Os Certificados de Recebíveis (CRI e CRA) são modalidades de investimento que vêm chamando a atenção de muitos investidores ultimamente. Afinal, eles são considerados ótimas opções para estratégias de longo prazo entre os investimentos de renda fixa.

Se você deseja saber o que é CRI e CRA, aproveite esse artigo para aprender mais sobre o mercado e melhorar sua carteira de investimentos.

O que é CRI e CRA

Como mencionado, o CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) é um investimento destinado a financiar transações do mercado imobiliário, semelhante a LCI (Letra de Crédito Imobiliário). Ou seja, você compra um título e "empresta" seu dinheiro ao emissor desse título. Como compensação, você recebe o que emprestou com juros e correção monetária. Isso acontece dentro de um prazo combinado no momento da compra.

O CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio), por sua vez, é bastante parecido com o CRI. A maior diferença é que ele está ligado ao setor de agronegócio. Por isso, pode-se dizer que ele tem algumas semelhanças com a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

Embora o CRI e CRA tenham semelhanças com a LCI e LCA, é importante ressaltar que eles são investimentos que funcionam de formas diferentes.

Outra informação essencial é que CRI e CRA são aplicações voltadas para quem já investe no mercado e está acostumado a investir valores mais altos, como profissionais certificados ou membros de clubes de investimentos.

A rentabilidade do Certificado de Recebíveis Imobiliários e do Agronegócio

Em relação à rentabilidade do CRI e CRA, é possível encontrar 3 tipos de títulos:

  • Prefixados
  • Pós-fixados
  • Híbridos

Na primeira opção, você sabe o quanto receberá no fim do prazo logo ao comprar o Certificado. Na segunda, você tem apenas uma estimativa, já que algumas oscilações do mercado financeiro podem interferir na rentabilidade final. Apesar disso, vale ressaltar que Certificados pós-fixados não são menos seguros que os demais.

No caso da rentabilidade híbrida, tanto o Certificado de Recebíveis Imobiliários quanto o Certificado de Recebíveis do Agronegócio podem combinar parte do rendimento a uma taxa prefixada e a outra parte à oscilação de alguns índices econômicos, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor).

As corretoras de valores, geralmente, negociam títulos emitidos por bancos de pequeno e médio porte. Isso acontece porque essas instituições costumam oferecer melhores rentabilidade para atrair investidores. Por isso, investir por uma corretora de valores costuma ser bem mais interessante do que através de um banco.

Invista nos melhores investimentos da Renda Fixa com um clique. Veja agora

Saiba como investir em CRI e CRA

Agora que você já sabe o que é CRI e o que é CRA, vamos te mostrar que o procedimento para investir nessas aplicações é bastante simples, assim como o de outros investimentos de Renda Fixa.

O primeiro passo, e mais importante, é ter uma conta em uma boa corretora de valores. Escolha uma instituição que esteja habituada a negociar essa categoria de investimento, pois essas aplicações são encontradas apenas em algumas instituições.

Depois de abrir sua conta, você só precisa transferir dinheiro para ela, para começar a investir. Então, o passo seguinte é analisar os CRI e CRA disponíveis, selecionar aquele que mais se encaixa em seu perfil e objetivos, e definir a quantidade de títulos que deseja aplicar.

Mais do que escolher o CRI ou CRA mais rentável, é muito importante montar uma carteira de investimentos diversificada. 

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis

A securitização de CRI e CRA

A securitização de um CRI é o ato de transformar as dívidas de quem comprou e financiou um imóvel na planta em valores imobiliários. Dessa forma, eles podem ser livremente comercializados entre as pessoas que investem.

A prática, aliás, está prevista na Lei 9514/97, responsável por permitir que instituições não financeiras emitam títulos de Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI). A lei também viabilizou que instituições securitizadoras também possam emitir, adquirir e comercializar os Certificados.

No caso do Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA), a regra é a mesma, mas aplicada a títulos ligados à produção agrícola.

A vantagem de investir em CRI e CRA através de uma corretora de valores é que, além de poder adquirir esses títulos, também há a possibilidade de investir em outras aplicações interessantes. Assim, o investidor consegue diversificar sua carteira com diversas opções de bom rendimento e aumentar a segurança do seu investimento.

Invista nos melhores investimentos da Renda Fixa com um clique. Veja agora

Custos e tributações para CRI e CRA

Os custos para investir em CRI ou CRA, geralmente, envolvem a taxa de administração por parte da corretora. Algumas delas não cobram esse valor, que pode chegar a até 2% do valor investido, em média. Por isso, pesquise bem e analise os prós e contras antes de abrir sua conta em uma instituição financeira.

CRI e CRA, normalmente, possuem taxa de administração cobrada pela corretora de valores, mas são isentos de IR e IOF.

Tanto o Certificado de Recebíveis Imobiliários quanto o Certificado de Recebíveis do Agronegócio são livres do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Outro ponto que merece destaque: CRI e CRA são isentos de Imposto de Renda (IR), a tributação mais famosa (e temida) do Brasil.

A isenção desses tributos (IOF e IR) certamente é um atrativo. Entretanto, o indicado é não se deixar levar apenas por esse fator. Antes de tudo, analise todo o cenário com visão estratégica. Caso se sinta mais confortável, conte com o apoio de profissionais especializados, ok?

Riscos em Certificado de Recebíveis Imobiliários e Agronegócios

Diferentemente de outras aplicações em renda fixa, CRI e CRA não contam com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

O FGC é uma iniciativa desenvolvida por instituições financeiras e tem como principal intuito garantir o valor e a rentabilidade a quem investe em determinados tipos de título. Assim, caso a instituição financeira na qual você investiu quebre, você pode receber de volta até R$250.000. Mas como falamos, essa segurança não está disponível para investimentos em CRI ou CRA.

Certificados de Recebíveis possuem risco de crédito, que é a possibilidade de a empresa que emitiu esses títulos não conseguir honrar seus compromissos financeiros e pagar menos do que havia combinado aos investidores.

Desse modo, a rentabilidade do investimento é prejudicada. Por isso é preciso uma boa análise e ajuda profissional, antes de investir nesses certificados. Sem um planejamento adequado, você pode acabar adquirindo títulos que não se encaixam em seu perfil. Portanto, é fundamental conhecer bem o investimento antes de aplicar seu dinheiro.

Letra de Crédito X Certificado de Recebíveis: qual título escolher?

Como falamos lá no início do texto, CRI e CRA têm muito a ver com LCI e LCA, já que elas também estão ligadas ao mercado imobiliário e ao do agronegócio, respectivamente. Além disso, as quatro modalidades oferecem boas rentabilidades e são isentas do Imposto de Renda. Apesar disso, existem algumas diferenças entre elas.

LCI e LCA são emitidas e distribuídas por bancos e corretoras de valores. Por outro lado, CRI ou CRA têm uma outra dinâmica, já que são emitidos pelas próprias empresas, mas negociados por meio de securitizadoras.

As securitizadoras são instituições que fazem o intermédio entre as corporações que necessitam de crédito e os investidores que desejam lucrar com essas aplicações.

Outra diferença é que LCI e LCA não são isentas do IOF, ou seja, se o resgate desses títulos acontecer antes de completar 30 dias será preciso arcar com este custo. Em contrapartida, as Letras de Crédito são protegidas pelo FGC.

Enfim, caso você se interesse, é possível investir em todas essas opções. Agora que você já sabe o que é CRI e o que é CRA, lembre-se que é importante variar sua carteira de investimentos para se aproximar dos melhores resultados. Seus objetivos e sua estratégia para o curto, o médio e o longo prazo devem ser pensados com cuidado. Afinal, ter bons resultados e ser um investidor de sucesso depende diretamente de um bom planejamento.

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis