Quando olhamos para todas as empresas listadas na Bolsa de Valores, algumas corporações chamam atenção por causa da força, tamanho e impacto no mercado em que atua. 

As ações da Oi, nesse sentido, são um dos ativos mais buscados pelos investidores, especialmente nos últimos meses.

Desde o pedido de recuperação fiscal, a empresa de telefonia entrou para o radar dos investidores preocupados e também daqueles em busca de uma boa oportunidade de negócio.

Com a queda dos preços das ações da Oi para menos de R$1, muitos investidores se fazem a pergunta: será que realmente ainda vale a pena investir em OIBR3 ou OIBR4?

Se você também tem essa dúvida, sem problemas. Ao longo deste conteúdo, vamos entender todo o contexto sobre a empresa e os motivos que animam investidores a comprar ações da Oi hoje.

Dúvidas para investir em ações na Bolsa?
Entre para o Clube de Pioneiros da Bolsa e tenha ajuda de experts.

Tipos de ações da Oi

Antes de falarmos sobre o momento atual é necessário entender quais são as ações da Oi na Bolsa de Valores, seu histórico e como a empresa entrou no mercado de capitais. 

Começando pelos papéis da empresa, assim como boa parte das empresas listadas na Bolsa de Valores, a Oi também possui dois tipos de ações negociadas: ordinárias e preferenciais.

Ações OIBR3

As ações ordinárias garantem a participação em decisões da empresa, por meio de votos em assembleias e reuniões entre os acionistas. É sempre importante lembrar que a força da participação depende da quantidade de papéis que você possui.

OIBR3 é a ação ordinária da Oi. 

Desse jeito, quanto mais ações da Oi você possui na sua carteira, maior o seu poder de influenciar as decisões da companhia.

No entanto, como a Oi é uma empresa gigante, a participação em assembleias e decisões do conselho fica restrita aos grupos que possuem grande parte de ações da empresa. 

Dessa forma, ao comprar OIBR3, a possibilidade de tomar decisões sendo um acionista não é tão acessível aos investidores que não são institucionais. 

Olhando para o contexto da empresa, uma das vantagens das ações ordinárias da Oi é a possibilidade de aquisição de novas ações OIBR3. Esse processo acontece em um momento de mudança de controle acionário por um preço mais baixo do que o comercializado na Bolsa. 

Quando acontece essa mudança, os responsáveis por gerenciar a empresa são obrigados a ofertar publicamente as ações ordinárias que estão sob o controle de acionistas minoritários. Dessa forma, nesses momentos de mudança na gestão da empresa, é comum que as ações ordinárias, OIBR3, obtenham maior valorização.

Descubra outras ações que podem crescer e surpreender
Faça parte do Clube de Pioneiros da Bolsa

Ações OIBR4

As ações preferenciais, como o próprio nome sugere, dão preferência aos acionistas para o recebimentos de dividendos e outras compensações primeiro que investidores que possuem ações ordinárias. 

No entanto, se o seu objetivo é comprar ações esperando receber dividendos, é bom considerar outras alternativas que assumem um posto de melhores investimentos em 2020.

As ações OIBR4 são do tipo preferencial

A última vez que a Oi pagou dividendos aos seus acionistas foi em 2013. Como o momento é de recuperação financeira e judicial, o cenário da empresa é de quitação de dívidas e reestruturação de contas. 

Mas também há um ponto positivo bem interessante: uma das grandes vantagens das ações preferenciais, OIBR4, é que esses papéis costumam ser mais impactados com a volatilidade do mercado, apresentando boa liquidez e ótimas oportunidades para operações de curto prazo. 

Quer investir no curto prazo de uma forma simples?
Conheça o Toro+

Histórico das ações da Oi

Agora que ficou claro a diferença entre OIBR4 e OIBR3, vamos aos pontos atuais sobre a empresa e sobre seus ativos, para que seja possível tirar uma conclusão para saber se vale a pena comprar ações da Oi.

História da empresa

A Oi é uma empresa do ramo de telecomunicações fundada e sediada no Brasil. Ela está presente em boa parte dos estados brasileiros, o que fez com que ocupasse o posto de principal operadora de telefonia fixa do país e umas das principais de telefonia móvel. 

A Oi surgiu em 1998 como Telemar, após a privatização da Telebrás. Sua operação era focada em telefonia fixa e estava presente em quase todo Brasil, com exceção de São Paulo. 

Ao longo dos anos, a Oi recebeu aportes via fundos de pensão de estatais e empréstimos concedidos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), tornando-se uma referência em telefonia no Brasil e no exterior. 

Assim, a empresa já teve como acionistas grupos como BNDESPar, Caixa (Funcef) e Petrobras (Petros). No entanto, sempre foi controlada por La Fonte (Jereissatis) e Andrade Gutierrez.

Atualmente, os principais grupos de investidores que controlam a Oi são basicamente estrangeiros, sendo Goldentree, York Global Fund, Brookfield e Solus os principais.

Saia na frente e invista nas ações mais promissoras do momento
Conheça o Clube de Pioneiros da Bolsa

Ações da Oi na Bolsa de Valores 

A Oi chegou a Bolsa de Valores do Brasil em meados de abril de 2012. As ações ordinárias da empresa começaram a ser negociadas com valores que giravam próximo aos R$12,00. 

Ao longo dos anos, a trajetória da empresa contribuiu para a desvalorização das ações da Oi na B3. 

A empresa, nos últimos anos, se encontra em um cenário de deterioração das contas, sobretudo por conta de alguns fatores:

  • Condições de mercado: o setor de telefonia fixa foi um dos mais afetados pela inovação e tecnologias que surgiram nos últimos anos. As empresas deste ramo tiveram que mudar seu foco para a telefonia móvel e serviços como internet e TV paga. Assim, o número de concorrentes também cresceu e o mercado está cada vez mais competitivo.
  • Retenção de caixa: principalmente para arcar com depósitos judiciais ligados à regulamentação, às ações trabalhistas e fiscais, além de multas com a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).
  • Dívida: até 2017 a dívida da Oi girava em torno de R$65 bilhões, o que demandava esforço contínuo para pagamento, principalmente por causa dos juros altos.
  • Investimentos: ainda há uma alta queima de caixa devido aos investimentos realizados para operacionalizar o plano estratégico, bem como para investir em inovação.

Todas essas características impactam o desempenho das ações da Oi na Bolsa de Valores. Em meados de 2017, os papéis eram negociados em uma faixa de preço que chegava aos R$4,00, já em agosto de 2019, o preço desse ativo chegou a bater R$0,73, seu nível mais baixo em 5 anos. 

Confira um gráfico com o desempenho do preço das ações da Oi:

Ações da Oi

Esse histórico dos preços das ações da Oi faz com que esse papéis sejam muito procurados por investidores. Muitos aplicam uma parte do capital nesses ativos por acreditarem em uma valorização no longo prazo. 

Porém, a pergunta que fica é se realmente vale a pena investir em ações da Oi. Ao longo do próximo capítulo vamos trazer alguns elementos que você deve considerar para responder essa questão. 

Saia na frente e invista nas ações mais promissoras do momento
Conheça o Clube de Pioneiros da Bolsa

Vale a pena comprar ações da Oi hoje?

Antes de tudo, é importante deixar claro que para responder essa pergunta é importante um estudo mais completo sobre a empresa. Por isso, indicamos que você leia também o nosso relatório gratuito sobre as ações da Oi

Para respondermos essa pergunta é necessário analisar todo o contexto histórico da empresa e ainda entendermos as últimas notícias que impactaram o valor das ações da Oi no mercado de capitais. 

Podemos destacar que as primeiras semanas de 2020 foram importantes para a empresa e para a negociação das ações da Oi. 

Sobretudo quando olhamos para as especulações e para a concretização da venda de 25% de uma empresa que pertence ao grupo OI. Trata-se da Unitel, empresa angolana de telefonia, que foi vendida por US$1 bilhão para a, também empresa petrolífera angolana, Sonangol.

Esse fato deixou os investidores animados com a recuperação da empresa e com a retomada de bons resultados. Vale lembrar que essa não é a primeira iniciativa da Oi nesse sentido, venda de imóveis e participações já acontecem desde 2019. 

Olhando para este contexto apresentado e para a perspectiva gerada pela própria empresa, é possível enxergar um cenário positivo para investidores que desejam comprar ações da Oi neste momento. 

É sempre importante lembrar que a rentabilidade passada não é garantia de resultados futuros e que movimentos do mercado podem fazer com que a valorização esperada não aconteça. 

No entanto, podemos dizer que há um cenário que indica um bom futuro para a empresa, principalmente se estes movimentos de recuperação continuarem. 

Se você está pensando em investir em ações da Oi, o ponto de atenção deve ficar para o preço de compra e venda do ativo. É preciso analisar todo o histórico para que a entrada não aconteça em um patamar que seja difícil conseguir lucros no futuro. 

Para entender mais sobre este patamar, o histórico de preços e todos os detalhes sobre as ações da Oi, recomendamos a leitura do relatório completo e grátis que a equipe de especialistas da Toro preparou sobre esses ativos. 

Acesse o relatório completo sobre a Oi
Baixe gratuitamente e veja se vale a pena comprar OIBR3 e OIBR4

Como investir em ações da Oi de forma segura?

Se você já chegou a uma resposta e deseja investir em ações da Oi, mas não sabe como começar este processo, veja um passo a passo para comprar OIBR3 ou OIBR4 agora mesmo: 

1. Abra conta em uma corretora de valores

O primeiro passo para investir em ações da Oi, ou em outras ações disponíveis na Bolsa de Valores, é abrir uma conta em uma corretora de valores. 

Uma corretora serve para que você consiga escolher os melhores investimentos e aplicar seu dinheiro. 

Neste momento, é fundamental que você procure uma organização séria, que seja devidamente credenciada pelos principais órgãos do mercado de investimentos, tais como o Banco Central, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e também a Bolsa brasileira (B3).

Além disso, é sempre bom procurar uma corretora que facilite sua vida. Na Toro Investimentos, todo o processo é realizado de forma segura e online, por meio do envio de documentos. Outra vantagem é que você não paga nada para abrir e manter sua conta na Toro. 

Abra sua conta gratuita e comece a investir
Cadastre-se grátis

2. Envie dinheiro para a corretora

O segundo passo é o envio de capital para que você consiga investir nas melhores ações do mercado. 

Hoje em dia, todo o processo de envio de dinheiro para a corretora de valores também acontece rapidamente, principalmente por meio de TED ou DOC. Afinal, basta transferir da sua conta corrente para sua conta na corretora. 

3° passo: escolha as ações da Oi (OIBR3 ou OIBR4)

O terceiro passo é um dos mais importantes, afinal, é a hora em que você decide o destino do seu dinheiro que será investido. Portanto, é o momento de analisar se realmente vale a pena investir em ações da Oi. 

Essa escolha deve ter como base muita análise e entendimento sobre o seu objetivo, riscos e estimativas de valorização do ativo diante do mercado financeiro. Chegar a esta resposta não é algo simples, no entanto, se você basear sua decisão em análises sérias e em dados do mercado, é possível ter mais certeza para investir. Por isso, recomendamos, novamente, a leitura do nosso relatório gratuito sobre as ações da Oi. 

Entenda se realmente vale a pena investir em OIBR3
Baixe o relatório completo gratuitamente 

4° passo: conte com o auxílio de especialistas em mercado financeiro

Esse passo pode ser considerado um bônus, mas que é essencial para os investidores que querem levar seus investimentos a um novo patamar.

Depois de escolher as ações da Oi, seu objetivo de aplicar seu dinheiro nesses ativos será atingido. No entanto, quem quer investir com estratégia e ver seu dinheiro render de verdade precisa dar um passo a mais.

Por isso, é fundamental que você conte com ajuda de profissionais que consigam te orientar sobre as melhores oportunidades do mercado, bem como o momento certo de entrar e sair de cada investimento. 

A dica aqui é fazer parte do Clube de Pioneiros da Bolsa. O clube foi criado pela equipe de experts da Toro pensando nos investidores que desejam investir em empresas com grande potencial de valorização, que podem oferecer ótimos rendimentos. 

A carteira de investimentos do Clube de Pioneiros conta com os ativos que podem surpreender e apresentar rendimentos surpreendentes. Papéis que, assim como as ações da Oi, podem obter grande valorização e gerar ótimos lucros para os investidores. 

Quer investir nas ações mais promissoras da Bolsa?
Faça parte do Clube de Pioneiros da Bolsa