Cadastre-se grátis

Calculadora de Renda Fixa: veja o quanto você pode ganhar hoje

Uma calculadora de rentabilidade de Renda Fixa é uma ferramenta que permite aos investidores calcular a rentabilidade que um investimento que esses títulos podem gerar. Ela considera a taxa de juros, o prazo e o valor investido, e fornece o valor líquido a ser recebido pelo investidor ao final do período, considerando o cenário atual. 


Antes de investir em qualquer título de Renda Fixa, é importante calcular a rentabilidade em juros e fazer comparações para ter uma ideia do retorno esperado. Essa avaliação é ainda mais relevante no longo prazo, já que pequenas variações podem ter impacto significativo.

A utilização de uma calculadora de rentabilidade de Renda Fixa pode ser uma ferramenta valiosa para auxiliar nesse processo de tomada de decisão.

Neste artigo, você vai conhecer a melhor calculadora de Renda Fixa do mercado, como ela funciona, de quais dados precisa e dicas essenciais para escolher o melhor produto dessa categoria. Boa leitura!

O que é uma calculadora de rentabilidade de Renda Fixa?

Inicialmente, vamos conhecer o que é essa ferramenta e para o que ela serve na missão de lhe ajudar a encontrar o melhor investimento dado o seu objetivo e perfil de investidor

Uma calculadora de rentabilidade de Renda Fixa é uma ferramenta que permite ao investidor calcular o rendimento aproximado de um investimento ao longo do tempo. 

Essa calculadora é importante para que o investidor possa avaliar a rentabilidade do seu investimento antes de realizar a aplicação e não se frustrar, principalmente em investimentos de longo prazo.

Logo, vai evitar que você retire o dinheiro antes do tempo e pague impostos e taxas desnecessárias por ter feito o investimento incorreto pelo que procurava. 

Assim sendo, com a calculadora, é possível comparar diferentes opções de investimento, prazos e taxas, o que ajuda o investidor a tomar decisões mais informadas e a planejar seus objetivos financeiros de forma mais eficaz.

Para começar, você pode utilizar a Calculadora de Renda Fixa da Mobills para cálculos mais simples, inserindo as informações nos campos abaixo: 

 

Como funciona e como usar uma calculadora de Renda Fixa?

Uma calculadora de Renda Fixa funciona de modo bem simples: ela considera o valor inicial que você vai entrar no investimento, quanto pretender aportar todos os meses (ou anos) e, dada uma taxa de juros, qual será o retorno ao final de determinado prazo.

Lembrando que calculadora não vai mostrar qual produto comprar, isto é, qual banco tem o melhor CDB, por exemplo, mas apenas estimar o retorno financeiro, conforme os valores informados.

Para usar uma calculadora de Renda Fixa, você precisa saber, sobretudo, quais são os principais produtos financeiros em que esse cálculo é possível e como funcionam suas rentabilidades. 

Tipos de títulos de Renda Fixa e suas rentabilidades

Essencialmente, os principais títulos de Renda Fixa do mercado, que também estão entre os mais procurados, são: 

Título O que é?
CDB Título emitido por bancos comerciais para captar recursos, remunerando o investidor com juros após determinado prazo.
Debêntures Títulos de dívida emitidos por empresas com o objetivo de captar recursos no mercado financeiro para financiar projetos de diversas naturezas ou outras finalidades dentro das companhias.
LC, LCI e LCA Títulos isentos de Imposto de Renda, emitidos por instituições financeiras para financiar o setor imobiliário e agrícola.
Tesouro Direto Investimentos emitidos pelo governo, que permitem que pessoas físicas financiem a dívida pública em troca de juros prefixados, atrelados à Selic ou à inflação.
CRI e CRA Títulos emitidos por securitizadoras e lastreados em créditos imobiliários ou agrícolas, respectivamente.

Além dessas características, é preciso que você entenda como funcionam as taxas de juros nos investimentos de Renda Fixa.

Via de regra, os títulos acima podem ter 3 tipos de rentabilidade: prefixada, pós-fixada ou híbrida:

Prefixado: aquela em que a taxa de juros é definida no momento da aplicação e permanece fixa durante todo o prazo do investimento.
Pós-fixado: o retorno final da aplicação varia de acordo com a performance de um índice ou taxa de referência, como o IPCA, o IGP-M, o CDI ou a Selic.
Híbrido: a remuneração combina uma parcela prefixada com uma parcela atrelada a um índice de inflação ou de juros (Selic, por exemplo), possibilitando ao investidor uma previsão mais precisa dos ganhos a longo prazo.

Com isso, você terá mais facilidade em estimar uma taxa de juros realista, considerando também o atual patamar da taxa Selic e da inflação.

Confira, no gráfico a seguir, como anda o rendimento mensal do CDI e da Selic para lhe ajudar a calcular: 

Como usar a calculadora de Renda Fixa da Toro?

Aqui na Toro, você conta com uma calculadora de Renda Fixa gratuita para fazer diversas estimativas antes de começar a investir e ter mais clareza do que pode ganhar. 

A calculadora vai fazer todo o trabalho para você. Então, será necessário informar apenas alguns dados específicos, tais como: 

  • Tipo de título: definir em qual título deseja calcular.
  • Valor inicial: quanto pretende investir quando for entrar na aplicação pela primeira vez.
  • Investimento mensal: o valor planejado para aportar todos os meses nesse título.
  • Prazo: de acordo com o seu objetivo, o número de meses ou anos até lá.
  • Tipo de rentabilidade: estipular uma taxa prefixada, pós-fixada ou híbrida como explicamos acima. Cuidado para não inserir taxas irrealistas ou que não são comuns e encontráveis no mercado. 

Daí, basta realizar o cálculo. No resultado, a ferramenta vai lhe informar o total investido e o retorno em juros no prazo aplicado. 

Veja um exemplo:  

calculadora-renda-fixa-gratuita

Calculadora de Renda Fixa x juros compostos: quais são as diferenças?

Basicamente, uma calculadora de Renda Fixa funciona de modo bem semelhante a uma de juros compostos que você já deve ter visto por aí na internet e também pode incorporar essa teoria da matemática financeira. Contudo, esteja atento às diferenças.

As duas calculadoras utilizam fórmulas diferentes e podem ser aplicadas em tipos de investimentos distintos.

Uma calculadora de Renda Fixa é utilizada para calcular a rentabilidade de investimentos em títulos dessa classe de investimentos, levando em consideração taxas de juros pré ou pós-fixadas no contexto financeiro da época em que se calcula.

Já a calculadora de juros compostos é usada para calcular a rentabilidade de investimentos que geram juros sobre juros, como também é o caso, além da Renda Fixa, de investimentos em Renda Variável, para descobrir o poder dos juros compostos com aportes mensais, como no gráfico abaixo:

Limitações e precauções no uso de calculadoras

Apesar de ser uma ótima ferramenta, um alerta deve estar bem claro quando você começar a comparar os resultados. 

As calculadoras e os simuladores de Renda Fixa estimam os resultados com base nas projeções de mercado e nos retornos aproximados e, por isso, podem não retratar inteiramente a realidade, uma vez que os investimentos também estão sujeitos às variações tanto nas taxas de juros da economia e nos custos/impostos da aplicação.

Portanto, o cálculo não se trata de uma garantia absoluta de resultados futuros, mas sim de uma estimativa, conforme o cenário hoje.

7 dicas para escolher o título de Renda Fixa mais rentável

Agora que você tem as estimativas de quanto cada título pode render, é também preciso considerar outros aspectos antes de investir. Aqui vão algumas dicas para tomar a melhor decisão de investimento: 

  1. Somente invista de acordo com seus objetivos, horizonte de investimento e perfil de risco
  2. Avalie a taxa de juros oferecida pelo emissor do título.
  3. Entenda quais são os indexadores por trás da taxa de rentabilidade. 
  4. Considere quais são as regras de resgate antecipado (liquidez da aplicação).
  5. Inclua os custos com taxas e impostos no cálculo.
  6. Estude o rating de crédito (classificação de risco) do título e do emissor. 
  7. Compare com outras alternativas disponíveis no mercado.

Por fim, é sempre recomendado fazer uma pesquisa detalhada e consultar um profissional qualificado antes de investir. Por isso, em caso de dúvidas, conte sempre com os nossos Assessores de Investimentos para lhe ajudar.



Deixe um comentário

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo!