ETF é a sigla para Exchange Traded Funds. Ou seja, são Fundos de Investimento que captam recursos para aplicar em carteiras que seguem algum índice como referência, como, por exemplo: o Ibovespa, o S&P 500, o Small (índice das small caps), entre outros. Em outras palavras, é uma forma de ter acesso a uma carteira diversificada realizando o aporte em um único código de negociação.

Se você está começando a analisar as possibilidades de investimento na Bolsa de Valores agora, é bom saber que existem formas diferentes de investir neste ambiente.

As alternativas vão desde as ações de empresas, como Petrobras e Vale, passando pelos contratos futuros, de dólar ou Ibovespa por exemplo, opções e também o ETF.

As ações de empresas são talvez o tipo de investimento em Bolsa mais conhecidos, não é mesmo?

Afinal, você provavelmente ouve falar toda semana sobre a alta ou queda das ações da Petrobras ou de outras empresas importantes.

Agora, quando o assunto é ETF,  muita gente ainda não sabe o que significa e como investir nessa modalidade. Por isso, neste conteúdo, vamos explicar todos os detalhes deste investimento.

Aqui você vai entender:

  • O que é ETF.
  • Como investir em ETF no Brasil.
  • ETFs listados na B3.
  • Rentabilidade e dividendos dos ETFS B3.
  • ETF no exterior.
  • Custos para investir no ETF.
  • Características do ETF.

O que é um ETF?

De forma objetiva: ETF é a sigla para Exchange Traded Funds. Podemos fazer uma tradução livre para o português e dizer que ETF significa Fundos Negociados em Bolsa.

Para você entender melhor, é bom deixar claro o significado de Fundos de Investimento: é um tipo de investimento que integra vários investidores e que soma o dinheiro de todos para aplicar em ativos diferentes.

Ou seja, se você escolher aplicar seu dinheiro em um fundo de investimento, estará investindo em um grupo de ativos sem que seja necessário comprar cada ativo individualmente.

Alguns Fundos de Investimento focam em produtos de Renda Fixa, outros na renda variável.

E ainda há aqueles que mesclam essas duas modalidades. O ETF, nesse caso, é um fundo de investimento que aplica seus recursos em várias ações negociadas na Bolsa de Valores.

A grande diferença que você encontra entre investir em uma ação específica de uma empresa e investir em um ETF se dá na forma de administração desses investimento. Veja como funciona:

Imagine que você comprou ações da Petrobras por conta própria. Você tem o poder de administrar esse investimento do jeito que desejar, acompanhando o resultado e tomando suas decisões, como por exemplo, escolhendo o melhor momento de vendê-las.

Por outro lado, ao investir em ETF, você consegue acompanhar o desempenho dos investimentos, por meio de um índice de referência, que pode ser o Ibovespa, por exemplo, mas quem administra o investimento e decide o que comprar ou vender é o gestor do fundo.

Apesar de serem muito procurados por investidores, é preciso ter atenção a esse detalhe. Como falamos, ao investir em um ETF, você não tem direito sobre a escolha dos investimentos deste fundo, já que a administração dos recursos fica por conta do gestor.

É importante pesquisar bastante, analisar os detalhes e ver se esse tipo de investimento está adequado ao seu planejamento.

A dica é sempre buscar informações e procurar ouvir a opinião de especialistas que conhecem o mercado. Assim, você poderá trilhar o caminho rumo ao sucesso com suas aplicações

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

Como investir em ETF no Brasil?

Agora que você já sabe o que é ETF, provavelmente, deve estar se perguntando como investir seu dinheiro dessa forma, não é mesmo? É comum pensar que investir em fundos de investimento é mais complicado, porém não é bem assim.

É preciso deixar bem claro que funciona da mesma forma do que comprar ações de uma empresa por meio de uma corretora.

Então, se você já investe em papéis na Bolsa de Valores ou mesmo se for um investidor iniciante, não terá nenhuma dificuldade para investir em ETF.

Para investir em ETF no Brasil, o primeiro passo é ter conta em uma corretora de valores. Com o acesso à sua conta, basta acessar a plataforma, buscar pelo ETF do seu interesse e definir quanto dinheiro deseja investir.

Parece muito simples né? E aqui na Toro realmente é. A vantagem de investir pela Toro é que esse processo é muito simples e nossa plataforma permite que você possa aproveitar as melhores oportunidades do momento com poucos cliques.

Veja no vídeo abaixo como é fácil investir nos melhores ETFs aqui a Toro com ajuda dos nossos experts:

 

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

ETFs listados na B3

Agora que falamos sobre a facilidade para investir em ETF, confira alguns dos Exchange Traded Funds que estão listados na Bolsa de Valores do Brasil, atualmente:

Razão Social Fundo Código 
BB ETF S&P DIVIDENDOS BRASIL FUNDO DE ÍNDICE BB ETF SP DV BBSD11
CAIXA ETF IBOVESPA FUNDO DE ÍNDICE CAIXAETFXBOV XBOV11
ISHARES S&P 500 FDO INV COTAS FDO INDICE ISHARE SP500 IVVB11
TREND ETF NASDAQ 100 FDO. INV. ÍNDICE. INV. EXT. TREND NASDAQ NASD11
ISHARES IBOVESPA FUNDO DE ÍNDICE ISHARES BOVA BOVA11
ISHARES IBRX - ÍNDICE BRASIL (IBRX-100) FDO ÍNDICE ISHARES BRAX BRAX11
ISHARES ÍNDICE CARBONO EFIC. (ICO2) BRASIL-FDO ÍND ISHARES ECOO ECOO11
ISHARES ÍNDICE CARBONO EFIC. (ICO2) BRASIL-FDO ÍND ISHARES SMAL SMAL11
TREND ETF MSCI EUROPA FDO. INV. ÍNDICE - INV. EXT. TREND EUROPA EURP11
IT NOW IDIV FUNDO DE ÍNDICE IT NOW IDIV DIVO11
TREND ETF MSCI Mercados Emergentes FDO INV IND EXT
TREND EMEG EMEG11

Hoje, a Bolsa de Valores do Brasil possui mais de 30 ETFs listados para o investidor escolher onde aplicar. 

Como essas informações costumam mudar com frequência, o indicado é que você consulte o site da B3 para saber quais são os melhores ETFs listados no momento. O aquecimento do mercado de renda variável possibilita a expansão das modalidades de investimentos e Fundos disponíveis para investir. Vamos entrar em mais alguns detalhes sobre eles?

Quais são os melhores ETFs do mercado?

No tópico anterior, apresentamos alguns dos principais ETFs que estão listados na B3, como o mercado está favorecendo esse investimento, novos e novos Fundos estão em constante lançamentos. 

Como os apresentamos pela razão social e pelo código, pode ser que você ainda não tenha esclarecido totalmente sobre onde cada ETF investe. Por isso, agora, vamos entrar em detalhes sobre quais índices esses ETFs tem como referência. Tenha consciência de que isso não são recomendações de compras e nem que a rentabilidade passada é uma garantia absoluta do mesmo retorno no futuro. 

1. ETFs que seguem o Ibovespa

Na Bolsa de Valores, há algumas opções de ETFs que visam replicar o desempenho do Ibovespa, o principal índice da B3. Isso confere ao investidor a possibilidade de diversificar sua carteira ao mesmo tempo que se expõe de forma ampla e indireta às principais ações do mercado. São eles (pelo código de negociação):

  • BOVA11: valorizou-se 228% desde o lançamento em 2009 até meados de 2021.
  • BOVB11: valorizou-se 27,5% desde o lançamento em 2019 até junho de 2021.
  • BOVV11: valorizou-se 125% desde o lançamento em 2017 até a metade 2021.
  • XBOV11: valorizou-se 123% desde o lançamento em 2012 até os seis primeiros meses de 2021.
  • BOVX11: lançado em junho de 2021, ainda sem dados históricos de longo prazo.
  • SAET11: lançado em junho de 2021, ainda sem dados históricos de longo prazo.

Como esses ETFs têm o mesmo objetivo, ou seja, seguir de perto o desempenho do Ibovespa, fica a critério do investidor escolher em qual deles aplicar, seguindo fundamentos como: qualidade e transparência da gestão, retornos históricos, liquidez, entre outros.

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

2. ETFs que seguem outros índices nacionais

Além dos ETFs que visam igualar o desempenho do Ibovespa, há também outros Fundos que tomam como base outros índices relevantes na Bolsa de Valores. Você já deve ter visto alguns deles, quando publicamos um artigo sobre ESG

Os ETFs que valem a pena o estudo são (pelo código de negociação):

  • SMAL11: ETF que tem como base o índice da carteira de Small Caps da B3. Valorizou-se 523% desde o lançamento em 2009 até meados 2021. 
  • BRAX11: Fundo que visa acompanhar o desempenho do índice IBr-X 100, as cem empresas mais negociadas da Bolsa. Valorizou-se 158% desde o lançamento em 2010 até 2021. 
  • PIBB11: semelhante ao anterior, este ETF segue o desempenho do índice IBr-X 50, as cinquenta empresas com mais negociabilidade e representatividade da Bolsa. Valorizou-se 636% desde o lançamento em 2004 até o meio de 2021. 
Veja como montar uma carteira diversificada com ETFs, BDRs, FIIs  Assista aulas grátis

3. ETFs que seguem mercados internacionais

Outra possibilidade para aumentar a diversificação é o investimento nos melhores ETFs que visam a exposição ao mercado internacional. Da mesma forma, esses Fundos visam acompanhar algum índice das bolsas no exterior, possibilitando não somente uma carteira mais diversa, mas também menos arriscada. São eles:

  • IVVB11: tem como referência o índice S&P 500 da Bolsa de Valores dos EUA. Valorizou-se 445% desde o lançamento em 2014 até o meio de 2021.
  • NASD11: tem como referência o índice das 100 maiores empresas não-financeiras listadas na Bolsa Nasdaq, dos EUA. Lançado em maio de 2021, ainda sem dados históricos.
  • EURP11: segue como base o índice MSCI Europe e visa acompanhar cerca de 85% do mercado europeu investindo em empresas de diferentes tamanhos. Lançado em janeiro de 2021.
  • XINA11: tem como base o índice MSCI China e visa investir em ativos do mercado de renda variável chinês. Lançado em janeiro de 2021.
  • EMEG11: tem como referência o índice MSCI Emerging Markets. Em outras palavras, o índice tem mais de 800 empresas de mercados emergentes, países como: Brasil, Argentina, Chile, África do Sul, Rússia, México, Qatar, entre outros. Foi lançado em junho de 2021.
  • ASIA11: tem como espelho as principais empresas do mercado asiático, excluindo o Japão. Foi lançado também em junho de 2021.

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

4. ETFs que valorizam o ESG

Neste tópico, apresentaremos alguns dos ETFs que seguem índices relacionados às questões de ESG, que o mercado tanto valoriza atualmente. Os principais são:

  • ECOO11: este ETF segue o Índice Carbono Eficiente (ICO2). Valorizou-se 137% desde o lançamento em 2012 até meados de 2021. 
  • GOVE11: toma como referência as empresas do Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT). Valorizou-se 212% desde o lançamento em 2012 até junho de 2021. 
  • ISUS11: este Fundo investe em empresas do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3. Valorizou-se 116% desde o lançamento em 2012 até junho de 2021. 

Falando em ESG, confira um vídeo especial sobre este conceito e um passo a passo de como também comprar ações com base nesse critério:

Veja como montar uma carteira diversificada com ETFs, BDRs, FIIs  Assista aulas grátis

5. ETFs de criptomoedas

Novidade do ano de 2021, a Bolsa de Valores começou a implementar os primeiros ETFs de criptomoedas, ou seja, Fundos que captam recursos para investir nesse tipo de ativo de renda variável. Até o momento, estão disponível duas opções de ETF para os investidores que desejam, por decisão própria, se expor a essa aplicação via Fundos. São eles (pelos códigos de negociação):

  • HASH11: o primeiro ETF de criptomoedas da Bolsa brasileira lançado em 2021. o HASH11 tem em sua composição: Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Chainlink, Bitcoin Cash e Stellar Lumens.
  • QBTC11: com início das negociações em 23 de junho de 2021, este ETF é exclusivo para investimento em Bitcoin, uma vez que sua carteira é composta unicamente dessa criptomoeda. 
Por fim, é importante lembrar que essas não são recomendações de compra nem necessariamente expressam a opinião dos especialistas da Toro Investimentos
Invista em criptomoedas através de um ETF Veja grátis os melhores ETFs da Bolsa

Existem rentabilidade e dividendos nos ETFs?

Assim como as ações e os contratos futuros, o ETF é um investimento de renda variável. Dessa forma, não é possível saber antecipadamente quanto vai receber no final pela aplicação que fizer nesse tipo de fundo.

Este mercado é marcado pela volatilidade dos ativos, assim, você pode ter lucro caso aconteça a valorização das cotas do fundo.

Resumindo: podemos dizer que a forma de você obter lucro com ETF é vender suas cotas para um outro investidor por um preço maior do que pagou na compra.

Além disso, é importante você saber que alguns fundos possuem ações que pagam dividendos, isto é, ações que distribuem uma parte dos lucros de uma empresa para os acionistas.

Normalmente o valor destes dividendos não fica com o investidor e sim com o gestor do fundo, que deve reinvestir o valor comprando mais ações.

Isso quer dizer que, se você investiu em um ETF que possui ações de uma empresa que distribui dividendos, há chances de não receber essa quantia diretamente. O valor é passado para o gestor, que compra mais ações do ETF, com o objetivo de aumentar a valorização do fundo.

Esse fato deve ser levado em consideração na hora em que você for escolher o melhor investimento.

Investir na Bolsa de Valores é um passo muito importante para a realização dos seus sonhos e, portanto, deve ser feito com muita atenção.

Por isso, é sempre importante você aprender sobre o funcionamento do mercado, entender sua dinâmica e conhecer todas os caminhos que ele oferece. Assim, você aumenta as possibilidades de ter ótimos resultados e ver seu dinheiro rendendo de verdade.

Cursos, e-books, vídeos, relatórios… tudo isso grátis para você Acesse agora

Quais são os custos para investir em ETF?

Como falamos sobre a necessidade de você entender sobre o mercado de investimentos, precisamos falar sobre algo que será fundamental para você decidir como investir seu dinheiro: os custos das aplicações.

Quando você decide investir em um ETF, deve estar ciente que poderá ter que pagar 4 taxas:

Taxa de corretagem

Cobrada pelas corretoras de valores quando você realiza uma transação que envolve um fundo, seja de compra ou de venda. A taxa de corretagem pode ser definida por um preço fixo, uma porcentagem sobre o valor da transação ou ainda pode ser híbrida, ou seja, conter uma parte fixa e uma parte como porcentagem. 

Na Toro Investimentos, você tem corretagem zero para fazer suas aplicações na bolsa de valores e ter custo mínimo para potencializar os ganhos dos seus investimentos. 

Aproveite os melhores investimentos com corretagem Zero Comece agora na Toro

Taxa de custódia

Pode ser cobrada pelas corretoras de valores e também pela Bolsa com a finalidade de cobrir custos operacionais pela segurança dos ativos.

Taxa de emolumentos

Os emolumentos também são cobrados por operação realizada, porém a cobrança é feita pela B3 e pela CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia).

Taxa de administração

Cobrada anualmente, depende da administradora do fundo e do próprio ETF. Normalmente, o valor cobrado pode ser de 0,20% a 0,80% do valor do investimento. Vale ter atenção sobre este valor já que uma taxa de administração alta pode atrapalhar seus rendimentos.

As taxas podem parecer complicadas, mas é sempre bom lembrar que algumas podem variar de acordo com a corretora que você utiliza. E, como falamos, taxas muito altas podem prejudicar o resultado esperado. Por isso, é importante pesquisar bastante entre as corretoras antes de começar a investir.

A boa notícia é que aqui na Toro temos uma equipe de especialistas que está sempre preparada para tirar suas dúvidas sobre investimentos, inclusive para esclarecer sobre tarifas e outros custos.

Receba grátis o melhor da Bolsa direto no seu celular. Entre no Grupo do  Telegram

Quais são as características e as vantagens do ETF?

Para você investir em um ETF, é preciso saber todas as características deste fundo. Esses detalhes podem te ajudar a entender se investir nessa modalidade realmente se encaixa nas suas expectativas.

Confira as principais características do ETF:

  • Baixo custo 
    Como o ETF é um fundo composto por vários ativos, você pode pagar menos taxas do que se fosse investir em cada ação que está presente do fundo separadamente.
  • Praticidade 
    Você não precisa investir em cada ação separada, basta escolher o ETF da sua preferência e você estará investindo em um grupo de ativos de uma vez só.
  • Diversificação
    O ETF é uma boa opção para diversificar sua carteira de investimentos. Como não é uma aplicação tão tradicional, você pode adicioná-lo à sua carteira junto a outros tipos de aplicações.
  • Transparência 
    O ideal é que você não adquira um ETF sem saber os ativos que fazem parte dele, isso permite que você acompanhe e analise o rendimento do seu investimento.
  • Tributação 
    Uma característica importante do ETF diz respeito à tributação. Ao vender um ETF B3, você precisa pagar Imposto de Renda de 15% sobre o lucro.
  • Liquidez 
    Como falamos, este tipo de investimento ainda não é tão tradicional. Por isso, existe uma parcela de ETFs que apresentam pouca liquidez no mercado. Isso deve ser levado em consideração, pois pode trazer dificuldades na hora de encontrar alguém interessado em comprar suas cotas.
Características técnicas do ETF
Código de negociação XXXX11
sendo XXXX = 4 letras maiúsculas que representam o nome do fundo
11 = número que representa, dentre outros ativos, cotas de fundo
Cotação Reais por cota, com 2 casas decimais
Liquidação Física e Financeira
Prazo de liquidação D+3, a partir da data de negociação
Mercado À vista
Lote padrão Mercado primário: determinado pelo emissor
Mercado secundário: 10 cotas
Lote fracionário do mercado secundário: 01 cota

S&P 500 - ETF no exterior

Se aqui no Brasil, o ETF ainda não é muito tradicional, no exterior já é muito conhecido e utilizado como forma de investimento. Nos Estados Unidos, o fundo de índice está disponível desde 1993, alcançando sucesso nos anos 2000, quando começou a ser vendido na Alemanha e em Hong Kong.

Aqui no Brasil, é possível investir em um ETF dos EUA, por meio do S&P 500 FI, Fundo composto por ativos de empresas norte-americanas e negociado na Bolsa de Valores.

Dessa forma, é possível colocar este fundo no seu planejamento de investimento respeitando seu perfil de investidor. Se você ainda não sabe o seu, sem problemas. Aqui na Toro você descobre o seu gratuitamente em poucos minutos.

Depois de responder a algumas perguntas básicas sobre seus objetivos e quanto tem de dinheiro disponível para investir, mostramos para você qual é o seu perfil e quais tipos de investimentos são mais adequados.

 

Descubra seu perfil de investidor e invista com corretagem Zero Comece agora na Toro

Vale a pena investir em ETF?

Como vimos, o ETF é um tipo de investimento muito fácil e prático de ser feito. Porém, é preciso pesquisar bem e ter segurança ao escolher essa aplicação.

Antes de tudo, você precisa analisar como está o mercado financeiro.

Se as ações que fazem parte do ETF estão queda, vão refletir na rentabilidade do índice. Além disso, o movimento do dólar, dos juros e da inflação, também pode influenciar o desempenho do índice.

Por outro lado, se uma empresa específica está valorizada e suas ações estão com desempenho muito bom, pode ser uma boa ideia investir diretamente nela, não é mesmo?

É por isso que sempre falamos sobre a importância de analisar o momento do mercado, pois dessa forma será possível entender se é uma boa investir no índice ou nas ações separadas. Para essa análise, é sempre importante contar com conhecimento sobre o mercado e com o auxílio de profissionais certificados.

Na Toro te ajudamos a estreitar a distância entre você e seus sonhos.

Na nossa plataforma você tem acesso às melhores oportunidades do momento recomendadas por profissionais e também pode ver a opinião da nossa equipe de analistas sobre cada ação ou ativo do seu interesse. Que tal testar grátis hoje mesmo?

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

Nova call to action

</style"background-color:>