Investir em Bitcoin pode ser feito de forma direta, por uma exchange sem regulamentação, ou através de ETFs regulamentados pela Bolsa de Valores brasileira (B3), o que traz mais segurança ao investidor.

As criptomoedas continuam chamando atenção de muitos investidores devido à possibilidade de obter grandes retornos em um curto espaço de tempo. Segundo levantamento do Coingecko, o mercado de criptomoedas atingiu a marca de US$3 trilhões (mais de R$16 trilhões) em capitalização em novembro de 2021.

Então, não é à toa que entre as perguntas mais buscadas na internet sobre este tema está: como investir em Bitcoin hoje. Mas antes de explicar como investir nesse criptoativo, é fundamental apresentarmos o que é Bitcoin afinal e quais os riscos dessa classe de ativos. Afinal, vale reforçar a seguinte premissa:

Criptoativos são mais voláteis do que alocações tradicionais e aumentam substancialmente o perfil de risco da carteira.

Continue lendo, pois neste artigo, vamos te explicar:

  • O que é o Bitcoin.
  • Quais são os riscos de investir em Bitcoin diretamente.
  • Como investir em Bitcoin de modo mais seguro.
  • Como ter uma carteira de investimentos diversificada.

O que é Bitcoin?

Antes de aprender como investir em Bitcoin, é interessante que você entenda o que é esta criptomoeda e como ela funciona.

O Bitcoin (BTC) é considerado a primeira criptomoeda descentralizada da história. Ou seja, é um ativo digital que opera independentemente de uma instituição financeira, de um banco ou de um país.

Acredita-se que o BTC foi criado em 2008 por Satoshi Nakamoto, mas essa informação nunca foi confirmada. Sua principal característica que o difere das moedas convencionais é que ele não existe fisicamente. Todo seu funcionamento no mercado é 100% digital e regido pela criptografia.

Quando foi criado, um protocolo foi divulgado informando o volume máximo de Bitcoins: 21 milhões. Para muitos investidores esta limitação fará com que o BTC seja mais valioso ao longo do tempo. O último Bitcoin será minerado até o ano de 2140.

Agora, veja abaixo os cinco principais pontos de atenção para aqueles que desejam comprar Bitcoin diretamente.

Os 5 principais riscos de investir em Bitcoin diretamente

Apesar dos noticiários apresentarem os grandes retornos que os investidores estão conseguindo com Bitcoin, é importante ressaltar que esta aplicação é de alto risco e envolve enorme volatilidade. Portanto, antes de investir em BTC, entenda algumas de suas particularidades no mercado.

  • Investimento direto não regulamentado por um banco central
    O primeiro cuidado que você precisa ter sobre as criptomoedas é que o investimento direto neste ativo não é regulamentado no Brasil. Apesar de serem negociadas no país, elas não são emitidas por nenhuma autoridade monetária central e o investimento direto em Bitcoin e outros ativos semelhantes não é regulamentado por órgãos competentes.
  • Bolha financeira
    Atualmente existe uma grande quantidade de investidores aplicando dinheiro em Bitcoin e conseguindo retornos em um curto tempo. E este crescimento bastante acelerado pode dar início a uma bolha financeira e, caso estoure, muitos investidores podem sofrer grandes prejuízos. Ainda não é possível concluir se o Bitcoin tem ou não características de uma bolha. Uma reportagem recente entrevistou grandes nomes do mercado como Warren Buffet, Nassim Taleb e Bill Gates que não acreditam tanto no Bitcoin. 
  • As perdas não são garantidas pelo FGC
    O Fundo Garantidor de Créditos, um dos mais importantes mecanismos de proteção ao investidor, não garante cobertura em negociações com criptomoedas.
  • Sem lastro
    Como Bitcoin é um ativo digital e não gera receitas como as empresas e FIIs, então não é tarefa fácil calcular o seu real valor. Nas moedas tradicionais, o valor é medido em relação à produção econômica, por exemplo.
  • Não existe limite de oscilação diária
    O Bitcoin é um investimento com preço imprevisível pois sofre bastante oscilação de preço. Em seu histórico de cotações, esta criptomoeda já apresentou em um único dia oscilações acima de 20%.

Se você estiver buscando investimentos que possuem chances de altos retornos e não o expõem a tamanho risco, como o investimento direto em criptomoedas, a Bolsa de Valores pode ser uma alternativa interessante. Além de diversificar sua carteira, você terá todo o resguardo da regulamentação como seu aliado. Para saber mais sobre isso, continue acompanhando este artigo.

Como investir em Bitcoin de modo mais seguro?

Nem todos sabem, mas existem diferentes formas de investir Bitcoin. Além do investimento direto através de exchanges especializadas, também é possível ter Bitcoin por meio de:

No entanto, vale destacar novamente que estes caminhos não são os mais adequados para manter seu capital mais seguro.

A melhor forma de investir em Bitcoins é através dos Exchange Traded Funds, os famosos ETFs.

Agora que você já entendeu o significado deste ativos e os riscos de realizar investimentos diretos em Bitcoin por meio de exchanges desregulamentados no Brasil, chegou a hora de conhecer os ETFs de criptomoedas: os ativos da Bolsa de Valores que permite investir em Bitcoin com mais segurança.

Invista em criptomoedas através de um ETF Veja grátis os melhores ETFs da Bolsa

Passo a passo para investir em Bitcoin do jeito mais seguro

O universo dos criptoativos, como você viu, apresenta riscos. Porém, o fato da Bolsa de Valores oferecer ETFs de criptomoedas possibilita uma alternativa mais segura para investir em Bitcoin e outros ativos digitais contando com toda segurança da B3 e demais órgãos reguladores no Brasil.

Os Exchange Traded Funds (ETFs) são Fundos de Investimento que possuem carteiras que seguem algum índice de referência, como o Ibovespa e o S&P 500. No caso dos ETFs de criptomoedas, o índice de referência pode ser, por exemplo, o Nasdaq Crypto Index.

Entre as vantagens de investir em criptoativos a partir de ETFs estão:

  1. Praticidade: é possível investir a partir da sua conta em uma corretora de valores.
  2. Facilidade: não é necessário se preocupar em manter seguras suas wallets ou chaves privadas.
  3. Diversificação: por se tratar de um tipo de Fundo, com uma única cota de ETF é possível investir em mais de um ativo.
  4. Liquidez: facilidade para comprar e vender cotas no mercado diariamente. 
  5. Acessível: o valor mínimo para comprar cada cota de ETF é acessível a investidores de todos os bolsos.
  6. Imposto de Renda: quem investe em criptoativos por meio de ETFs pode compensar ganhos e perdas dentro da renda variável. Isso não é possível para quem investe em ativos digitais de forma direta.


Outro ponto positivo dos ETFs de criptomoedas é que para investir neles é preciso seguir basicamente os mesmos passos necessários para investir em ações na Bolsa de Valores. Veja a seguir todas as etapas:

Passo 1: Abra sua conta em uma corretora de valores

O primeiro passo para investir em Bitcoin por meio de um ETF é abrir uma conta em uma corretora de valores. Na hora de escolher a sua, lembre-se de considerar aquela que oferece uma plataforma fácil de usar, tecnologia avançada e o melhor custo-benefício para realizar seus investimentos.

Aqui na Toro, você conta com o jeito mais simples para investir na Bolsa e também não paga taxa de corretagem para investir na Bolsa de Valores, seja em ETFs de criptoativos, ações, Fundos Imobiliários e muito mais. 

Aproveite o jeito mais fácil de investir agora mesmo Faça seu cadastro grátis na Toro

Passo 2: Envie dinheiro para sua conta

Com sua conta aberta, o segundo é enviar dinheiro para que você possa escolher os ativos que deseja investir seu capital. Hoje em dia, é possível realizar esse processo através de transferência bancária, via DOC ou TED, o que contribui para a agilidade do processo pois o dinheiro fica disponível na sua nova conta na corretora em poucas horas ou até mesmo minutos.

Passo 3: Escolha o ETF de criptomoedas

Depois de seguir os dois passos anteriores, basta acessar a plataforma da sua corretora de valores, escolher o ativo do seu interesse e definir quantos ativos você vai comprar.

Atualmente, são 5 os ETFs desse tipo disponíveis na B3:

Código Criptomoeda Índice de referência
BITH11 Exclusivamente Bitcoin Nasdaq Bitcoin Reference Price
ETHE11 Exclusivamente Ethereum Nasdaq Ethereum Reference Price
HASH11 Várias criptomoedas, incluindo Bitcoin Nasdaq Crypto Index
QBTC11 Exclusivamente Bitcoin CME CF Bitcoin Reference Rate
QETH11 Exclusivamente Ethereum CME CF Ether Reference Rate

Fonte: B3

Assista ao vídeo a seguir em que o nosso sócio-diretor, André Barbosa, chamou para a conversa a maior gestora de criptoativos da América Latina, a Hashdex. A profissional de Relações com Investidores da Hashdex, Precyla Eller, contou um pouco sobre a gestora e as formas de investir em criptomoedas com mais segurança através dos ETFs e Fundos de Investimentos.

Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis

Importante dizermos mais uma vez que, mesmo com toda visão otimista do mercado em relação aos ativos virtuais e também com a performance recente bastante positiva do Bitcoin, que bateu recorde de valorização, a frase a seguir deve estar sempre em mente:

Rentabilidade passada não é garantia de rendimentos futuros.

Por isso, antes de investir em Bitcoin ou outras criptomoedas através de ETFs entenda se esta categoria realmente é adequada para o seu perfil de investidor.

Além disso, você pode sempre contar com o nosso time de profissionais aqui na Toro para te ajudar a construir uma carteira de investimentos equilibrada e recomendada para os seus objetivos. E é justamente sobre isso que vamos falar a seguir.

Descubra seu perfil de investidor e invista com corretagem Zero Comece grátis agora na Toro

Como investir em Bitcoins e ter uma boa carteira de investimentos?

Quem decide investir em Bitcoins diretamente tem uma forte preocupação sobre a segurança da sua carteira digital. Existem vários tipos de carteira (wallets) de Bitcoin, como: desktop, móvel, online, papel e hardware.

No entanto, este tipo de carteira para quem investe em Bitcoin diretamente pode causar problemas de segurança, já que perder o hardware ou o acesso à carteira ou até mesmo ser vítima de um ataque de hackers pode significar perder todo o dinheiro aplicado em Bitcoin de forma não regulamentada.

E com isso, não existem órgãos que possam ajudar o investidor a resolver a questão.

Então, mais uma vez reforçamos que investir em Bitcoin de forma direta não é o melhor caminho.

Justamente por isso, o foco aqui não é este tipo de carteira, e sim sua carteira de investimentos completa. Aquela que você pode construir com ajuda dos experts da Toro e ter a segurança dos órgãos reguladores brasileiros, como Banco Central, CVM, Anbima e B3.

Através da sua carteira de investimentos aqui na Toro, você poderá investir nas melhores oportunidades do mercado conforme seu perfil e objetivos.

Desta forma, você poderá investir em Bitcoin através de ETFs como um percentual menor da sua carteira, e esta carteira de investimentos poderá contar também com outros ativos como: ações, Fundos Imobiliários, Fundos de Investimentos, títulos de Renda Fixa etc.

Com uma carteira de investimentos equilibrada, você gerencia os riscos e aumenta suas chances de sucesso.

Que tal ter a ajuda do nosso time de profissionais certificados de Análise e Assessoria para te ajudar a construir sua carteira de sucesso e aproveitar o melhor do mercado? Abra sua conta aqui na Toro e invista do jeito mais fácil ao lado de experts.

O jeito mais fácil de investir é na Toro Cadastre-se grátis e comece agora mesmo

O jeito mais fácil de invetsir é na Toro.