Bull market é o jargão do mercado financeiro, especialmente na Bolsa de Valores, para indicar os períodos em que as cotações estão em alta por um tempo prolongado. 

A imagem do touro (bull) é uma das mais utilizadas na área de finanças e investimentos e, repetidamente, aparece como símbolos e marcas de corretoras, Fundos de Investimentos, casas de análise, entre outras. 

Na frente da sede da Toro, em Belo Horizonte (MG), há a famosa estátua do touro que frequentemente ilustra o assunto.

No artigo de hoje, você vai aprender o que quer dizer Bull Market na prática, como e quando ele ocorre, assim como as estratégias que os investidores adotam quando o mercado está subindo. Ao final da leitura, você estará preparado para identificar essa tendência e a sua força para estar mais preparado a lidar com a volatilidade do mercado. Vamos lá?

Acesse grátis a carteira mensal de ações

Está com dúvidas sobre quais ações investir hoje? Veja nossa carteira gratuita de ações recomendadas por experts


O que é o Bull Market?

Inicialmente, qual é o significado de Bull Market? Como você sabe, na Bolsa de Valores, há três movimentos nos preços possíveis para os ativos de Renda Variável: alta, baixa ou estabilidade. 

O touro (bull) e o urso (bear) são representações metafóricas que representam os momentos de alta e baixa, respectivamente.

Especula-se que tais animais foram escolhidos pela forma como eles ataca, ou seja, o touro de baixo para cima e o urso de cima para baixo. 

Bull Market é uma expressão do mercado financeiro para caracterizar os momentos em que as cotações estão em alta prolongada em períodos de otimismo e maior apetite por ativos de risco.

Portanto, no Bull Market, o movimento comprador é mais forte em relação ao vendedor e essa força se sobressai por um período prolongado.

Assim, podemos concluir que os investidores pessoa-física, institucionais e estrangeiros estão mais otimistas com o futuro dos ativos negociados em Bolsa, com as perspectivas da economia e resultados das empresas. Desse modo, optam por tomar mais risco no mercado.


Bear Market x Bull Market: quais são as diferenças?

Como dissemos no tópico anterior, a representação do touro e do urso como símbolos de alta e baixa se deve à forma como eles atacam. Os termos já se tornaram jargões da área financeira consolidados e as diferenças se concentram nesses aspectos.

Desse modo, o mercado bearish significa maior movimento vendedor e tendência de baixa. Já o bullish simboliza a força dos compradores e a tendência de alta.

Lembre-se que é do leilão ininterrupto entre compradores e vendedores nos diversos mercados da Bolsa de Valores é que são formadas as cotações dos ativos. Logo, quem demonstrar mais força, define a direção da tendência do mercado.

Quando as forças de compra e venda se equivalem, o mercado fica lateralizado, isto é, sem direção definida. 

O que causa um Bull Market?

Os compradores e vendedores nos mercados de Renda Variável tomam decisões e formam suas posições de acordo com inúmeros motivos.

Contudo, é possível identificar alguns cenários que podem favorecer a formação de uma tendência de alta e que ela se sustente por mais tempo.

Assim sendo, os principais fatores que levam a Bolsa a um Bull Market são:

Fator Característica
Otimismo e euforia O otimismo dos investidores se torna maior com os ativos de Bolsa e derivativos. O mercado também pode se tornar mais eufórico e empolgado. 
Empresas com lucros crescentes e maior pagamento de dividendos As empresas listadas em Bolsa apresentam bons resultados consecutivos e/ou passam a distribuir mais proventos.
Melhora nos indicadores econômicos O aumento da confiança dos empresários e consumidores, pode fazer com que as empresas vendam mais. 
PIB em expansão ou em alto crescimento Quando a economia está aquecida, o desempenho das empresas é diretamente afetado.
Maior atratividade da Renda Fixa Em períodos de juros (Selic) mais baixos, o investidor pode perder interesse pelos ativos de Renda Fixa.
Ciclos das commodities As commodities podem entrar em ciclos de alta persistentes se houver motivos que restrinjam a sua oferta. 
Movimentos setoriais Os principais setores da economia podem encontrar condições melhores para crescer e alavancar suas vendas. 
Entrada de investidores estrangeiros Quando o investidor externo enxerga o Brasil e a Bolsa por aqui com boa relação risco x retorno, há maior fluxo de capital estrangeiro entrante no país. 
Menor número de IPOs Em períodos de alta, o número de empresas abrindo capital na Bolsa ou fazendo follow-ons (oferta secundária) pode aumentar. 
Quais são as melhores ações para investir hoje? Acesse grátis e descubra

Como identificar um Bull Market?

Perceba que, até aqui, falamos que os períodos de Bear e Bull Market precisam se prolongar por mais tempo. Então, as subidas e quedas diárias da Bolsa de modo isolado são naturais. Veja, a seguir, algumas situações peculiares e próprias de períodos de alta:

CARACTERÍSTICAS DO BULL MARKET:

🐂 Papéis em alta prolongada: os principais ativos de renda variável (ações, ETFs, FIIs, BDRs, derivativos e outros) formam uma tendência de alta – topos e fundos ascendentes – por um período extenso (semanas, meses ou anos).

🐂 Onda de positividade: as notícias, fatos econômicos, previsões de analistas e conversas de investidores são marcadas pelo otimismo.
 
🐂 Menor clima de incerteza: a incerteza com os rumos da economia se tornam menores e aumenta a confiança dos empresários e consumidores.

🐂 Menor exposição em Renda Fixa
: observa-se uma preferência dos investidores pelos ativos com maior risco, diminuindo a exposição em Renda Fixa. 


Quanto tempo dura um Bull Market?

Em relação ao tempo, não é possível estabelecer um consenso sobre a duração do Bull Market, tendo em vista que várias durações já foram registradas.

O mercado pode entrar em tendência de alta que se mantém por semanas, meses ou até mesmo por anos. 

Isso vai depender da característica de cada mercado e ativo negociado. O ideal é analisar se a tendência está mostrando força e fundamentos para ser sustentável.

Quando a linha de tendência for positivamente inclinada e de maneira prolongada, trata-se de um Bull Market.

Bull Markets marcantes na Bolsa do Brasil

A seguir, vamos analisar o gráfico do Ibovespa, o principal índice da nossa Bolsa de Valores. Alguns períodos são bem predominantes em termos de Bull Market, marcados principalmente por: 

  • 1999/2000: crescimento dos 8 mil pontos até os 17 mil pontos no índice no pré-crise das empresas "pontocom" nos EUA e crise argentina de 2001.
  • 2002 a 2008: Ibovespa sai dos 8,6 mil pontos até os 72,6 mil pontos, dado o cenário de crescimento, expansão das empresas, ciclos das commodities e outros fatores.
  • 2008 a 2010: recuperação econômica no pós-crise do subprime do mercado imobiliário americano. 
  • 2016 a 2020: recuperação após o período de recessão do PIB em 2015 e 2016.
  • 2020 a 2022: retomada econômica após os impactos da pandemia do Covid-19.

Tenha ajuda de experts para investir com uma carteira diversificada Acesse  grátis e ganhe um plano personalizado

O que fazer quando a Bolsa está em alta?

Uma vez que você já conhece o conceito e as características do Bull Market, vamos exemplificar algumas estratégias que podem ser utilizadas para ampliar seus ganhos em Renda Variável.  

1. Operar comprado

Em Day Trade ou Swing Trade, é uma excelente oportunidade para ganhar operando comprado (comprar um ativo e vendê-lo mais caro no futuro). Lembre-se de que é sempre mais fácil ganhar operando a favor da tendência. 

2. Comprar mais e fazer análise fundamentalista 

Para quem investe focando no longo prazo, pode adotar a estratégia de comprar mais ações. Afinal, quem é sócio de uma empresa deve ficar feliz por comprar os papeis mais caros, já que é um sinal de que a empresa está se valorizando. 

Além disso, pode-se aplicar a Análise Fundamentalista para avaliar o momento das empresas, sobretudo os resultados que elas entregam nos períodos econômicos favoráveis.

4. Aplicar o value investing e diversificar sua carteira

Além disso, você pode usar a Análise Fundamentalista para estudar os múltiplos das empresas e, se concluir que algumas estão caras, pode buscar aquelas empresas que estão com desconto no preço para fazer novas aquisições e diversificar o seu portfólio. 

Essa técnica de buscar ações baratas e distantes do preço "justo" é conhecida como value investing e é também de grande utilidade para quem investe no longo prazo. 

5. Praticar o buy and hold e a resistência emocional

Os investidores que aplicam a metodologia do buy & hold (comprar e segurar), também é uma oportunidade para não entrar em euforia com o mercado, assim como não vender os ativos para "realizar o lucro".

Lembre-se que a ideia do holder é não girar excessivamente o patrimônio, levando suas ações por muitas décadas à frente e obter renda passiva com elas. Então, as oscilações de meses são consideradas de curto prazo e devem ser ignoradas. 

6. Reduzir exposição em Renda Fixa

Como dissemos, os períodos de Bull Market podem coincidir com os momentos em que a taxa Selic está em baixa, reduzindo os juros reais (quando descontamos a inflação). Nestes períodos, os investidores optam por tomar mais risco no mercado, de acordo com o seu perfil e apetite por isso.

Para tal, reduzem sua exposição em produtos de Renda Fixa e aumentam suas posições em ativos de Bolsa, como as ações, FIIs, ETFs, BDRs, entre outros. 

7. Buscar empresas pagadoras de dividendos

Por fim, outra característica o Bull Market é a maior lucratividade das empresas listadas na Bolsa. Então, se elas estão lucrando mais, a tendência é remunerar melhor os acionistas por meio dos dividendos e bonificações

Assim sendo, pode ser uma boa oportunidade de se tornar sócio das empresas que pagam bons dividendos e aumentar a sua parcela de renda passiva proveniente dos investimentos. 

Onde investir este ano?

Recentemente, a Bolsa de Valores tem passado por momentos de Bear e Bull Market pontuados por vários fatores. Nesses períodos de alta volatilidade, onde é melhor investir?

Pensando nisso, os especialistas da Toro selecionaram os melhores ativos para você investir neste ano visando a boa diversificação e o investimento inteligente, conforme os movimentos do mercado. 

Acesse o link abaixo e confira quais são os artigos recomendados para este ano e comece a aplicar com corretagem zero. Se você ainda não tem conta na Toro, faça o seu cadastro agora mesmo e invista como um profissional. 

Acesse agora os melhores investimentos de 2022 Em 2022, invista como um especialista de mercado Veja os ativos selecionados  para vencer este ano