A grande maioria de investidores, quando compram ações, esperam lucrar com a valorização do seu preço. Uma parcela deles, entretanto, conta com um rendimento a mais: a distribuição de lucros periódica da empresa que lançou aquelas ações.

É bem provável que você já tenha ouvido falar dos famosos dividendos ou já até os recebeu. Esse provento é pago aos acionistas de uma empresa, de acordo com a decisão de um Conselho Administrativo.

Neste material, entretanto, falaremos de um ponto um pouco mais específico sobre esse tipo de rendimento: o que é dividend yield.

Descubra o que são dividendos e ganhe com eles
Acesse o guia completo

O que é Dividend Yield?

Para os investidores que optam por montar uma estratégia de investimento e construir uma carteira de ações dando destaque aos dividendos, conhecer e entender o que é dividend yield é mais que necessário.

Esse indicador, como você verá logo mais, mensura o retorno da ação de acordo com o provento pago.

Entretanto, muitos investidores não o conhecem ou não sabem como ele funciona. Acredite, o seu cálculo é mais simples que imagina.

Dividend Yield (DY), que pode ser traduzido para o português como Rendimento de Dividendo, é um indicador que mede a performance da empresa de acordo com os proventos pagos aos seus acionistas. Ele mostra a relação entres os dividendos distribuídos e o preço atual da ação da empresa.

Surgiu interesse em saber qual é a fórmula do Dividend Yield e como calcular? Veja a seguir a explicação utilizando um exemplo simples.

Como calcular o Dividend Yield?

dividend-yield-dividendos

Para saber como calcular o Dividend Yield é bem fácil: você deve dividir o valor de dividendos pagos em determinado período pelo preço individual da ação antes dessa distribuição de dividendos. Depois, basta multiplicar esse resultado por 100.

Que tal entender isso na prática? Veja a fórmula abaixo:

Cálculo Dividend Yield

Para facilitar ainda mais o entendimento sobre a fórmula de DY, veja um exemplo:

Imagine que um investidor tenha ações do Itaú em carteira e, neste ano, a empresa tenha pago R$5,00 de proventos por cada ação. Suponha que o preço do ativo estivesse em R$45. Neste caso, o DY seria de 11,1%.

R$5,00 dividido por R$45 = 0,111 vezes 100 = 11,1

Esse percentual mostra que, nesse exemplo, cada ação do Itaú retornou 11,1% em proventos neste período.

Encontrar este valor possibilita a comparação do rendimento dos dividendos entre empresas que um investidor esteja interessado em investir. Se busca por aquelas que pagam bons proventos, atente-se às empresas que possuam os maiores valores de Dividend Yield.

Mas não se esqueça: se o preço de uma ação estiver muito desvalorizado, o seu DY pode aparentar ser melhor do que realmente é.

Como o indicador varia inversamente à cotação do papel, os baixos valores podem dar à empresa a falsa impressão de boa pagadora de dividendos.

É fundamental ter muita atenção quando for analisar esse indicador. Ele deve ser utilizado para complementar uma análise muito mais profunda, isto é, não deve ser o único fator considerado na horas de decidir em quais ações investir.

Na hora de escolher os melhores investimentos, a decisão deve ser baseada em uma análise ampla e consciente. Acredite, quem utiliza informações sólidas na hora de comprar e vender ações (ou quaisquer outros títulos) diminuem os riscos e aumentam suas chances de sucesso.

Se você também tem interesse em entender quais são as ações mais interessantes do momento, a Toro pode te ajudar.

Para facilitar o seu caminho rumo às melhores oportunidades do momento, criamos uma plataforma que te permite aproveitar as recomendações feitas pelos nossos especialistas com apenas poucos cliques. Que tal testar essa facilidade agora mesmo gratuitamente?

Descubra as ações mais interessantes do momento
Explore o mercado

Nova call to action