Os Fundos Imobiliários de tijolo são investimentos de Renda Variável que aplicam o seu patrimônio na construção e/ou exploração comercial de imóveis físicos. Ao menos 95% dos resultados é distribuído regularmente entre os cotistas.

Os Fundos Imobiliários (FIIs) estão entre os tipos de investimentos que mais se popularizam na Bolsa de Valores nos últimos anos. Essa classe de ativos permite o acesso facilitado de uma aplicação favorita entre os brasileiros: o investimento em imóveis. 

Um levantamento recente da B3 mostrou que o número de brasileiros que investem em FIIs subiu 660% em apenas 3 anos.

Neste artigo, você conhecerá um dos tipos de Fundos Imobiliários mais procurados do mercado, os FIIs de tijolo. Estudaremos suas características, diferenças para outros tipos, como analisar e investir nesses ativos para ter sucesso no longo prazo. Vamos lá?

Curso Fundos de Investimentos GrátisSaiba tudo sobre Fundos de Investimentos e descubra os melhores Aprenda em  curso grátis

O que são Fundos Imobiliários (FIIs) de tijolo?

Inicialmente, vamos adentrar nesse conceito de classificação dos Fundos Imobiliários. Basicamente, os FIIs se dividem em três grandes categorias: de tijolo, papel e Fundos de Fundos (FOFs).

Os FIIs de tijolo são aqueles que investem os recursos dos cotistas na construção e/ou exploração de imóveis comerciais dos mais diversos tipos. 

Portanto, o apelido desse tipo de FII vem do fato de eles investirem prioritariamente em imóveis físicos. Então, o Fundo usa o patrimônio para comprar ou construir imóveis a fim de vendê-los ou alugá-los e gerar renda mensal.

Quais são as vantagens dos FIIs de tijolo?

Entre as principais vantagens dos Fundos Imobiliários que apoiam suas estratégias em imóveis tangíveis, podemos destacar:

  • Menor volatilidade: apresentam menores oscilações de preços em comparação com as ações, BDRs e outros ativos.
  • Dividendos: ao menos 95% do resultado líquido do Fundo é distribuído entre os cotistas mensalmente.  
  • Acessibilidade: é possível investir no segmento imobiliário com pouco dinheiro sem a necessidade de ser dono da totalidade do imóvel. 
  • Facilidade: esse tipo de FII é fácil de entender, analisar e escolher para investir. 
  • Diversificação: é comum encontrar FIIs de tijolo com vários imóveis em seu portfólio, além de Fundos que investem em diversos tipos de imóveis. 
  • Valorização dos imóveis: os imóveis do Fundo podem se valorizar se forem bem localizados e administrados, além de haver correção anual dos aluguéis cobrados dos inquilinos.

Quais são os principais setores dos FIIs de tijolo?

Como dissemos, os imóveis explorados pelos FIIs de tijolo englobam uma variedade enorme de setores da economia, sendo os principais:

  • Agências bancárias.
  • Lajes corporativas (prédios de escritórios e afins).
  • Galpões logísticos e centros de distribuição.
  • Hotéis e hospitais.
  • Shoppings centers.
  • Escolas e universidades.
  • Imóveis rurais.
  • Varejo, lojas e supermercados.
  • Galpões e imóveis industriais.

Assim sendo, é uma ótima maneira de diversificar um portfólio de investimentos, além de explorar ótimas oportunidades de crescimento segmento imobiliário.

A diversificação também pode alcançar outras cidades e estados à medida que o FII espalha seus imóveis e inquilinos. 

O que são FIIs de desenvolvimento?

Um conceito importante que precisa ser compreendido ao estudarmos o assunto diz respeito aos FIIs de desenvolvimento. 

Na categoria de FIIs de tijolo, eles são Fundos em que a estratégia se volta em obter lucros com a venda do imóvel no futuro e, para isso, o gestor pode investir o patrimônio nos projetos antes ou durante a fase de construção.

Já o restante dos FIIs de tijolo, a grande maioria do mercado, visam rentabilizar o patrimônio por meio do aluguel dos imóveis. 

FIIs de tijolo ou papel: qual é o melhor?

