No mercado financeiro, a retração de Fibonacci é um instrumento de Análise Técnica de alto risco utilizado na tentativa de antever os movimentos das cotações e os potenciais pontos de correção durante uma tendência, com o objetivo de posicionar ordens de compra ou venda de ativos

Se você estuda ou começou a se interessar pela Análise Técnica, já deve ter reparado na quantidade numerosa de indicadores e ferramentas para medir e projetar movimentos dos preços, não é mesmo? Muitas delas utilizam conceitos e teoremas numéricos para isso. 

A matemática e a estatística estão intrinsecamente ligadas à Análise Técnica.

Neste artigo, vamos conhecer uma das ferramentas mais usadas pelos operadores em plataformas de trading: a retração de Fibonacci. Você conhecerá o que é, como ela funciona e é aplicada para tentar antever o próximo movimento do mercado, quais são os valores dos níveis de Fibonacci, bem como que tipos de ordens podem ser enviadas. Vamos lá?

Opere Day Trade com Profit gratis pra sempre.Opere minicontratos sem pagar mensalidade e nem corretagem Vença na Bolsa com  Profit grátis para sempre

O que é a sequência de números de Fibonacci?

Antes de entendermos como a retração de Fibonacci é utilizada no Day Trade e no Swing Trade, precisamos aprender de onde vem essa estratégia.

A sequência de Fibonacci é uma das mais famosas na matemática. A teoria foi desenvolvida pelo matemático italiano Leonardo Fibonacci (1170-1250), sendo constituída por uma série de números em que, começando em 0 e 1, os próximos números sempre serão o resultado da soma dos dois anteriores. Portanto:

0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, 610, 987, 1597, 2584...

A partir desse raciocínio é que ele chegou ao "Retângulo de Ouro" (ver imagem abaixo), em que um arco chamado "Espiral de Fibonacci" pode ser desenhado seguindo, a partir do número 3, um coeficiente aproximado de 1,618 (a divisão de um número pelo seu antecessor). Tal valor também chamado de número Phi. Quanto mais se avança na sequência, mais próximo chegamos desse coeficiente.

numeros-sequencia-fibonacci

Mas como isso é matematicamente relevante? O número 1,61803398875 é conhecido como "número de ouro" ou "proporção áurea", muitas vezes recorrente na arquitetura, no design e nas artes como mais agradável aos olhos humanos e usado como uma métrica para soluções perfeitas.

Inúmeros exemplos podem ser citados, como a Monalisa, a cauda de um camaleão enrolada, uma escadaria circular vista de cima para baixo, conchas de caramujo, o crescimento das presas de marfim de um elefante, proporções no corpo humano, entre outros


O que é a retração de Fibonacci?

No mercado financeiro, a retração de Fibonacci é um instrumento de Análise Técnica que utiliza a interpretação matemática da sequência do famoso matemático para construir um indicador de direção ou correção do movimento dos preços.

É usada para identificar pontos em que o mercado tem chance de seguir um movimento tendencioso ou revertê-lo.

Você já sabe que o mercado de Renda Variável se movimenta em ondas, criando topos e fundos ascendentes ou descendentes.

Antes do próximo topo ou fundo, as cotações tendem a fazer uma correção para então continuar a tendência. A retração de Fibonacci serve para calcular e mapear essa correção e posicionar ordens.

Cálculo: quais são os valores dos níveis de Fibonacci?

Baseado na sequência Fibonacci, na Análise Técnica, há os níveis entre 61,8%, 38,2% 23,6% e 0%. As ferramentas de estudo Fibonacci trabalham normalmente nestes níveis.

Além deles, outros pontos são incluídos como valores em que os preços podem reagir e mudar de direção: 50% e 76,4%.  

Qual é a zona mais forte da Fibonacci?

Mas, diante de tantos valores, você deve estar se perguntando qual é o mais relevante, não é mesmo? Na teoria, podemos classificar da seguinte maneira:

1. Retrações Leves (23,6%)

São as mais comuns e ocorrem mais rápido, ou seja, são de curta duração. 

2. Retrações Moderadas (38,2%)

As intermediárias são as retrações do tipo moderado, isto é, quando o preço recua até á faixa de 38,2% e perde intensidade, retornando ao movimento inicial.

3. Retrações de Ouro (61,8%)

Essas são as retrações mais fortes, porém menos comuns. Quando o recuo das cotações se aproxima dos 61,8% é que chega ao "número de ouro" do teorema. 

Zona de alerta

Por fim, também é importante estar atento às zonas de alerta, os pontos em que o trader pode identificar potenciais reversões, suportes e resistências.

Toro Trader Mobile

Opere minicontratos sem pagar mensalidade e nem corretagem Vença na Bolsa com  Profit grátis para sempre

Como usar a retração de Fibonacci no trading?

A melhor forma de utilizar essa ferramenta geralmente se dá após uma grande tendência de alta ou baixa no mercado.

Em situações de lateralização/consolidação, em que as cotações não se movem em tendência, a retração de Fibonacci não é eficaz.

Lembrando ainda que é possível utilizá-la em vários tempos gráficos, ou seja, desde que uma tendência para uma das duas direções seja detectada. 

Na prática, basta seguir os seguintes passos:

      1. No Profit, clique na ferramenta de retração de Fibonacci.
      2. Marque o início do movimento clicando no ponto em que começou a tendência de alta ou baixa.
      3. Marque o final clicando no ponto em que terminou a tendência de alta ou baixa antes de começar a correção do preço.
Ao fazer isso, a ferramenta te mostrará as retas traçadas com base no cálculo de Fibonacci. Em tendências de alta e baixa os tipos de operação serão diferentes. Confira:

Retração de Fibonacci em tendências de alta

Quando a tendência é de alta, a retração é usada para tentar enxergar um ponto de suporte para novas compras.

Funciona assim: após uma onda de alta, os traders esperam que o mercado faça uma correção para depois continuar o movimento ascendente.

No momento em que os preços começam a corrigir, medindo a distância entre o último fundo e o último topo, as cotações podem retrair até os pontos de 38,2%, 50% ou 61,8%.

Nesses níveis, encarados como suportes, os traders pensam em posicionar novas compras, pegando o novo movimento de alta e tentando alcançar o topo anterior.

Os stops podem ser colocados em pontos intermediários após o nível de 61,8%, a depender doa sua estratégia de gerenciamento de risco

Retração de Fibonacci em tendências de baixa

Quando a tendência é de baixa, a retração é utilizada para detectar potenciais novas vendas e regiões de resistência.

Após uma queda, as cotações podem realizar um movimento de correção. Então, basta medir a amplitude desse movimento do topo anterior até o fundo com a ferramenta de retração de Fibonacci.

Os pontos de 61,8%, 50% e 38,2% são encarados como novas resistências e os traders podem, então, posicionar ordens de venda.

Os pontos de stop também são definidos conforme o seu manejo de risco. Confira, na imagem a seguir, um exemplo de retração de Fibonacci após uma tendência de baixa.

Nessa situação, houve correção dos preços até o ponto de 38,2% para então continuar o movimento inicial. O alvo da operação, geralmente, é o fundo anterior (ponto de 100%).

fibonacci-trader

Planilha de gerenciamento de riscos

Qual é a diferença entre retração e projeção de Fibonacci?

Antes de terminarmos, outra importante diferenciação que o trader precisa dominar é a diferença entre retração e projeção de Fibonacci. 

Como dissemos, a retração de Fibonacci é o estudo para identificar possíveis regiões de suporte ou resistência, ou seja, até onde a cotação pode corrigir após um movimento de alta ou baixa.

Em um movimento de alta, por exemplo, o Fibonacci é traçado de baixo para cima até o final do movimento. As linhas, portanto, vão indicar os principais pontos em que a cotação tende a corrigir e seguir o mesmo sentido do movimento inicial. Em movimentos de baixa, basta fazer o oposto.

Já a projeção de Fibonacci é usada para mapear potenciais alvos do mercado dentro de uma tendência. Por exemplo: primeiro o trader pode identificar e traçar um movimento de baixa seguido por uma perna de alta. Então, a plataforma projetará possíveis alvos no sentido do 1º movimento com base no cálculo de Fibonacci. Nesses níveis de preços, também podem ser formados potenciais suportes. Em tendências de baixa, basta inverter o raciocínio.

Lembre-se de que nenhum indicador deve ser usado isoladamente. Logo, recomenda-se aprimorar e confirmar a análise com outros instrumentos técnicos e da Teoria de Dow.

Para usar ambas as estratégias, é essencial contar com a melhor plataforma para trading do mercado, tanto para ganhar em agilidade quanto para ter os melhores indicadores à sua disposição. 

Confira um vídeo em que o nosso Analista de Investimentos, Victor Lima, fala mais sobre o assunto:

Aproveite o melhor do mercado com plataformas profissionais Acesse grátis e escolha a sua