Você já parou para pensar onde investir 500 mil reais? Alocar esses recursos em uma carteira diversificada é o primeiro passo para aumentar seus rendimentos.

Aliás, um estudo recente da OCDE e Credit Suisse  mostrou que somente 27% da população brasileira tem patrimônio entre R$50 mil e R$500 mil.

Quando pensamos em valores maiores, a porcentagem reduz bastante: somente 3% da população possui um patrimônio acima de R$500 mil.

Mas isso não significa que ter meio milhão seja garantia de rentabilidade futura, principalmente se esse dinheiro não for bem aplicado. Por isso, neste artigo vamos mostrar onde investir 500 mil reais de acordo com o seu perfil e do jeito mais diversificado possível.

Boa leitura!

Nova call to action

Assessoria Exclusiva para patrimônio acima de R$100 mil é só na Toro Abra sua conta e fale com um Assessor

Por onde começar a investir?

Antes de começar a investir seu dinheiro, é fundamental ter em mente dois fatores: planejamento financeiro e reserva de emergência.

Ter uma reserva de emergência significa manter recursos financeiros guardados em caso de imprevistos. Afinal, caso você precise de dinheiro imediatamente, é ideal ter uma reserva do seu patrimônio separada para eventuais gastos inesperados.

Já o planejamento financeiro é importante para colocar seus gastos e recebimentos em ordem. Organizando seu dinheiro, você reserva as quantias certas para despesas recorrentes, além de separar uma parte para seus aportes mensais. 

É ainda na fase de planejamento que você começa a pensar em como alocar recursos para sua carteira de investimentos no longo prazo.

Por isso, antes de começar a investir os R$500 mil, comece a se planejar para reduzir riscos e aumentar suas chances de rentabilidade. 

No vídeo abaixo, o head de Assessoria da Toro, Felipe Borges, explica o conceito e como funciona a elaboração de um planejamento financeiro de sucesso:

Tenha ajuda profissional para alcançar seu sucesso Fale com nossos Assessores  certificados

Quanto rende 500 mil reais na Poupança?

É comum pensar em guardar dinheiro na Poupança como primeira opção. Afinal, é mais simples e você não precisa se preocupar com o valor que fica rendendo mensalmente.

Entretanto, a rentabilidade da Poupança é cada vez menor e, por muitas vezes, entrega um retorno negativo.

No Brasil, o cenário é de alta inflação nos últimos anos, o que fez o custo de vida crescer mais do que o seu dinheiro. Então, a cada dia que passa, os seus R$500 mil valem menos. 

Assim, insistir na Poupança, cuja rentabilidade é uma das menores atualmente, pode trazer resultados insatisfatórios no longo prazo.

Confira, abaixo, um gráfico que demonstra o retorno da Poupança ao descontar o valor da inflação: 

 

Para deixar mais claro, fizemos uma retrospectiva de quanto rende R$ 500.000 na Poupança desde 2015, com e sem o desconto da inflação. Os resultados seriam os seguintes: 

Ano Investimento inicial Rendimento na Poupança em 12 meses Rendimento real (descontando a inflação)
2021 R$ 500.000,00 R$ 512.418,65 R$ 468.150,00
2020 R$ 500.000,00 R$ 509.969,30 R$ 488.500,00
2019 R$ 500.000,00 R$ 519.795,80 R$ 499.750,00
2018 R$ 500.000,00 R$ 521.178,55 R$ 504.250,00
2017 R$ 500.000,00 R$ 530.802,35 R$ 518.500,00
2016 R$ 500.000,00 R$ 537.834,95 R$ 509.500,00
2015 R$ 500.000,00 R$ 536.474,20 R$ 488.600,00

Fonte: calculadora do Banco Central

Deu para perceber que os valores não são muito favoráveis, certo?

Agora imagine que você tenha colocado o mesmo valor em uma aplicação de Renda Fixa que retorna 100% do CDI ou na Bolsa de Valores, em um ETF que acompanha o índice Ibovespa. Veja como os valores são discrepantes:

 

Ou seja, continuar na Poupança dificilmente será uma boa escolha. Lembrando que o ETF apresentado no exemplo acima não é uma recomendação de compra nem necessariamente expressa a opinião dos Analistas da Toro.

Por isso, viemos mostrar que no mercado financeiro existem outros caminhos que podem te ajudar a multiplicar seus rendimentos. Vamos falar sobre cada um deles a seguir.

 

Onde investir 500 mil reais?

Já vimos que a Poupança não é uma alternativa vantajosa para aplicar dinheiro. Por isso, trouxemos algumas sugestões de investimentos que trazem benefícios a longo prazo e vão te ajudar a investir os 500 mil reais com facilidade e segurança. Confira:

Renda Fixa

Com a alta da taxa Selic, os investimentos de Renda Fixa são alternativas rentáveis para investir R$500.000. Entre eles, podemos citar:

1. Certificado de Depósito Bancário (CDB)


Os CDBs são títulos privados emitidos por bancos. A rentabilidade está atrelada, geralmente, a uma porcentagem do CDI, como 100% do CDI, 120% do CDI etc. São opções mais rentáveis que a Poupança, principalmente no longo prazo.

2. Tesouro Direto


Os títulos do Tesouro Direto funcionam como um empréstimo ao governo federal. Por conta disso, são considerados a aplicação mais segura do mercado. O Tesouro está atrelado a índices como o IPCA (de inflação) e a taxa Selic

Abaixo, veja um exemplo de uma aplicação hipotética de R$10.000 em remunerações diferentes que seguem a taxa DI:

Quer aproveitar as melhores oportunidades de Renda Fixa e Tesouro? Acesse  grátis agora

3. Letra de Câmbio/LCI/LCA


A Letra de Crédito Imobiliário (LCI), a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) e a Letra de Câmbio são títulos usados para o financiamento dos mercados imobiliário, agropecuário ou financeiro. A rentabilidade tende a acompanhar o CDI e podem ser isentos do Imposto de Renda.

4. Debêntures


Debêntures são títulos privados utilizados para que empresas possam captar recursos no mercado e financiar suas operações e/ou expansões.

5. CRI e CRA


Por fim, o CRI e o CRA são títulos lastreados em recebíveis de negócios imobiliários ou do agronegócio. Vários deles entram na composição das carteiras dos Fundos Imobiliários de papel

É importante ressaltar que, em produtos da Renda Fixa, a rentabilidade é medida pela taxa DI, também conhecida como “taxa do CDI”, que acompanha a Selic. Então, quanto maior a taxa Selic, mais interessantes ficam os produtos de Renda Fixa. 

Renda Variável

Agora que já vimos as vantagens da Renda Fixa, é hora de conhecer as melhores possibilidades de investir em Renda Variável. A diferença aqui é que as cotações se alteram todos os dias pela oferta e demanda. Então, geralmente são mais focadas no curto ou médio prazo.

A seguir, veja quais são as alternativas mais populares:

1. Ações


O produto de Renda Variável mais popular são as ações. Comprando “partes” de grandes empresas do país, você se torna acionista e consegue aumentar seus rendimentos com a valorização das cotações, além de também receber dividendos.

2. ETFs


Os ETFs (Exchange Traded Funds) são cotas do patrimônio de Fundos que seguem um índice de mercado como referência, como o Ibovespa, o S&P 500, entre outros. Com eles, você tem acesso a uma carteira diversificada, mas realizando o aporte em um único código de negociação.

3. Fundos Imobiliários (FIIs)


Os Fundos Imobiliários (FIIs) também são populares nas aplicações de Renda Variável. As cotas permitem o investimento neste mercado com valores de entrada baixo e diluição do risco, além do recebimento mensal de renda passiva.

4. BDRs


Os BDRs são recibos de ações de empresas internacionais, mas negociados no Brasil. É uma oportunidade de diversificar sua carteira, atrelando seu portfólio a grandes companhias do mercado externo. 

5. Criptomoedas


Outra alternativa que ficou bastante popular nos últimos anos são as criptomoedas, ativos digitais que utilizam a tecnologia blockchain e criptografia como forma de finanças descentralizadas.

Inclusive, existem algumas ETFs de criptomoedas negociadas na B3, como BITH11, ETHE11 e HASH11 da gestora Hashdex; e QBTC11 e QETH11 administrados pela QR Asset.

6. Câmbio


Por fim, nas aplicações de câmbio você se expõe à variação dos preços das moedas de países estrangeiros ou Fundos que nelas investem.

Veja quais sao as melhores ações para investir este mês.

Fundos de Investimentos

Os produtos de Renda Fixa e Variável são bons caminhos para investir 500 mil reais. Entretanto, se você não quer ter muito trabalho para escolher e administrar seus ativos, os Fundos de Investimentos podem ser a escolha ideal, já que essa modalidade tem um gestor profissional para cuidar dos investimentos.

Assim, investindo em Fundos, você se torna cotista de um grupo de investidores que tem seu capital aplicado nos principais produtos que citamos anteriormente e a gestão delegada à administração desse fundo.

Conheça os principais tipos:

1. Fundos de Renda Fixa

Os Fundos de Renda Fixa são aqueles que investem apenas em produtos de Renda Fixa, como CDBs, Letras de Crédito, Tesouro Direto, entre outros. 

2. Fundos de Ações 

Os Fundos de Ações são divididos de maneira que cada cota do Fundo representa uma parcela do patrimônio total que será investido, no mínimo, 67% no mercado de ações. 

3. Fundos Multimercados 

Os Fundos Multimercados direcionam o patrimônio dos cotistas tanto em produtos de Renda Variável quanto de Renda Fixa. São alternativas interessantes para quem procura diversificação.

4. Fundos Cambiais

O foco dos Fundos Cambiais é fazer com que os cotistas ganhem com investimentos direcionados a aplicações que têm moedas estrangeiras como base, como o dólar.

5. Fundos de Crédito Privado

Nos Fundos de Crédito Privado, é possível investir em títulos de Renda Fixa, porém de empresas privadas. Quem aplica nesse investimento é como se emprestasse dinheiro para instituições para receber juros em troca. 

6. Fundos em Direitos Creditórios

Por fim, o FIDC é um Fundo de Investimento que aplica em títulos de créditos formados por contas a receber de uma empresa. Em outras palavras, é a união de vários investidores que, com o mesmo objetivo, unem seus recursos em um investimento comum para todos.

A princípio, todas essas possibilidades parecem complexas, mas não se preocupe: é mais simples do que parece. 

Ao entender como o mercado de investimentos funciona, será mais fácil aplicar seus 500 mil reais com segurança e boa rentabilidade. 

Fundos de Investimento com Cashback em dinheiro

Invista nos melhores Fundos do mercado com Cashback em dinheiro Acesse grátis agora

Carteiras recomendadas pelos experts da Toro

Agora que você já conhece várias alternativas para investir os R$500.000, que tal conhecer algumas carteiras de ações, BDRs e ETFs? 

Os Analistas da Toro estudam a fundo o mercado financeiro, conhecem bem os ativos e escolhem os melhores investimentos na Bolsa para que você não tenha nenhum trabalho na hora de montar sua carteira.

Confira, abaixo, nossa seleção de carteiras para conhecer agora mesmo: 

São vários caminhos possíveis para conseguir aumentar seus rendimentos. No próximo tópico, vamos entender melhor onde investir R$500 mil com diversificação.

Assessoria Exclusiva

Tenha um Assessor Exclusivo para planejar, executar e cuidar dos seus  investimentos Abra sua conta e ganhe este benefício

Como investir 500 mil reais com diversificação?

Agora você conhece os principais produtos do mercado financeiro. Então, já pode começar a pensar na diversificação, ou seja, de que forma você poderá dividir esse dinheiro em várias possibilidades. Afinal, de nada vale “colocar todos os ovos na mesma cesta”, certo?

Contudo, é importante lembrar: considere sempre o seu perfil de investidor antes de começar a diversificar sua carteira. 

Pense na diversificação logo na etapa de planejamento, considerando as macro e micro alocações, isto é, em quais classes de ativos você investirá e quais produtos vai comprar em cada uma delas.

Confira alguns exemplos de diversificação para um patrimônio de 500 mil reais considerando os principais perfis de investidor.

Nova call to action

Quer ter atendimento exclusivo com Assessores certificados? Acesse aqui e fale com o time de profissionais da Toro

Carteira de investimentos conservadora

Quem tem o perfil conservador geralmente tem aversão a riscos, busca segurança e rentabilidade constante, focando em aplicações de volatilidade baixa. Por isso, os investimentos mais priorizados são os da modalidade de Renda Fixa.

Perfil conservador – onde investir R$ 100 mil com diversificação:

  • 70% Renda Fixa Pós-fixada
  • 20% Renda Fixa IPCA
  • 10% Renda Fixa Prefixada

Importante: isto é apenas um exemplo de alocação inicial com base na tolerância de risco deste perfil e não uma recomendação de compra. A diversificação ideal pode mudar de pessoa para pessoa, bem como de acordo com os objetivos e prazos dos investimentos.

 

Carteira de investimentos moderada

O perfil de investidor moderado tem menos aversão ao risco que o conservador, mas ainda assim não adere 100% a investimentos com alta volatilidade. Sua carteira, geralmente, é diversificada entre Renda Fixa e Variável.

Perfil moderado – onde investir R$ 100 mil com diversificação:

  • 13% Renda Fixa Pós-Fixada
  • 8% Renda Fixa IPCA
  • 8% Renda Fixa Prefixada
  • 16% Ações
  • 19% Fundos de crédito privado
  • 7% Fundos Imobiliários (FIIs)
  • 24% Fundos Multimercados
  • 5% Internacional (BDRs e ETFs)

Importante: isto é apenas um exemplo de alocação inicial com base na tolerância de risco deste perfil e não uma recomendação de compra. A diversificação ideal pode mudar de pessoa para pessoa, bem como de acordo com os objetivos e prazos dos investimentos.

 

Carteira de investimentos arrojada

Por fim, quem tem o perfil arrojado tem mais tolerância aos riscos e às volatilidades do mercado. Prefere se expor a uma variedade maior de investimentos, principalmente os de Renda Variável (ações, FIIs, BDRs etc).

Perfil arrojado – onde investir R$ 100 mil com diversificação:

  • 10% Renda Fixa Pós-fixada
  • 8% Renda Fixa IPCA
  • 7% Renda Fixa Prefixada
  • 13% Fundos de crédito privado
  • 20% Ações
  • 10% Fundos Imobiliários (FIIs)
  • 26% Fundos Multimercados
  • 6% Internacional (ETFs e BDRs)

Importante: isto é apenas um exemplo de alocação inicial com base na tolerância de risco deste perfil e não uma recomendação de compra. A diversificação ideal pode mudar de pessoa para pessoa, bem como de acordo com os objetivos e prazos dos investimentos.

 

Lembrando que, caso você tenha dificuldades para montar essa divisão da carteira de acordo com seu perfil, pode sempre contar com a ajuda dos nossos Assessores de Investimentos. 

Investindo acima de R$100 mil, você conta com o apoio de um Assessor Exclusivo para lhe ajudar a planejar, executar e acompanhar a sua carteira.

Agora que você já sabe onde investir 500 mil reais, assista ao vídeo especial em que o nosso head de Assessoria, Felipe Borges, explica melhor a função e a importância do Assessor de Investimentos:

Com um Assessor Exclusivo, sua rentabilidade pode aumentar em até 3% a.a. Clique aqui e saiba mais