Por fim, outra dúvida muito comum nesse mercado é a diferença entre os FIIs de tijolo e FIIs de papel

Como vimos, o primeiro investe em estratégia com imóveis físicos, seja para venda ou aluguel que vão gerar renda aos cotistas.

Já os FIIs de papel são aqueles que direcionam o patrimônio em aplicações financeiros do setor imobiliário, tais como CRIs, LCIs, Letras Hipotecárias e cotas de outros FIIs. Eles também distribuem ao menos 95% do resultado líquido aos cotistas.

Logo, é possível aumentar a diversificação da sua carteira criando uma estratégia que inclua todos os tipos de FIIs.

Invista em imóveis de um jeito revolucionário Veja quais são as melhores oportunidades agora

Como analisar e escolher os FIIs de tijolo mais baratos?

Agora que você já domina os principais conceitos ao redor da classificação desse tipo de Fundo Imobiliários, podemos falar de como selecionar os melhores do mercado ou aqueles que mais se adéquam ao seu perfil ou estratégia enquanto investidor de longo prazo.

Para analisar e escolher os melhores FIIs, siga os passos abaixo:

✅ PASSO A PASSO PARA ANALISAR FUNDOS DE TIJOLO

  1. Avalie a governança: analise a qualidade da gestora do Fundo, seus resultados, gestão de custos, o histórico, filosofia de administração e a estratégia para crescimento.
  2. Política de investimento e regulamento: todo Fundo é guiado por documentos como a política e o regulamento, que determinam as regras e a estratégia de investimento.
  3. Diversificação da carteira: avalie como a gestora diversifica seus imóveis (tamanho, qualidade, concentração, riscos, etc).
  4. Localização e qualidade dos imóveis: veja se os ativos do FII são atrativos, bem localizados, bem cuidados e modernos. 
  5. Inquilinos: observe quem são os inquilinos de tais imóveis, que tipos de contratos são celebrados com o FII, a duração, entre outros fatores.
  6. Vacância e ocupação: estude a vacância do FII, isto é, se os imóveis ficam ocupados ou desocupados por muito tempo ou se a falta de inquilinos está alta. Lembrando que a vacância pode ser física ou financeira.
  7. Valor patrimonial: avalie o tamanho do patrimônio do Fundo e como ele foi constituído.
  8. Rendimentos e Yield: analise o histórico de distribuição de proventos e o valor do dividend yield.
  9. Valorização incluindo os proventos: olhando para trás, observe a valorização das cotas quando somada aos proventos.
  10. Liquidez: invista em FIIs com boa liquidez de mercado, isto é, com bom volume de negociação.
  11. P/VP: divisão do preço da cota pelo valor patrimonial. Esse indicador representa a distância do preço de mercado do valor do patrimônio. Cuidado, não use esse índice isoladamente para tomar decisões.
  12. Reputação do FII: por fim, veja qual é a reputação do FII e dos gestores no mercado, mas não tome decisões baseado em emoções ou comportamento de manada. 


Esses são os principais fatores no momento de analisar FIIs de tijolo, considerando é claro que outras ferramentas de análise também podem ser incorporadas para tornar esse processo mais completo. 

Lembre-se de que nenhum indicador deve ser analisado isoladamente para tomar decisões de investimentos. 

Tenha sempre em mente que a escolha de qualquer ativo para construir ou diversificar a sua carteira deve levar em conta seus objetivos, planejamento e perfil de investidor.

Veja os melhores Fundos Imobiliários para investir agora.Quais são os melhores Fundos Imobiliários para investir hoje? Acesse grátis e descubra

Quais são os melhores e mais rentáveis FIIs de tijolo?

Responder quais são os melhores FIIs de tijolo do mercado pode ter vários vieses de interpretação, de acordo com o parâmetro analisado, os objetivos dos investidores, a remuneração dos cotistas e muitas outras formas de segmentar.

A seguir, vamos conhecer alguns dos principais Fundos Imobiliários dessa categoria:

FIIs de tijolo mais rentáveis

Primeiro, podemos selecionar os FIIs com os melhores resultados em termo de dividend yield, o indicador que permite identificar os melhores pagadores de proventos em relação ao preço da cota.

Os FIIs da lista abaixo são tem boa liquidez de mercado, ou seja, é fácil comprá-los e vendê-los sem dificuldades, e também podem ser híbridos, isto é, quando investem na exploração de imóveis físicos, mas ainda em outras estratégias no setor imobiliários.

Portanto, os FIIs que merecem destaque como os mais rentáveis são:

Fundo Imobiliário (FII) Código Dividend Yield (12 meses)*
SP Downtown SPTW11 21,80%
Riza Arctium Real Estate ARCT11 18,35%
Newport Renda Urbana NEWU11 16,63%
Mérito Desenvolvimento Imobiliário I MFII11 11,84%
Riza Terrax RZTR11 11,46%
TG Ativo Real TGAR11 11,14%
BB Progressivo II BBPO11 11,07%
Bluemacaw Logística BLMG11 10,55%
Rio Bravo Renda Varejo RBVA11 10,43%
REC Logística RELG11 10,39%

*Dados de março de 2022

Ademais, tenha atenção, pois esses valores mudam todos os anos e os resultados do passado não são garantias de que o mesmo vai ocorrer no futuro.

Maiores FIIs de tijolo em patrimônio

Além disso, o investidor também pode optar por selecionar os FIIs de tijolo conforme o patrimônio líquido. 

Os maiores Fundos Imobiliários do mercado com patrimônio considerável conseguem diversificar seu portfólio de imóveis em mais de um ativo gerador de renda para os cotistas, oferecendo um um mecanismo a mais de segurança no investimento.

Os maiores FIIs de tijolo do mercado são:

Fundo Imobiliário (FII) Código Patrimônio líquido**
Kinea Renda Imobiliária KNRI11 R$ 3,8 bilhões
CSHG Logística HGLG11 R$ 3,1 bilhões
XP LOG XPLG11 R$ 3 bilhões
BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 R$ 2,8 bilhões
JS Real Estate Multigestão JSRE11 R$ 2,4 bilhões
CSHG Renda Urbana HGRU11 R$ 2,2 bilhões
Hedge Brasil Shopping HGBS11 R$ 2,2 bilhões
Vinci Shopping Centers VISC11 R$ 2,05 bilhões
CSHG Real Estate HGRE11 R$ 2 bilhões
XP Malls XPML11 R$ 1,9 bilhão
Bresco Logística BRCO11 R$ 1,8 bilhão
Vinci Logística VILG11 R$ 1,7 bilhão

**Dados de março de 2022

⚠️ Importante: os Fundos Imobiliários citados no artigo não constituem recomendações de compra nem necessariamente expressam a opinião dos Analistas da Toro.

Se você quiser investir em FIIs seguindo as dicas de experts, recomendamos o nosso conteúdo dos melhores investimentos para este ano. Basta acessar o link abaixo:

Veja quais são os melhores investimentos de 2022 Quais são os melhores investimentos para 2022?  Clique aqui e veja os ativos  selecionados por especialistas

Como investir em Fundos Imobiliários de tijolo?

Finalmente, para investir nos Fundos Imobiliários (FIIs) de tijolo, o procedimento é muito simples. Uma vez que você já analisou e decidiu em quais FIIs aplicar, siga os passos abaixo:

  1. Abra conta em uma corretora: para comprar FIIs, você precisa de um cadastro ativo em uma corretora de valores. Por isso, valorize as instituições modernas e com Corretagem Zero como a Toro. 
  2. Busque o FII escolhido: logado na plataforma da corretora, basta buscar o Fundo usando o código de negociação. 
  3. Configure o investimento: em seguida, determine o número de cotas desejado, confira o valor final da ordem e confirme a aplicação.
  4. Reinvista os dividendos: uma das melhores formas de aumentar seus ganhos, especialmente no longo prazo, é reinvestir os proventos recebidos mensalmente.

Viu só como é fácil? Então, acesse o link abaixo e abra sua conta na Toro Investimentos agora mesmo para começar a montar a sua carteira de Fundos Imobiliários:

Invista pela Toro do jeito mais fácil e seguro.Invista nos melhores FIIs do mercado Veja recomendações de especialistas agora