Na busca de opções para diversificar a carteira e investir bem, algumas pessoas acabam se perguntando o que são fundos de investimento. Você sabe como funciona essa aplicação?

Os Fundos Multimercados são uma categoria específica de fundos de investimento. Porém, quais são os melhores fundos multimercado? Será que o fundo de investimento multimercado vale a pena?

Preparamos este texto para explicar o que são fundos multimercados e como aplicar nesse tipo de investimento. Continue lendo o texto até o fim para saber mais sobre esse tema tão importante.

Entretanto, se quiser conhecer outras modalidades de investimento, nosso curso interativo pode ser uma boa alternativa. Nele te ensinaremos a investir em menos de uma hora. Quer conferir?

Conheça o 1º curso interativo de investimentos. Aprenda grátis

O que é Fundo Multimercado?

O Fundo Multimercado é uma categoria de fundo de investimento. Ou seja, ele é um tipo de aplicação financeira, como CDB, Tesouro IPCA e assim por diante. Ele tem esse nome porque interage com diversos mercados, em vez de trabalhar com apenas um.

Pode ser administrado por uma pessoa ou por um grupo de especialistas. Quem cuida de um fundo como esse aplica em diferentes modalidades de investimento, que variam de acordo com o risco e com o ativo em questão.

Imagine que, em sua casa, os membros da sua família deixem contribuições em dinheiro em uma caixa. E cabe a você controlar e escolher bons produtos para comprar.

No exemplo dado acima, você faz um papel semelhante ao de quem cuida de um fundo. Seus familiares confiam na sua capacidade para comprar os itens necessários para o cotidiano. E quem investe em um fundo também confia em seus gestores para fazer boas aplicações. Não é tão difícil de entender, não é mesmo?

A estrutura do Fundo Multimercado

Os Fundos Multimercados — e os fundos de investimentos em geral — são compostos por 4 funções, basicamente. Confira logo abaixo quais são elas e o que elas fazem.

Administrador

Como diz o próprio nome, o administrador ou administradora é a pessoa ou empresa que cuida do dia a dia do Fundo. Por isso, é quem acompanha o fluxo de caixa do fundo e defende os direitos de quem participa do investimento.

Gestor

O gestor é o responsável por cuidar das compras e vendas dos ativos do Fundo Multimercado. Ele decide em quais ações ou títulos investir. Muitas vezes, há um comitê gestor que toma essas decisões — é um grupo especializado em economia e finanças, geralmente.

Custodiante

O custodiante, na maioria das vezes, é uma empresa, contratada para guardar os ativos do fundo. Além de guardá-los em segurança, o custodiante também tem a responsabilidade de confirmar a compra ou venda dos ativos que o gestor escolher.

Distribuidor

O distribuidor é a entidade que se relaciona com quem investe no fundo. É para ele que você poderá perguntar sobre os próximos passos do fundo, seus rendimentos e outras dúvidas.

Estratégias de Fundo Multimercado

Antes de aplicar seu valioso dinheiro em algum Fundo Multimercado, é interessante prestar atenção na estratégia adotada por ele. Como esses fundos investem de jeitos diferentes, torna-se fundamental conhecer a abordagem que utilizam. Confira as principais a seguir.

Estratégia Macro

Envolve uma série de operações. Investem em renda fixa, renda variável, câmbio e outros tipos de ativo. Consideram sempre o cenário macroeconômico e pensam a longo e médio prazo.

Estratégia trading

Diferentemente da modalidade anterior, aqui a ideia é investir pensando no curto prazo. Portanto, os melhores investimentos são escolhidos a partir desse critério.

Estratégia Long and Short

Esses fundos também são chamados de Equity Hedge. Eles operam com ativos de renda variável, como as ações na Bolsa de Valores, por exemplo. Nessa estratégia, o gestor busca retorno e rentabilidade ao vender e comprar ações.

Estratégia Juros e Moedas

Fundos com essa conduta são conhecidos por operar com moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, por exemplo. Eles também lidam bastante com taxas de juros e índices de preços, como IPCA, taxa Selic e afins. Os gestores não podem aplicar em renda variável.

Estratégia Livre

Esses fundos apostam em diferentes estratégias e variam ao longo do tempo. Eles geralmente se moldam de acordo com o momento dos mercados financeiro e de capitais.

Estratégia Específica

Como diz o próprio nome, essa tática mira um alvo específico. Ao contrário das estratégias livres, um ativo é definido com antecedência e é o escolhido da vez.

Como investir em Fundos Multimercados

Antes de tudo,  é preciso ter uma conta em uma boa corretora de valores. Dê preferência às empresas que oferecem soluções práticas e seguras, e certifique-se de que ela é reconhecida no mercado. Não se esqueça de caprichar na escolha, ok? Poder contar com profissionais qualificados faz toda diferença na hora de investir.

Depois de escolher sua corretora, veja quais são os Fundos Multimercados disponíveis. Leia com bastante atenção o prospecto de cada fundo, analise seu histórico, tente entender quem são os responsáveis por ele e observe qual a estratégia adotada. Essa etapa também é muito importante.

Verifique se os ativos do fundo combinam com seu perfil e com seus objetivos. Assim, você pode escolher a melhor opção.

Depois de fazer a aplicação, lembre-se de acompanhá-la. Assim, você pode ver se o seu investimento está seguindo conforme suas expectativas. Afinal, você quer que eles rendam bem, não é mesmo?

É mais simples do que muita gente imagina. Se você quer aprender a investir em outras modalidades, confira nosso novo curso interativo e gratuito. Nele, vamos desde a renda fixa até a Bolsa de Valores. 

Conheça o 1º curso interativo de investimentos. Aprenda grátis

Melhores Fundos Multimercados

Para conhecer os fundos multimercados disponíveis, o investidor pode realizar uma consulta no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). É apresentado várias informações do fundo. Como exemplificação, apresentaremos os dados consultados do fundo multimercado DLM Hedge Conservador:

Dados Gerais
Nome do fundo: DLM HEDGE CONSERVADOR FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO
CNPJ: 09.720.710/0001-60
Administrador: BNY MELLON SERVICOS FINANCEIROS DTVM S.A.
CNPJ 02.201.501/0001-61
Situação Atual: em funcionamento normal
Data de Constituição: 01/07/2008
Data Início de Atividades: 29/09/2008
Website: WWW.BNYMELLON.COM.BR

Caracterização
Classe: Fundo Multimercado
Indicador de desempenho: DI de um dia
Fundo de Cotas: Não
Forma de Condomínio: Aberto
Fundo Exclusivo: Não
Tratamento Tributário de Longo Prazo: Sim
Destinado Exclusivamente a Investidores Qualificados: Não

Os Fundos Multimercados podem ser encontrados nas Corretoras de Valores. Alguns dados podem variar de Corretora para Corretora, como: a rentabilidade e a aplicação mínima, por exemplo. Portanto, o interessante entender qual corretora apresenta os melhores investimentos, com as melhores taxas e rendimentos.

Além do fundo DLM Hedge Conservador, existem outros fundos que podem ser encontrados nas Corretoras de Valores. Conheça outros fundos:

  • AZ Quest Legan Low Vol
  • ARX Especial 
  • BNP Paribas Long and Short

Mas, para entender qual é o melhor fundo Multimercado, é interessante que o investidor busque o que mais se encaixa com o seu perfil investidor e o seu objetivo financeiro.

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis

Riscos dos Fundos Multimercados

Saiba que todo e qualquer tipo de investimento tem riscos — do Tesouro Direto às ações na Bolsa. Isso não quer dizer que você não deve aplicar seu dinheiro em nenhuma opção. Para investir bem, é preciso ter completa noção sobre os riscos de cada modalidade e saber como gerenciá-los da melhor forma em sua carteira de investimentos.

Risco de Liquidez

Se você investe em uma aplicação com liquidez diária, isso significa que demora um dia apenas para o dinheiro voltar para você quando você solicita o resgate. Caso você opte por um Fundo Multimercados com pouca liquidez, saiba que seu dinheiro ficará "preso" durante um período combinado na hora da aplicação. Portanto, leia cuidadosamente o prospecto e o regulamento.

Risco de Mercado

Esse é um dos riscos mais difíceis de estimar, porque ele muda de acordo com inúmeros fatores. Ele é consequência direta das próprias oscilações do mercado e vários detalhes que o influenciam. Alguns dos principais fatores são a política monetária e a inflação.

Risco de Crédito

Essa ameaça que faz parte de qualquer aplicação. Em termos resumidos, estamos falando da chance do fundo falir por causa de uma má administração ou outras complicações do gênero.

Taxas e Tributações

É preciso ter muita atenção a estas taxas. Afinal, se eles forem muito altas e o fundo obtiver um desempenho abaixo do esperado, seus resultados podem ficar comprometidos e você não quer isso, certo?

Taxa de administração

Essa taxa é bastante comum e você, provavelmente, vai vê-la em outros investimentos. Ela é cobrada para pagar as instituições responsáveis pela gestão, distribuição e administração dos fundos.

Taxa de performance

A incidência da taxa de performance é uma particularidade dos fundos de investimento. Ela não é cobrada sempre, mas apenas quando as aplicações superam alguns índices de referência do mercado financeiro.

Taxa de saída

Como sugere o nome, a taxa de saída é cobrada no momento de resgatar suas cotas e reaver seu dinheiro. Ela, normalmente, é cobrada quando existe um prazo estabelecido para o resgate das cotas. Por exemplo: devido a algum imprevisto, você não pode esperar todo esse tempo para pegar seu capital de volta e solicita o resgate antecipado.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras incide apenas sobre os resgates realizados em um período inferior a 30 dias da data da aplicação dos recursos. Se você aplicou e não quis esperar um mês para fazer o resgate, deverá pagá-lo.

Lembre-se também que o Imposto de Renda (IR) é cobrado dependendo da política de investimento do fundo. Fundos com menor prazo de aplicação se associam às maiores alíquotas do tributo.

Taxa zero de verdade: saiba como a Toro está mudando o mercado. Veja agora

Vale a pena investir em Fundos Multimercados?

A resposta imediata para essa pergunta é: sim, investir em Fundos Multimercados pode valer a pena. Esse tipo de fundo conta com uma variedade dos títulos para conseguir boas rentabilidades e aumentar o ganho de seus cotistas.

Porém, saiba que toda escolha relacionada ao universo dos investimentos depende do seu perfil e da sua estratégia.

Um Fundo de Investimento Multimercado pode ser uma ótima opção para uma amiga sua, mas pode não ser tão indicado para você. Por isso, sempre verifique se a modalidade do seu interesse é, de fato, adequada aos seus objetivos.

Quer descobrir qual é o investimento certo para o seu perfil? Basta responder algumas perguntas e nós te indicamos a combinação certa para você e para seus planos. Veja: 

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis