A Poupança é uma das principais formas encontradas pelo brasileiro para poupar dinheiro. A facilidade em abrir uma conta desse tipo e a sua popularidade são dois fatores que contribuem para que a caderneta continue sendo a queridinha no país.

Porém, quem procura uma alternativa para valorizar seu dinheiro de verdade, certamente, procura opções que ofereçam bons rendimentos. É nesse momento que surge a dúvida: quanto rende a Poupança?

Você já parou para pensar sobre quanto rende o seu dinheiro parado na Poupança?

Já chegou a pensar se realmente ainda vale a pena manter seu dinheiro na Poupança e não em outras formas de investimentos?

Vamos responder essas perguntas e te ajudar a entender exatamente quanto rende a Poupança.

Quanto rende a Poupança hoje?

Para entendermos quanto rende a Poupança hoje em dia, é preciso deixar claro como funciona sua rentabilidade. A rentabilidade da caderneta está diretamente relacionada com duas taxas: a taxa Selic, que é a taxa básica de juros da nossa economia, e a Taxa Referencial - TR.

Dessa forma, a rentabilidade da Poupança é composta de duas partes:

  • Remuneração básica: determinada pelo valor mensal da TR.
  • Remuneração adicional: calculada a partir da taxa Selic.

Assim, se a meta da Selic for superior a 8,5% ao ano, a remuneração adicional será de 0,5% ao mês. Entretanto, caso a meta anual da Selic seja igual ou menor que 8,5% ao ano, a remuneração adicional será no valor de 70% da taxa Selic.

Portanto, seguindo essa regra, desde setembro de 2017, o rendimento mensal da Poupança é de 70% da Selic + TR. Vale destacar que desde 2012, a TR só dá zero. Ou seja, a poupança tem rendido basicamente 70% da Selic. Portanto, o que se vê é um movimento de queda, chegando à mínima histórica de 6,50%, fazendo com que esse rendimento fique ainda menor.

É importante destacar que até 2012, o rendimento da Poupança era diferente e não dependia da Selic.

Quem aplicou dinheiro na caderneta até o dia 3 de maio de 2012, consegue obter rendimento de 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais a Taxa Referencial, o que poderia ser considerado um bom percentual.

No entanto, como acabamos de mostrar, a Poupança já não tem um rendimento tão interessante, devido à queda da Selic.

Por isso, na hora de procurar uma alternativa para valorizar seu dinheiro é bom conhecer todos os caminhos possíveis. Assim, você consegue encontrar um investimento que combina com o seu perfil e com o objetivo que deseja alcançar.

Veja um plano personalizado para os seus objetivos
Teste grátis

Quanto rende a poupança por mês?

A Poupança fechou o ano de 2018 com o rendimento de 4,62% ao ano. Dividindo esse valor pelos 12 meses do ano, chegamos ao resultado de 0,385% ao mês.

Para saber se o rendimento da Poupança vale a pena, você deve considerar a inflação do mesmo período. Afinal, é preciso saber se o dinheiro que está aplicado conseguiu valorizar mais do que o custo de vida, ou seja, os preços dos produtos e serviços.

A inflação acumulada em 2018 foi de 3,75%. Assim, se a gente for considerar esses dados, e imaginando que você possui alguma quantia na Poupança, o rendimento anual em 2018, descontando a inflação, foi de apenas 0,84%, e isso dá cerca de 0,07% ao mês.

É um rendimento bem abaixo do ideal. Por isso, é preciso analisar quanto rende a Poupança antes de colocar seu dinheiro lá.

Você pode observar que a Poupança e a inflação, historicamente, realizam uma corrida acirrada. No entanto, para que seu investimento tenha um bom retorno, é preciso que ele sempre esteja bem à frente da inflação, valorizando realmente o dinheiro aplicado.

Para entendermos o rendimento mensal da caderneta, usamos o conceito de rendimento absoluto e rendimento real. O rendimento absoluto é a porcentagem que Poupança rende por ano, já o rendimento real é o rendimento absoluto menos a inflação.

Essa diferença entre rendimentos é importante porque o valor real é aquilo que realmente rendeu o seu dinheiro. Se a inflação for maior que o rendimento absoluto, podemos dizer que seu dinheiro perdeu poder de compra em vez de se valorizar.

Veja o rendimento histórico da Poupança:

Ano Retorno absoluto (%) Inflação (%) Ganho Real (%)
2018 4,62 3,75 0,84
2017 6,61 2,95 3,55
2016 8,30 6,29 1,89
2015 8,15 10,67 -2,28
2014 7,16 6,41 0,71
2013 6,37 5,91 1,43
2012 6,47 5,84 0,60
2011 7,50 6,50 0,94
2010 6,80 5,91 0,94
2009 7,05 4,31 2,63
2008 7,90 5,90 1,89
2007 7,77 4,46 3,17
2006 8,40 3,14 5,10
2005 9,21 5,69 3,33
2004 8,10 7,60 0,46
2003 11,21 9,30 1,75
2002 9,27 12,53 -2,90
2001 8,63 7,67 0,89
2000 8,32 5,97 2,21
1999 12,76 8,94 3,50
1998 15,16 1,65 13,28
1997 16,85 5,22 11,05
1996 16,34 9,56 9,19
1995 40,38 22,41 14,69
Fonte: Banco Central

Com esse rendimento, podemos dizer que a Poupança não pode ser considerada uma forma de investir seu dinheiro e sim de poupá-lo. Se o seu objetivo é investir seu dinheiro e conseguir bons rendimentos, é importante conhecer e saber como aproveitar outras oportunidades.

Aprenda a investir para valorizar o seu dinheiro
Veja cursos gratuitos

Quanto rende R$1 milhão na Poupança?

Depois de tudo que já mostramos aqui, você já consegue dizer exatamente quanto rende a Poupança? Ainda acha que colocar dinheiro na caderneta é mesmo um bom negócio para o seu bolso? Se ainda tem dúvidas, chegou a hora de resolver isso. Veja um exemplo prático de quanto rendeu R$1 milhão na Poupança nos últimos anos:

Quanto rendeu R$1 milhão na Poupança ano a ano

Período Rendimento absoluto Rendimento absoluto
2011 R$1.074.502,90 7,45%
2012 R$1.064.753,10 6,47%
2013 R$1.058.149,50 5,81%
2014 R$1.070.799,10 7,07%
2015 R$1.080.739,10 8,07%
2016 R$1.083.046,80 8,30%
2017 R$1.066.140,90 6,61%
2018 R$1.046.229,50 4,62%

Os resultados à primeira vista parecem até animadores. Mas você vai ver no próximo bloco que há formas de ganhar mais indo além da Poupança.

Que tal comparar esse retorno com o rendimento que você pode encontrar em outras forma de investimentos? Aqui na Toro, basta você saber o valor que deseja investir e o período, que te informamos o melhor investimento na renda fixa. Assim, é possível comparar com a Poupança e ver o que vale mais a pena.

Encontre oportunidades para valorizar seu dinheiro
Teste grátis

Onde investir para render mais que a Poupança

Como falamos, o rendimento da Poupança em 2018 foi de 4,62% ao ano. Esse rendimento coloca a caderneta como uma das alternativas menos rentáveis para aplicar seu dinheiro.

Existem alguns tipos de investimentos tão seguros quanto a Poupança, mas que oferecem rendimentos superiores à caderneta. Não sabe quais são? A gente te ajuda nessa tarefa e vamos mostrar logo mais quais são as melhores opções.

Vale destacar que todos os exemplos a seguir são de renda fixa, ou seja, permitem que você saiba como seu dinheiro vai render antes da compra e ainda oferecem segurança garantida pelo FGC ou pelo próprio Tesouro Nacional.

Quanto rende R$1 milhão no CDB?

O CDB, ou Certificado de Depósito Bancário, é um dos títulos privados de renda fixa mais conhecidos do mercado financeiro. Esse título é emitido por bancos e tem como objetivo ser uma fonte de captação de recursos para financiar as atividades dessas instituições.

O CDB funciona como um empréstimo: você empresta seu dinheiro para o banco e, em troca, na data determinada, recebe este valor com o acréscimo dos juros combinados. Bem simples, não é mesmo?

Simples também é a forma de investir nesses títulos. Atualmente, todos os bancos emitem CDBs e possibilitam que você se torne um investidor. Além disso, essa opção é totalmente segura, pois os CDBs são protegidos pelo Fundo Garantidor de Créditos, que assegura o investidor caso aconteça algum problema com o emissor do título.

Veja a comparação do rendimento de um investimento de R$1 milhão no CDB e do mesmo valor na Poupança:

Período Poupança CDB 115% CDI
2014 R$1.070.799,10 R$1.125.336,23
2015 R$1.080.739,10 R$1.153.702,41
2016 R$1.083.046,80 R$1.162.610,09
2017 R$1.066.140,90 R$1.114.966,17
2018 R$1.046.229,50 R$1.074.193,56

Quanto rende R$1 milhão no Tesouro Direto?

Os títulos públicos Tesouro Direto são ofertados pelo Tesouro Nacional em parceria com a Bolsa e podem ser comprados pela internet. Se ao investir no CDB você empresta seu dinheiro para bancos, aqui no Tesouro Direto você empresta seu dinheiro para o governo federal.

Da mesma forma, ao término do empréstimo, você receberá o valor que emprestou somado aos juros do período.

Existem alguns tipos de títulos do Tesouro Direto, os principais são: Tesouro Direto Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA. Embora o rendimento de cada tipo possa variar, na maioria das vezes o retorno alcançado pelo investimento no Tesouro Direto é bem melhor do que a Poupança.

Veja a comparação do rendimento de um investimento de R$1 milhão no Tesouro Direto e do mesmo valor na Poupança:

Período Poupança Tesouro Direto Selic
2011 R$1.074.502,90 R$1.116.200,00
2012 R$1.064.753.10 R$1.086.200,00
2013 R$1.058.149,50 R$1.082.900,00
2014 R$1.070.799,10 R$1.109.600,00
2015 R$1.080.739,10 R$1.134.700,00
2016 R$1.083.046,80 R$1.141.800,00
2017 R$1.066.140,90 R$1.098.377,43
2018 R$1.046.229,50 R$1.063.984,81

Quanto rende R$1 milhão em LCI e LCA?

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são investimentos de renda fixa muito conhecidos no mercado.

Esses títulos são emitidos por bancos com o objetivo de captar recursos, para incentivar o desenvolvimento desses dois setores: imobiliário e agronegócio. Dessa forma, ao escolher esses investimentos, você pode ajudar no crescimento dessas áreas.

A grande vantagem desses investimentos, é que, assim como a Poupança, não é preciso pagar Imposto de Renda sobre essas aplicações.

Veja a comparação do rendimento de um investimento de R$1 milhão em LCI e LCA e do mesmo valor na Poupança:

Período Poupança LCI 100% CDI LCA 97% CDI
2014 R$1.070.799,10 R$1.107.700,00 R$1.104.469,00
2015 R$1.080.739,10 R$1.133.600,00 R$1.129.592,00
2016 R$1.083.046,80 R$1.140.600,00 R$1.136.382,00
2017 R$1.066.140,90 R$1.099.254,71 R$1.096.138,98
2018 R$1.046.229,50 R$1.064.213,60 R$1.062.228,71

O que você achou dessas opções? Como todas elas são alternativas de renda fixa, você investe com segurança e tem a possibilidade de garantir rendimentos melhores do que a Poupança. Aqui na Toro, você consegue encontrar essas oportunidades de um jeito muito fácil e investir com poucos cliques.

A nossa plataforma permite que você encontre as melhores oportunidades de acordo com o valor que você deseja investir e o tempo do investimento. Dessa forma, basta colocar essas informações que apresentamos os títulos que mais combinam com você.

Encontre o melhor investimento para você na renda fixa
Acesse grátis

Quanto rende R$1 milhão na Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores é uma forma de investir um pouco diferente do que os títulos de renda fixa. Nesse ambiente, você realiza investimentos na renda variável, ou seja, em ativos que podem valorizar ou desvalorizar de acordo com a evolução do mercado.

Se por um lado, os investimentos na Bolsa de Valores podem apresentar rendimentos bastante superiores à Poupança, por outro eles apresentam mais riscos. Afinal, você pode escolher pode ocorrer algo inesperado e mudar o cenário esperado.

Mas não precisa se preocupar, porque você pode lidar com essas possíveis mudanças usando estratégias para suavizar os eventuais riscos.

Agora, que tal a comparação entre o rendimento da Poupança e da Bolsa? Os números foram calculados usando como referência a variação do Ibovespa, o principal indicador na Bolsa de Valores do Brasil.

Período Poupança Bolsa de Valores
2014 R$1.070.799,10 R$970.900,00
2015 R$1.080.739,10 R$866.900,00
2016 R$1.083.046,80 R$1.389.400,00
2017 R$1.066.140,90 R$1.268.600,00
2018 R$1.046.229,50 R$1.150.300,00

Apesar de ter tido alguns tropeços há alguns anos, precisamos lembrar que rentabilidade passada não é garantia de ganhos futuros, ok? O melhor é que a Bolsa de Valores tem ficado no 1º lugar entre os melhores investimentos há 3 anos seguidos. E você pode aproveitar essa vantagem para ter resultados maiores, se tiver perfil e disposição para correr riscos.

Muitas pessoas acreditam que investir na Bolsa é um processo complicado e restrito apenas para quem tem muito dinheiro. Porém, este pensamento está totalmente errado. A Toro facilitou a forma como você pode explorar o mercado da Bolsa de Valores para encontrar as melhores oportunidades.

Conheça as melhores oportunidades da Bolsa agora
Explore o mercado

Vale a pena investir na Poupança?

Bom, agora que você já sabe quanto rende a Poupança e as outras alternativas que existem para suprir a demanda, fica uma importante pergunta: vale a pena investir na Poupança?


Como vimos, o rendimento da Poupança é muito baixo. Por isso, muitas pessoas nem consideram a Poupança como uma forma de investimento e sim uma saída para poupar dinheiro e evitar gastos.

Além disso, a inflação é algo que deve ser considerado para você responder essa pergunta. O rendimento da Poupança, muitas vezes, é engolido pela inflação, sobrando um rendimento real bem pequeno ou até mesmo negativo.

Se o seu objetivo é investir pensando no seu futuro, você deve procurar alternativas melhores para valorizar seu dinheiro.

A boa notícia é que existem formas tão seguras e mais rentáveis para investir e colher bons retornos lá na frente.

Agora que já sabe quanto rende a Poupança e também aprendeu que é possível encontrar outros investimentos tão seguros e mais rentáveis que a caderneta. Então, o que está esperando para investir e ver seu dinheiro rendendo de verdade?

Nova call to action

Descubra as ações mais interessantes do momento
Explore o mercado