Aprenda tudo sobre a Bolsa de Valores com a série da Toro: Como começar a investir na Bolsa

Quem pretende começar a investir nem sempre sabe que alguns detalhes são muito importantes. Ter um dinheiro reservado apenas para investir e um objetivo bem delimitado são dois tópicos muito importantes para um investidor.

Provavelmente você já sabe disso, certo? Mesmo para quem é iniciante essas duas informações já são figuras carimbadas. No entanto, elas não são as únicas necessárias para conseguir ter bons resultados fazendo investimentos.

Um dado fundamental, mas que muitas pessoas desconhecem ou ignoram, é o perfil de investidor. Você sabe o que é isso, afinal? E mais: sabe o quanto esse perfil é importante? Se você sempre quis saber sobre esse assunto, vamos te explicar agora mesmo neste segundo artigo da série: Como começar a investir na Bolsa.

O que é perfil de investidor?

Também chamado de suitability, o perfil de investidor é uma espécie de análise que identifica suas preferências e expectativas em relação aos investimentos. Ao responder perguntas básicas, como “qual sua tolerância ao risco” e “por quanto tempo deseja investir”, é possível apontar qual é o seu perfil de investidor.

Esse formulário hoje em dia é respondido pela internet mesmo, e dura apenas alguns minutos.

Você já tem a resposta em mãos em seguida, ficando mais fácil saber quais modalidades de investimentos se encaixam melhor no que você busca.

O perfil de investidor tem como base três requisitos: segurança, liquidez e rentabilidade. Dessa forma, as perguntas respondidas tentam mapear quais destes pilares são mais importantes para você. Isso porque dificilmente você vai conseguir encontrar estes três critérios presentes, em altos níveis, em todos os investimentos do mercado.

Então, na hora de tomar uma decisão, é normal que você abra mão de parte da segurança, ou da liquidez ou da rentabilidade para chegar onde pretende com suas aplicações. E o que você escolher para ser deixado um pouco de lado tem tudo a ver com o seu perfil de investidor.

Um investidor que tem mais medo de se arriscar e quer investir no longo prazo vai preferir ativos como o Tesouro Direto.

Ou seja, ele preza mais pela segurança e não liga de abrir mão de parte da rentabilidade, na comparação com outros investimentos mais rentáveis.

Por outro lado, quem não liga de aumentar os riscos em busca de retornos maiores e gosta de agilidade na hora de investir, pode se dar bem na Bolsa de Valores. Assim, valoriza muito mais a rentabilidade e a liquidez, ou seja, ter o dinheiro disponível em pouco tempo, enquanto a segurança fica em segundo plano.

Deu para entender o que é perfil de investidor? Agora, vamos continuar aprendendo sobre o tema e entender porque essa definição é tão importante.

Aprenda a criar o seu futuro com investimentos. Curso grátis

Perfil de investidor: por que é tão importante?

Já demos alguns exemplos ali em cima de como funciona o perfil de investidor. Já foi possível perceber que ele tem papel importante na hora de começar a investir e escolher os investimentos mais adequados.

Pensou que no mundo dos investimentos só existe um caminho? Nada disso. Existem várias opções, mas nem todas elas são interessantes para você. A verdade é que não existe melhor ou pior investimento, existe aquele que é mais (ou menos) adequado para o que você deseja.

Pense em um carro. Existem várias marcas e modelos, certo? Mas eles podem até servir para o mesmo propósito (se deslocar com mais agilidade de um local para outro), mas não possuem as mesmas características sempre.

Alguns são mais compactos, para serem práticos e econômicos. Outros, por sua vez, são mais esportivos e têm um custo de manutenção bem maior. Há também aqueles que são mais espaçosos para levar toda a família.

O perfil de investidor é uma análise que
vai te ajudar a escolher o “carro” com as melhores qualidades para você.

Talvez a escolha mais acertada para você não será a mesma para a sua irmã ou para o seu vizinho. E tudo bem.

É pra isso mesmo que a pesquisa de perfil serve. Ela é uma ferramenta importante para guiar seus passos na hora de investir, considerando sua tolerância ao risco, os seus objetivos e outros requisitos. Com essa ajuda, fica mais fácil evitar frustrações.

Por exemplo, quem nunca ouviu uma história de alguém que perdeu tudo que tinha investindo numa furada? Sempre surgem papos como esse. A questão é que, em muitos casos, a culpa só recai sobre o investimento, o banco, o mercado.

No entanto, se pararmos para entender direito, muitas vezes houve falha também do investidor, por ter ignorado seu perfil e se aventurado em uma modalidade que não era bem a sua praia. Aí as chances de dar errado ficam maiores mesmo.

E sabe quando falamos sobre o carro? Ele tem várias qualidades e peças para formá-lo de uma determinada maneira. E seus investimentos também seguem essa lógica.

O carro que você vai usar para seguir no caminho do sucesso deve ser montado a partir de vários componentes.

Nada de colocar todo o seu dinheiro em um lugar só. O mais indicado é diversificar, isto é, distribuir seu dinheiro em diferentes modalidades, para aumentar suas chances de ter bons resultados e suavizar os riscos. É o que chamamos de montar uma carteira de investimentos.

Entenda melhor sobre a importância desse equilíbrio no vídeo a seguir:

 

Surgiu o interesse de fazer a sua também? A gente te ajuda nessa tarefa. Na Toro, você responde o questionário de perfil de investidor em poucos minutos e já fica sabendo qual é a resposta. Além disso, você ganha um plano personalizado de acordo com o seu perfil.,

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis

Tipos de investidor

Agora que você já sabe o que é e porque o perfil de investidor é tão importante. Chegou a hora de conhecer melhor os tipos existentes. Confira os três principais:

Perfil de investidor conservador

Quem é mais conservador costuma dar muito mais importância para a segurança.

Ou seja, essa pessoa prefere investir em opções de oferecem baixo risco. Isso acaba influenciando seus objetivos, que normalmente está focado em não perder nada e, assim, preservar seu patrimônio.

Diante desse cenário, é comum que o investidor conservador seja alguém com mais de 40 anos, que preza pela segurança do que acumulou durante os anos, ou então é alguém que está começando agora, então tem mais medo de se arriscar por causa da falta de experiência.

Perfil de investidor moderado

Esse é um perfil que incorpora características do conservador
e do arrojado.

Seria como um meio termo entre quem é muito conservador e quem é muito arrojado. O investidor moderado é uma pessoa que ainda mantém forte interesse pela segurança, mas está disposta a abrir mão de parte dela às vezes para ter retornos melhores.

Isso significa que alguém moderado pode, eventualmente, investir em algo mais arriscado do que os investimentos conservadores. Em muitos casos, um investidor moderado já tem um pouco mais de conhecimento sobre o mercado e está no processo para fazer seu patrimônio crescer.

Perfil de investidor arrojado

O investidor arrojado, na comparação com outros perfis, é o mais tolerante ao risco.

Isso quer dizer que está mais aberto para investir na Bolsa de Valores, por exemplo, e está mais maduro para entender a dinâmica do mercado.

Alguém arrojado costuma ser mais experiente e não se abala facilmente por eventuais perdas, porque entende que o saldo final, no médio ou longo prazo, os ganhos vão compensar tudo.

Essas perdas não significam que quem se enquadra nesse perfil investe sem muita estratégia. Pelo contrário, essa pessoa entende melhor o mercado e tem visão estratégica para aproveitar as pequenas oscilações do dia a dia para realizar lucros.

Além disso, vale destacar que o arrojado também pode ter uma parcela menor do seu capital investido em investimentos um pouco mais conservadores, como uma forma de manter uma reserva financeira em caso de emergência.

Outros tipos de investidor

Acabamos de traçar os 3 tipos de investidor mais comuns, utilizados pela grande maioria das corretoras de valores. Mas existem alguns outros perfis que costumam ser encontrados no mercado.

Um exemplo é o perfil de investidor superconservador, que tem medo até mesmo da possibilidade de mudanças no rendimento de títulos de renda fixa. Com isso, preferem investir em títulos ligados ao CDI, por exemplo. Outro tipo que vai ainda mais além do que o superconservador é conhecido como “medroso mórbido”.

Esse perfil é usado às vezes para descrever aquelas pessoas que têm tanto medo de perder dinheiro, mas tanto medo, que não saem da Poupança de jeito nenhum. Acontece é que elas acabam caindo numa armadilha em que elas realmente perdem dinheiro, já que o rendimento da Poupança é muito baixo e às vezes fica abaixo da inflação, o que diminui o poder de compra do poupador.

Por outro lado, há quem acredite que exista também o perfil de “investidor maluco”, que fica para lá do investidor arrojado.

Esse perfil é diferente porque, ao contrário do medroso, tende a investir em opções com pouco ou nenhum embasamento.

Portanto, costuma ser usado para caracterizar as pessoas que investem sem estratégia nenhuma, baseada apenas no “achismo” e no que ouve de rumores por aí. Imagina o perigo e o potencial de prejuízo que essa pessoa lida todos os dias?

Se seu perfil é parecido com esse, faça de tudo para mudar hoje mesmo. Não deixe seu dinheiro à mercê da sorte dessa forma.

Conheça os melhores investimentos do mercado. Simule e compare

Como montar sua carteira de investimentos para seu perfil de investidor

Lembra que falamos há pouco sobre a importância de diversificar suas aplicações e construir uma carteira de investimentos? Bem, essa ideia também tem tudo a ver com os tipos de investidor que existem.

Aquela velha história de alguém que perdeu tudo apostando em uma oportunidade perigosa acende uma luz vermelha na hora. Será que essa pessoa levou em consideração seu perfil de investidor? É bem provável que não.

Vejamos agora algumas dicas bem legais para montar uma carteira de investimentos considerando cada um dos tipos de investidor:

Carteira de investimentos para investidor conservador

Quem tem um perfil de investidor mais conservador e, portanto, não curte muito correr riscos, deve buscar uma carteira de investimentos que dê prioridade máxima para a segurança. Com isso em mente, investimentos com retorno previsível podem chamar mais a atenção desse tipo de investidor.

Outros que podem ser interessantes são os investimentos em que é possível resgatar em pouco tempo o dinheiro aplicado.

Pensando nisso, a dica dos especialistas é que o investidor conservador invista 100% do seu dinheiro em investimentos de renda fixa, como o Tesouro Direto, o Certificado de Depósito Bancário e as Letras de Crédito.

Outra dica importante é dividir o capital em títulos com rentabilidades diferentes, como:

  • Títulos prefixados (rentabilidade de taxa fixa).
  • Títulos pós-fixados (rentabilidade atrelada à variação do CDI ou da taxa Selic).
  • Títulos híbridos (rentabilidade atrelada à variação da inflação mais uma taxa prefixada).

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis

Carteira de investimentos para investidor moderado

Se você descobriu que tem um perfil de investidor moderado, isso indica que você aceita correr alguns riscos para alcançar lucros melhores. Então, é possível que sua carteira de investimentos seja um pouco mais diversificada.

Uma ideia é combinar títulos de renda fixa com o investimento em ações, por exemplo, desde que tenham menor risco de perda.

Para equilibrar sua carteira de investidor moderado, o ideal é que você invista 70% em títulos de renda fixa, diversificando entre prazos diferentes, e 30% em ações, diversificando os setores.

Essa diversificação em setores e prazos variados é importante para suavizar os riscos e aumentar suas chances de ter bons resultados. Dessa forma, se uma ação específica não corresponder à tendência prevista, outros títulos podem compensar essa diferença.

Carteira de investimentos para investidor arrojado

Para o tipo de investidor arrojado, podemos dizer que as opções focadas na renda variável, isto é, na Bolsa de Valores, são maiores. Você pode investir em:

  • Ações (PETR4, VALE3, ABEV3, ITUB4 etc).
  • Commodities (café, milho, boi gordo etc).
  • Moedas (dólar, por exemplo).
  • Índices (Ibovespa, S&P 500).

Invista nas melhores oportunidades da Bolsa com um clique. Veja agora

Um detalhe importante é que, mesmo sendo arrojado, você não precisa fugir da renda fixa. A indicação de profissionais é que você ainda invista cerca de 40% em títulos de renda fixa e 60% em produtos de renda variável, diversificando entre eles.

Vale lembrar que um investidor arrojado deve prezar pelo equilíbrio. Portanto, é importante ter uma parte do capital investido em produtos menos arriscados para proteger seu dinheiro e construir uma reserva de emergência.

Importante: seu tipo de investidor pode mudar com o tempo

É isso mesmo que você leu. Tudo que dissemos até aqui sobre os tipos de investidor e em qual categoria você se enquadra melhor pode mudar no futuro. Isso quer dizer que, se hoje você é um investidor conservador, é possível que daqui a algum tempo você passe a ser um investidor moderado.

Mas como isso acontece? Bem, você deve ter percebido que parte dos investidores moderados e arrojados costumam se arriscar mais, certo? E esse risco quando ocorre de forma calculada pode trazer ótimos retornos. Então, agir com estratégia é essencial.

E como se traça uma estratégia vencedora? Com conhecimento, é claro. Ou seja, isso indica que muitos investidores moderados e arrojados têm um entendimento mais amplo sobre o mercado e sua dinâmica. E, por isso, conseguem aproveitar melhor as oportunidades com maiores retornos.

Isso quer dizer que um investidor conservador não sabe nada sobre investimentos? Não. Muitos conservadores conhecem bem o mercado, mas mesmo assim preferem dar mais importância à segurança do seu capital. E não há nada errado nisso.

O que estamos dizendo é que, aprendendo cada vez mais sobre investimentos e com a possibilidade de mudança dos objetivos traçados, é normal que algumas pessoas vejam uma mudança no seu perfil de investidor.

É como sempre pensamos aqui na Toro: a educação é a chave para a evolução. Se você também pensa assim e quer continuar aprendendo mais sobre investimentos, conte sempre com a gente.

Aprenda a criar o seu futuro com investimentos. Curso grátis



Leia outros artigos da nossa série: