O Índice de Força Relativa é definido como um oscilador de momentum bastante utilizado na Análise Técnica. Com ele, é possível medir o termômetro do cansaço do mercado, checando se ele precisa tomar fôlego antes de continuar na mesma tendência.

Quem faz operações na Bolsa de Valores precisa usar ferramentas que ajudem a considerar as altas e baixas do mercado, a fim de conquistar os melhores resultados.

Nesse contexto, o Índice de Força Relativa (IFR) é um dos indicadores mais populares entre traders na hora de vender ou comprar ações.

Para te ajudar a entender como utilizar esse Índice na hora de fazer suas análises, neste artigo você vai conferir:

  • O que é o Índice de Força Relativa.
  • Como ele funciona.
  • As limitações do IFR.
  • A plataforma ideal para utilizar o IFR.

Melhores oportunidades de day trade ao vivo

Observe o mercado em ótima companhia Participe da live gratuita e aproveite o  melhor da Bolsa ao lado de experts

O que é o Índice de Força Relativa (IFR)?

O Índice de Força Relativa (IFR) é um oscilador de momentum que mede a velocidade e a mudança dos movimentos de preços.

Geralmente, o IFR é considerado superavaliado quando está acima de 70 e subavaliado quando abaixo de 30.

Sinais também podem ser gerados pela procura de divergências, fracasso de mudanças e de cruzamentos da linha central. Além disso, esse índice pode ser usado para identificar a tendência geral.

O indicador foi originalmente desenvolvido por J. Welles Wilder Jr. e introduzido em seu livro New Concepts in Technical Trading Systems, de 1978.

Esse Índice é bastante utilizado, mas é importante prestar atenção em alguns aspectos antes de colocá-lo em prática. Veja a seguir como ele funciona.

Como o IFR funciona?

Como vimos, o IFR é exibido como um oscilador (um gráfico de linhas que se move entre dois extremos) e pode ter uma leitura de 0 a 100. Ele é baseado nos preços de fechamento.

A interpretação desse Índice são que valores de 70 ou acima indicam que um título está se tornando supervalorizado e pode ser preparado para uma reversão de tendência ou retração corretiva no preço.

Por outro lado, uma leitura de 30 ou abaixo indica uma condição de subvalorização.

O IFR também costuma formar padrões gráficos que podem não ser exibidos no gráfico de preços subjacente, como topos e fundos duplos e linhas de tendência.

Veja no gráfico a seguir um exemplo de aplicação ao Ibovespa:

gráfico de IFR

Opere minicontratos sem pagar mensalidade e nem corretagem Vença na Bolsa com  Profit grátis para sempre

Fórmula do Índice de Força Relativa

Assim, a fórmula geral para encontrar o IFR de um ativo é:

IFR = 100 - (1 + FR)

Para realizar este cálculo, considere que:

  • IFR = Índice de Força Relativa.
  • FR = Ganho médio ÷ Perda média.

Para simplificar a explicação do cálculo, o IFR tem sido dividido em seus componentes básicos: FR, Ganho Médio e Perda Média.

Este cálculo é baseado em 14 períodos (padrão sugerido por Wilder em seu livro) e as perdas são expressas em valores positivos.

Os primeiros cálculos de ganho médio e perda média são, na verdade, as médias simples dos 14 períodos:

  • 1º ganho médio = soma dos ganhos nos últimos 14 períodos ÷ 14
  • 1ª perda média = soma das perdas nos últimos 14 períodos ÷ 14

Os cálculos subsequentes são baseados na média anterior, a perda e ganho corrente:

  • Ganho Médio = [ (ganho médio anterior) x 13 + Ganho atual ] ÷ 14
  • Perda Média = [ (perda média anterior ) x 13 + Perda atual ] ÷ 14

Usar o valor anterior somado ao valor corrente é uma técnica de suavização semelhante à utilizada no cálculo da média móvel exponencial. Isso também significa que os valores do IFR se tornam mais precisos com a extensão do período de cálculo. Por exemplo:

⬆️ Em uma tendência ou mercado de alta, o IFR tende a permanecer na faixa de 40 a 90, com a zona de 40 a 50 atuando como suporte.

⬇️ Durante uma tendência ou mercado de baixa, o Índice tende a ficar entre a faixa de 10 a 60, com a zona de 50 a 60 atuando como resistência.


Esses intervalos variam dependendo das configurações do Índice e da força da tendência subjacente do título ou do mercado.

Agora que você sabe como esse Índice funciona, vamos às limitações que podem ser encontradas ao utilizá-lo. 

Aprenda estratégias de trading que funcionam de verdade.

Aprenda com quem realmente entende do assunto Veja aulas gratuitas do básico ao avançado

Quais são as limitações do Índice de Força Relativa?

Como na maioria dos indicadores técnicos, os sinais do IFR são mais confiáveis quando seguem a tendência de longo prazo. Inclusive, sinais de reversão verdadeiros são raros e podem ser difíceis de separar de alarmes falsos.

Um falso positivo, por exemplo, seria um cruzamento de alta seguido por um declínio repentino em uma ação. Já um falso negativo seria uma situação em que há um cruzamento de baixa, mas a ação de repente acelerou para cima.

Como o Índice exibe impulso, ele pode permanecer superavaliado ou subvalorizado por um longo período quando o ativo tiver um impulso significativo em qualquer direção.

Portanto, o IFR é mais útil em um mercado oscilante, onde o preço do ativo está alternando entre movimentos de alta e baixa.

Além de saber como calcular o IFR, é importante conhecer plataformas de trading que podem te ajudar na hora de fazer a Análise Técnica. Continue a leitura para conhecer uma opção gratuita e fácil de usar. 


Qual plataforma utilizar para fazer o cálculo do IFR?

Se você está buscando uma plataforma simples de usar para acompanhar cada movimento do mercado, o Profit Toro Trader é uma opção 100% grátis que oferece recursos avançados para a Análise Gráfica.

Você pode aplicar estratégias avançadas de Análise Técnica, utilizando gráficos de periodicidades clássicas para o intraday, dezenas de indicadores (como o IFR) e estudos gráficos.

Olha só como é fácil de usar:

💰 Opere a partir de 1 minicontrato de índice ou de dólar para ativar a plataforma por 30 dias. Após este período, em caso de inatividade, sua plataforma será pausada sem qualquer tipo de cobrança. Reative grátis quando quiser.


Além disso, existe o ambiente de simulação, em que é possível efetuar Backtesting para experimentar variadas estratégias de trading. Assim, você terá inúmeras possibilidades de desenvolver operações vencedoras quando aplicar os conhecimentos no mercado. 

Outra vantagem é a Corretagem Zero e co-location DMA4 em todas as operações da Toro com ou sem RLP ativo.

Então, se você quiser utilizar o Índice de Força Relativa nas suas análises, aproveite para testar a plataforma da Toro e vencer no Day Trade.

   Opere Day Trade com Profit gratis pra sempre.

Quer ter o Profit grátis para sempre?  Clique aqui e vença na Bolsa com a  melhor ferramenta do mercado

Como vimos, o IFR é um oscilador de momentum versátil que tem resistido ao teste do tempo. Apesar das mudanças na volatilidade e dos mercados ao longo dos anos, o IFR continua tão relevante hoje como era nos dias de Wilder.

Wilder considera as condições de supervalorização perfeitas para uma reversão, mas a sobrecompra também pode ser um sinal de força.

As divergências de baixa ainda produzem alguns bons sinais de venda, mas traders devem se atentar às tendências fortes quando divergências de baixa são realmente normais.

Gostou de conhecer o IFR? Então aproveite e assista ao vídeo com o Analista da Toro, Victor Lima, e saiba como operar com a melhor plataforma de Day Trade do mercado sem pagar nada por ela:

Aproveite o melhor do mercado com plataformas profissionais Acesse grátis e escolha a sua