs), opções, commodities, ETFs e muito mais. Importante: você não precisa abrir mão da segurança, pois existem estratégias e ferramentas que te ajudam a investir com maior potencial de acerto.

E o melhor: contrariando o pensamento de muitos, hoje em dia é muito simples e acessível investir nesse mercado. Nós da Toro deixamos esse processo muito mais fácil e prático para você.

Essas histórias de quem perdeu tudo na Bolsa normalmente têm como principal culpada a falta de estratégia e de conhecimento para lidar com este mercado. Mas nós estamos aqui para te ajudar a dominar um dos mercados mais lucrativos do mundo e a construir o futuro que você sempre quis.

Aprenda a investir em ações, contratos futuros, e até mesmo em ativos de grandes empresas dos EUA, como Google, Disney e Apple.

Todo este universo está mais perto do que você imagina, sem que você precise ter muito dinheiro para começar a investir e nem se expor a riscos desnecessários. Então, que tal sair da Poupança, aprender a investir melhor e começar a fazer seu dinheiro render de verdade?

Aprenda a dar seus primeiros passos e invista a favor do seu bolso
Assista ao curso gratuito para iniciantes