Você sabia que há uma vantagem bem interessante disponível na Bolsa de Valores? Poucas pessoas sabem desse benefício e poderiam investir melhor se o conhecessem.

Pensando nisso, criamos este texto para explicar o que é margem de garantia. Ao longo da leitura, você entenderá como ela funciona, qual é sua relação com ajuste diário e outras informações úteis. Confira!

O que é margem de garantia?

A margem de garantia nada mais é do que um valor depositado para garantir operações no mercado financeiro. Ela se tornou um grande diferencial na Bolsa de Valores, porque dá a quem investe a possibilidade de aproveitar melhor as oportunidades de investimento.

Na prática, funciona assim: antes de investir alavancado, isto é, movimentando um valor maior do que realmente possui, você precisa dar uma garantia de que, caso tenha prejuízos, tem condições que arcar com eles.

Esse valor pode variar de acordo com o tipo de investimento que pretende fazer e não necessariamente precisa ser em dinheiro.

No fim das contas, a margem funciona como o famoso cheque ou depósito caução. Algo muito parecido com a exigência de contratos de aluguel de imóveis, em que você precisa deixar uma garantia caso não consiga pagar o aluguel em algum momento.

O conceito pode parecer complicado, pois as margens de garantia variam de um ativo para outro. Ou seja, se você investe em ações no curtíssimo prazo ou em contratos futuros de café, por exemplo, possivelmente a margem exigida por cada um será diferente. Quer saber como funciona na prática?

Aprenda a investir na Bolsa de Valores em menos de 1 hora. Assista grátis

Outro fator que pode alterar o valor da margem é o prazo escolhido. Se você pretende fazer operações de curtíssimo prazo (que começam e encerram no mesmo dia), é provável que tenha uma margem diferente de quem faz aplicações com prazos maiores. Como você viu, a margem pode variar bastante. São 3 os fatores que determinam essa variação:

  • O ativo no qual você investe.
  • A exigência da sua corretora de valores.
  • O prazo do investimento.

Margem de garantia e alavancagem

Uma das principais vantagens dessa margem é que ela permite a alavancagem. Operar alavancado é a mesma coisa que investir com valores maiores do que o seu patrimônio.

Assim, você poderá comprar R$50.000 em ações no curtíssimo prazo, mesmo tendo só R$6.000 na sua conta, por exemplo.

Lembra quando falamos que a margem não precisa ser apenas em dinheiro? É que também é possível utilizar títulos de renda fixa e até mesmo outras ações como garantia. Em virtude disso, você pode fazer seu dinheiro render de dois jeitos ao mesmo tempo: potencializado seu capital na Bolsa e rentabilizando em outros investimentos, seja em renda fixa ou variável.

Assim, é possível diversificar suas aplicações e fazer um planejamento levando a alavancagem em consideração. Isso pode contribuir para que você se aproxime de bons resultados com seus investimentos.

Vale lembrar que, no entanto, a alavancagem aumenta as chances de sucesso, mas também oferece mais riscos. Quer aprender a controlar os riscos de seus investimentos?

Aprenda a investir na Bolsa de Valores em menos de 1 hora. Assista grátis

Investimentos utilizados como margem de garantia

Como você já sabe, o capital que será usado como margem não precisa ser em dinheiro, obrigatoriamente. Você pode usar outros investimentos como garantia, deixando esse processo ainda mais prático e acessível.

A margem de garantia pode ser formada por:

  • Títulos públicos do Tesouro Direto
  • Ações
  • CDB

De qualquer forma, é importante saber que nem todas as aplicações de renda fixa podem ser utilizadas com esse fim. 

Ajuste diário e a margem de garantia

Outro ponto muito bacana sobre a margem de garantia é que ela funciona como um limitador de perdas. Isso vale tanto para a Bolsa quanto para quem investe. Se ocorresse uma grande e inesperada variação, ela seria usada para minimizar os prejuízos, por exemplo.

Imagine que você fez várias operações no Mercado Futuro. No entanto, você não tinha dinheiro em conta para quitar essas transações no fim do dia. Isso impactaria na sua conta e até mesmo na de quem conseguiu um resultado positivo. Seria uma grande confusão, percebe?

Para tudo funcionar, a Bolsa de Valores faz o chamado ajuste diário, que acontece no final de cada dia, no fim do pregão.

Em termos resumidos, são calculados os lucros e os prejuízos de quem investiu no Mercado Futuro. Esses recursos são transferidos ou descontados de forma automática no dia seguinte. Outra informação importante: o valor desse ajuste é definido por meio de uma média ponderada dos últimos negócios do pregão.

Entenda como funciona a execução de margem

A execução de margem acontece quando a pessoa que investe fica inadimplente, isto é, com o saldo negativo em conta. É um procedimento usado para cobrar quem não cumpriu com as obrigações. A ideia é evitar que todo o mercado seja prejudicado. Nada mais justo, certo?

Confira, logo abaixo, uma explicação detalhada para entender como funciona a execução de margem.

  • Quando estiver com o saldo negativo em conta, você é obrigado a depositar o valor no mesmo dia para zerar o saldo.
  • Esse depósito deve ser feito, preferencialmente, até às 12:00. Entre 15:00 e 16:00, a B3 verificará se os valores estão de acordo com as posições das pessoas que estão investindo.
  • Caso a verificação identifique que alguém sem recursos suficientes investiu, sua posição será zerada no preço de mercado.
  • Após zerar a posição do inadimplente, haverá o desbloqueio do valor de margem, destinando-o ao ajuste diário negativo.

Essa medida é uma forma de garantir o andamento das operações. Assim, aqueles que têm suas contas em dia, terão suas posições mantidas e continuarão investindo sem prejuízos por causa dos inadimplentes.

Por possibilitar a alavancagem, a margem de garantia é uma grande vantagem pra quem investe.

De qualquer forma, é extremamente importante entender a dinâmica dos investimentos nos quais você aplica ou pretende aplicar. Lembre-se: é esse conhecimento que possibilita resultados satisfatórios. As margens e as operações alavancadas são dispositivos que oferecem riscos, mas que quando usados com planejamento podem te ajudar bastante.

De nada adianta utilizar a margem de garantia sem conhecer o mercado ou não ter uma estratégia definida. Certifique-se de que os ativos escolhidos combinam com o seu perfil. Caso contrário, você pode fazer más escolhas e prejudicar sua carteira de investimentos. Por isso, tome decisões conscientes e sempre faça aplicações respeitando seus objetivos.

Veja as ações mais negociadas da Bolsa hoje. Acesse grátis