Você já ouviu falar sobre o dólar, certo? Isso não é por acaso. O dólar hoje é uma das moedas mais importantes do mundo, e sua influência é tão grande que atinge não só os países no qual ele é a moeda oficial.

O que muita gente não sabe é que existem vários tipos de dólar. Por isso, preparamos este texto e nele, você entenderá o que é dólar futuro, dólar à vista e assim por diante.

Por que o dólar é uma das moedas mais importantes do mundo?

Como já mencionamos, o poder do dólar não se limita apenas a um país — sua cotação e as respectivas variações atingem diretamente o nosso bolso. No Brasil, isso pode ser percebido de diferentes maneiras.

Os alimentos que compramos no mercado, por exemplo, podem ficar mais caros se essa moeda estiver em alta. 

Porém, quando nos referimos a "produtos importados", saiba que não são apenas os artigos de luxo que variam segundo a flutuação do dólar. Afinal, matérias-primas e commodities, como o trigo, também são impactadas por essas variações. Mesmo o valor de produtos do dia a dia (macarrão, pão, gasolina etc.) pode aumentar ou diminuir segundo a moeda norte-americana.

Essa variação reflete diretamente na inflação, ou seja, no poder de compra do seu dinheiro.

A geração de empregos ao redor do mundo também depende muito dessas alternâncias. Isso porque as empresas e indústrias podem se beneficiar ou não das mudanças nos preços — o que pode fazer com que contratem um número maior ou menor de pessoas. Interessante, não é mesmo?

Quando há muito dólar circulando no mercado, o valor dele cai; quando a quantidade diminui, o preço sobe.

Como essa lógica também vale para a nossa moeda, os preços dos produtos e serviços acompanham, direta ou indiretamente, as oscilações da moeda norte-americana.

A força do dólar pode ser explicada por vários fatores. O principal deles é que ele é a moeda corrente da economia mais forte do mundo há décadas: a dos Estados Unidos. Além disso, boa parte das transações entre os países é feita com ele, seja para emitir dívidas internacionais, seja para armazenar reservas financeiras. Seu poder foi consolidado ao longo do século passado conforme o crescimento constante de sua utilização.

É hora de investir em dólar? Veja o gráfico e análise

Tipos de dólar: conheça cada um

Agora que você sabe que o dólar tem relevância mundial, é hora de entender quais são as diferenças entre os tipos de dólar. Confira, a seguir, como funciona o dólar turismo, o comercial e todas as outras variantes.

Dólar paralelo

Como o nome sugere, o dólar paralelo faz parte de um mercado não oficial da moeda. Ele ganhou popularidade no Brasil no início da década de 1990, quando a economia nacional era bastante instável.

Nessa época, quem comprava dólar paralelo o utiliza como uma maneira de se proteger das oscilações econômicas.

Com o tempo, seu uso ficou associado a operações fraudulentas, já que as negociações são clandestinas e não têm o reconhecimento do Banco Central. Portanto, é recomendável ficar longe desse tipo de transação.

Dólar comercial

Esse é um dos tipos mais comuns e importantes para a economia. Ele é usado pelas grandes empresas para efetuar importação e exportação de mercadorias. Quando o governo movimenta dinheiro no exterior, é a cotação do dólar comercial que funciona como referência. Isso também se aplica a brasileiros que moram fora e fazem empréstimos.

Em geral, sua cotação é definida pelo próprio mercado financeiro, mas o Banco Central pode intervir em situações específicas.

Dólar turismo

Se você já viajou ou quer viajar para o exterior, tenha em mente que é no dólar turismo que você deve ficar de olho. Ele é, sem dúvidas, o mais conhecido pelo público. Quando vamos comprar essa moeda em casas de câmbio, por exemplo, é desse tipo de dólar que estão falando.

Sua cotação é fundamental para comprar passagens aéreas e fazer compras em lojas fora do Brasil.

Se você viajar para os Estados Unidos, por exemplo, e fizer compras no cartão de crédito, esses débitos serão convertidos para o real de acordo com a cotação do dólar turismo. Na maioria das vezes, ela é um pouco mais alta que a do dólar comercial.

Dólar futuro

O dólar futuro não é uma moeda propriamente dita. Ele é um contrato da venda ou compra de dólar para um prazo futuro — o preço é definido com antecedência.

Tal modalidade de negociação é frequente no Mercado Futuro, que faz parte da Bolsa de Valores.

Vale ressaltar que ele é válido tanto para fins comerciais quanto para empresariais. A grande razão para que isso aconteça é a possibilidade de negociar o valor antes de realizar a compra. Como a cotação muda frequentemente, empresas e pessoas que investem conseguem se proteger das oscilações por meio desse mecanismo. Investidores também o utilizam para especulação.

Dólar à vista

O dólar à vista é costumeiramente usado por empresas que estão fechando algum negócio entre si. Elas concretizam a negociação por telefone ou internet e registram a operação na Bovespa.

Dólar PTAX

O dólar PTAX é, na verdade, uma taxa do dólar. Ela é calculada durante o dia e serve como uma média para estimar o valor da moeda. Ela é calculada diariamente pelo Banco Central como uma média da taxa de câmbio praticada pelas instituições.

É hora de investir em dólar? Veja o gráfico e análise

É possível investir em dólar?

Sim, é possível investir em dólar. Existem, resumidamente, 3 maneiras de fazer isso. Confira, logo abaixo, quais são elas:

1. Dólar em espécie

É possível trocar seus reais por dólares e vendê-los posteriormente, quando a cotação for favorável para isso. Porém, essa não é a melhor forma de investir na moeda. A prática é recomendada apenas para quem pretende viajar em um futuro próximo.

2. Fundos cambiais

Os fundos cambiais funcionam como a maior parte dos fundos de investimento. A grande diferença é que 80% de seus recursos são aplicados em ativos relacionados diretamente com a variação cambial. Os seus resultados dependem bastante do comportamento do dólar.

3. Dólar futuro

O dólar futuro é uma das formas mais conhecidas de se investir em dólar. Para fazer isso, é preciso negociar contratos futuros dessa moeda na Bolsa de Valores. Com eles, você pode tirar proveito das oscilações cambiais - tanto positivas quanto negativas - para lucrar e, ao mesmo tempo, manter um contrato para se proteger dessas mudanças.

Na Bovespa, são negociados dois tipos de contratos: o dólar cheio e o mini dólar.

O valor de cada contrato de dólar cheio é de US$50 mil, sendo que o lote mínimo para a compra é de 5 contratos. O mini dólar, por sua vez, tem um valor de US$10 mil.

Seu lote padrão é formado por 1 contrato. Vale lembrar que você consegue negociar tanto contratos de dólar cheio quanto de mini dólar dispondo de um valor bem menor.

Enfim, como mostramos neste artigo, existem vários tipos de dólar. Você pode usá-lo para viajar e, se preferir, pode economizar dinheiro para investir e melhorar sua renda mensal.

É hora de investir em dólar? Veja o gráfico e análise