Cadastre-se grátis

Como descobrir as melhores LCIs e LCAs do mercado hoje?

Escolher as melhores LCIs e LCAs do mercado deve passar por um checklist que inclua os objetivos, prazo, perfil de investidor, liquidez, rentabilidade, rating de crédito, investimento mínimo, taxas e impostos. 


Você sabia que os investimentos em Renda Fixa vão muito além dos tradicionais títulos do Tesouro Direto e dos CDBs de grandes bancos? Alguns dos produtos que mais ganharam popularidade nos últimos anos foram as Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio. 

Além de boa rentabilidade, as LCIs e LCAs também são isentas de Imposto de Renda.

Nesse artigo, você vai aprender como descobrir as melhores LCIs e LCAs do mercado, o que deve avaliar antes de investir e saber como compará-las para obter o maior retorno, dados os seus objetivo e perfil de investidor. Vamos lá?


O que são LCIs e LCAs?

Antes de iniciarmos, vale uma pequena lembrança sobre como funcionam esses títulos de Renda Fixa. Basicamente, podemos resumir da seguinte maneira:

  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI): é um título de Renda Fixa relacionado ao mercado imobiliário. Ao investir nessa alternativa você “empresta” dinheiro para que instituições financeiras financiem iniciativas e desenvolvimento do mercado de imóveis. 

  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA): também pertence à Renda Fixa e, assim como a LCI, é um título para financiar a expansão de projetos em um setor específico da economia. Nesse caso, o foco são as atividades do agronegócio.

Portanto, ambas as Letras de Crédito podem ser emitidas por bancos e instituições financeiras e vendidas para investidores. Após determinado prazo (geralmente poucos anos), o comprador devolve seu título em troca do valor investido acrescido de uma determinada taxa de juros.Simulador de LCI e LCA


Além disso, elas são isentas de Imposto de Renda e também oferecem bastante segurança, pois títulos são assegurados pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Dessa forma, você pode investir com tranquilidade e obter bons retornos sem perder parte da rentabilidade para a tributação.

Como escolher as melhores LCIs e LCAs?

Escolher as melhores LCIs e LCAs do mercado não é uma tarefa difícil. Com apenas uma pequena lista que apresentaremos a seguir, você consegue analisar todas as principais características dos título e determinar se eles são interessantes para o que você almeja.

1. Objetivo

Como todo e qualquer investimento, primeiro, você deve pensar no seu objetivo ao comprar cada produto. Aqui, a lógica é a mesma. Antes de buscar a melhor LCI ou LCA, pense nos que você deseja alcançar com essa aplicação.

São exemplos de objetivos: trocar de carro, fazer uma viagem, reformar a casa, entre outros. Geralmente, o que envolve um prazo conhecido pede um bom investimento de Renda Fixa

2. Prazo

Com o objetivo definido, você consegue pensar no prazo da aplicação. Isso é importante para saber se tem algum risco de ter que retirar o dinheiro antes do vencimento do título ou se consegue levá-lo até o final. 

Segundo informações da B3, o prazo mínimo vai variar:

  • 90 dias se não usar um índice de preços, como IPCA.
  • 12 meses quando a LCI ou LCA for atualizada pelo indexador que possui (índices de inflação, taxa DI, Selic, etc). 
  • 36 meses quando o título for atualizado todos os meses por algum índice de preços.

3. Liquidez

Lembrando que as LCIs e LCAs não oferecem a possibilidade de resgate a qualquer momento, mas você pode negociá-las no mercado secundário (em que vende o título para outros investidores) e, por isso, pode passar pela marcação a mercado, em que o valor dessa negociação é atualizado frequentemente.

Esses produtos têm liquidez menor que os demais títulos de Renda Fixa. Em outras palavras, pode ser mais difícil negociá-los no mercado e trocar o título por dinheiro, a depender das suas características.

Por isso, avalie se essas características estão coerentes com o seu objetivo ao investir e a não necessidade de sair da aplicação antecipadamente. 

4. Rentabilidade

Um dos pontos mais importantes em qualquer investimento é a rentabilidade. Logo, você precisa saber como funciona o retorno desse título antes de comprá-lo.

Além disso, ao fazer comparações, lembre-se de colocar frente a frente títulos semelhantes em prazos, indexadores e nível de risco.

Tipo de rentabilidade

Em resumo, a rentabilidade das melhores LCIs e LCAs vão funcionar de 3 modos:

Tipo Como funciona
Prefixado A taxa de rentabilidade é fixa e conhecida no momento da aplicação. Por exemplo: 10% ao ano.
Pós-fixado A taxa de rentabilidade é atrelada a algum indexador, como, por exemplo: IPCA, CDI, Selic, etc. Ou seja, acompanha a variação do índice de referência.
Híbrido A taxa de rentabilidade é composta por uma parte fixa e outra atrelada a um índice (geralmente de inflação ou juros). Por exemplo: IPCA + 5% ao ano. 


Desse modo, é importante avaliar quais são as perspectivas futuras tanto para a inflação quanto para os juros, além do cenário econômico e das variáveis que nisso interferem para descobrir onde investir. 

Você ainda pode criar uma estratégia de diversificação com as melhores LCIs e LCAs, selecionando produtos com diferentes formas de rentabilidade. 

Lembre-se sempre de calcular a rentabilidade final para comparar as melhores oportunidades do mercado: 

5. Rating de crédito

O rating de crédito é é uma nota de classificação dada a empresas, governos e títulos para avaliar o risco de crédito, isto é, a possibilidade que o tomador honre o pagamento dos empréstimos ou entre em inadimplência.

Essas notas ajudam a entender quais investimentos são menos ou mais arriscados e, com isso, você pode melhor escolher aqueles que se adequam ao seu perfil de tolerância o risco.

Lembre-se de que, quanto maior a nota, menor é a possibilidade de que o emissor do título fique inadimplente e, por isso, é um investimento mais seguro. 

6. Segurança (FGC)

Por falar em segurança, nas LCIs e LCAs, você também conta com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Ou seja, tem a proteção de até R$ 250 mil por CPF em cada instituição com limite de R$ 1 milhão a cada 4 anos em caso de falência ou liquidação da instituição financeira em que a pessoa, ou empresa, investiu.

7. Investimento mínimo

Outro ponto de análise fundamental na escolha é o investimento mínimo. Isso é essencial não apenas para começar a investir, mas também para os aportes subsequentes que você pode realizar no futuro.

Hoje, na plataforma da Toro, você encontra LCIs e LCAs com aplicação mínima a partir de R$ 1.000 e prazos de resgate de pelo menos 3 meses. 

8. Taxas e impostos

Além da isenção de Imposto de Renda, o investimento em LCIs e LCAs não têm taxas de administração e performance como em outras aplicações. Logo, trata-se de uma vantagem a mais para ampliar a sua rentabilidade. 

9. Calculadora de LCI e LCA

Por fim, para descobrir as melhores LCIs e LCAs, recomendamos usar a calculadora gratuito da Toro. Com ele, você vai descobrir os títulos mais atrativos do mercado e avaliar todas as informações que citamos nesse conteúdo.

Basta informar quanto quer investir e por quanto tempo para acessar os títulos de Renda Fixa mais rentáveis do mercado.

Então, acesse o link abaixo e calcule agora mesmo:

Como investir em LCIs e LCAs?

Uma vez que você fez todo o processo de análise e escolha, chegou a hora de investir. Para isso, são necessários apenas poucos passos, como descrito abaixo:

1. Abrir conta na Toro: para investir em LCIs e LCAs, você vai precisar de uma conta em uma corretora de valores. Logo, dê preferência às mais modernas do mercado, como a Toro, em que você pode fazer tudo de casa, pelo computador ou celular. Faça o seu cadastro gratuito

2. Transferir os recursos: com a conta aberta e ativa, transfira o dinheiro da sua conta do banco para seu cadastro na Toro.

3. Localize o investimento: uma vez logado na plataforma da Toro, basta ir em Investimentos > Renda Fixa > LCI e LCA para localizar o título escolhido. Você pode filtrar por perfil de risco, prazo, rentabilidade e aplicação mínima.

3. Selecione e confirme: ao localizar a LCI ou LCA escolhida, clique em “Selecionar”, configure o valor do investimento, confira os dados e confirme clicando em “Investir”.
 

Confira um exemplo na imagem a seguir:

LCI e LCA

Lembrando que isso é a apenas um exemplo e essa não é uma recomendação de investimento nem necessariamente expressa a opinião dos Analistas da Toro. 

Antes de terminar, para conferir as indicações dos nossos especialistas, acesse o link a seguir:

 

Deixe um comentário

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo!