<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1270325969674259&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
By Equipe Toro Investimentos • Julho 11, 2017

Como investir no Tesouro Direto: Vale a pena? Veja o passo a passo

Veja um passo a passo completo e entenda como investir no Tesouro Direto vale a pena


Se você ainda não sabe como funciona o investimento no Tesouro Direto, você está perdendo uma ótima forma de cuidar do seu dinheiro. Mas não se preocupe, você pode ler o artigo “O que é Tesouro Direto” e entender tudo sobre esses títulos, suas modalidades e rentabilidade.

Mas se você já sabe o que são Títulos Públicos e quer começar a investir, você está no lugar certo. Neste artigo, explicaremos o passo a passo para comprar seus primeiros títulos e mostraremos como investir no Tesouro Direto vale a pena.

  • Entenda como investir no Tesouro Direto em 5 passos
  • Saiba qual título comprar
  • Veja como investir no Tesouro Direto vale a pena
  • Saiba como investir a curto prazo
  • Entenda por que não vale a pena investir pelo seu banco


Além de ser um dos investimentos mais seguros da Renda Fixa, os títulos do Tesouro Nacional oferecem diversas vantagens ao investidor iniciante e a quem deseja manter a segurança do seu capital, sem contar nas diferentes estratégias para ganhar dinheiro com este investimento. Vamos te explicar isso melhor:

Como investir no Tesouro Direto passo a passo


Investir no Tesouro Direto é bastante fácil e a primeira coisa que você precisa é ter CPF e conta em uma instituição financeira. Pode ser uma corretora ou um banco, desde que seja uma instituição habilitada a negociar títulos públicos federais, o que chamamos de agente de custódia.

Mais adiante você verá como investir no Tesouro Direto por uma corretora de valores é mais interessante do que através de um banco.

Agora, veja abaixo como investir no Tesouro Direto em 5 passos simples:

como-investir-no-tesouro-direto-passo-a-passo.png


1) Abra conta em uma instituição financeira

Se você procura como investir no Tesouro Direto, o primeiro passo é abrir conta em uma instituição financeira habilitada, chamada de agente de custódia. Ela irá intermediar sua compra e venda de títulos. Um ponto que merece destaque é que corretoras de valores normalmente cobram menos taxas por este serviço do que os bancos de varejo. Por isso, fique atento aos custos operacionais da instituição.

Você pode ver a lista completa de instituições habilitadas no site do Tesouro Nacional ou no artigo Melhores Corretoras para Tesouro Direto.

2) Cadastre-se no Tesouro Direto

Solicite que a corretora faça o seu cadastramento no Tesouro Direto. Alguns documentos podem ser necessários nesse processo. Depois deste passo, você receberá uma senha provisória enviada pela BM&F Bovespa para acessar o Portal do Investidor, investir no Tesouro Direto e acompanhar saldo e extratos dos seus investimentos.

3) Cadastre uma nova senha

Acesse o Portal do Investidor e faça login com seu CPF e a senha provisória enviada para o seu email. Depois, acesse seus dados cadastrais e cadastre uma nova senha de acesso. A senha deve ter entre 8 e 16 dígitos, contendo letras, números e caracteres especiais. Por exemplo: ABC 123 !@#.

Pronto! Agora você tem como investir no Tesouro Direto de forma segura e online. Clique na aba “Investir e resgatar” e, em seguida, em “Investir”.

4) Escolha o título e valor do investimento

Neste novo passo, você verá uma lista dos títulos disponíveis para compra. Escolha os títulos em que deseja investir e preencha o valor a ser investido em cada um, respeitando o valor mínimo de 1% da cota do título.

Depois de preenchido, clique em “Continuar”.

5) Confirme os dados da compra

Verifique se os títulos selecionados e os valores a investir estão corretos e clique em “Confirmar”. Se houver alguma diferença, clique em “Editar” e corrija o que for necessário, ou clique em “Cancelar”, caso tenha mudado de ideia quanto ao investimento. Depois de concluir este passo a passo de como investir no Tesouro Direto, você receberá a confirmação sobre a sua compra.

Quer ver como isso funciona dentro do site do Tesouro Direto? Veja a apresentação que montamos pra você entender melhor:


Este é o passo a passo de como investir no Tesouro Direto no próprio site do Tesouro. Você também pode autorizar sua corretora de valores a negociar os títulos em seu nome ou adquirir Títulos Públicos Federais através do site da corretora. Para isso, sua corretora precisa ser integrada com o site do Tesouro, o que chamamos de Agente Integrado.

Você sabia que dá pra investir
no Tesouro Direto um pouquinho todo mês?

Conheça a Aplicação Programada


Além da aplicação tradicional, quando você compra um ou mais títulos no momento imediato da operação, conforme a explicação que demos acima, você também pode fazer uma Aplicação Programada.

Na Aplicação Programada, você agenda a compra mensal de títulos e até mesmo a reaplicação dos juros semestrais ou do valor resgatado na data de vencimento. Assim, você pode manter seu dinheiro investido mesmo depois do vencimento do título, ou melhor, pode investir aquele dinheirinho que sobra todo mês, ao invés de deixá-lo parado na conta.

Para fazer uma Aplicação Programada, você deverá optar por “Agendar um investimento” dentro do sistema.

Agendar investimento no tesouro direto
| Aplicação Programada - como agendar um investimento no Tesouro Direto.

Caso esteja investindo pelo sistema da sua corretora, verifique se ela oferece essa opção.

E não precisa ter medo de programar seu investimento. Você pode cancelar a aplicação até 1 dia antes da data agendada e será avisado por email caso precise editar sua programação.


Qual título devo comprar?


Para saber qual título comprar, você precisa entender as diferentes modalidades de Títulos Públicos e qual delas se encaixa melhor no seu planejamento e objetivo.

Uma grande facilidade nesta etapa é o Orientador Financeiro oferecido no site do Tesouro Direto. Através dele você responde algumas perguntas sobre seus objetivos financeiros e é direcionado aos títulos que atendem melhor ao seu perfil.

O Tesouro também disponibiliza a Calculadora Tesouro Direto, onde você pode fazer uma simulação da rentabilidade que pode alcançar em cada título.

Veja agora os títulos disponíveis para compra em Junho de 2017 e todas as suas características:

Títulos Públicos disponíveis em 2017 Vencimento Taxa de rendimento (% a.a.) Valor Mínimo para investir Preço unitário
     Indexados ao IPCA
 Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ) 15/08/2024 5,54 R$ 40,90 R$ 2.045,11
 Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ) 15/05/2035 5,61 R$ 34,03 R$ 1.134,45
 Tesouro IPCA+ 2045 (NTNB Princ) 15/05/2045 5,61 R$ 32,91 R$ 658,25
 Tesouro IPCA+ com Juros  Semestrais 2026 (NTNB) 15/08/2026 5,60 R$ 31,50 R$ 3.150,84
 Tesouro IPCA+ com Juros  Semestrais 2035 (NTNB) 15/05/2035 5,58 R$ 31,65 R$ 3.165,96
 Tesouro IPCA+ com Juros  Semestrais 2050 (NTNB) 15/08/2050 5,60 R$ 32,49 R$ 3.249,79
      Prefixados
 Tesouro Prefixado 2020 (LTN) 01/01/2020 9,42 R$ 31,98 R$ 799,61
 Tesouro Prefixado 2023 (LTN) 01/01/2023 10,45 R$ 34,82 R$ 580,48
 Tesouro Prefixado com Juros  Semestrais 2027 (NTNF) 01/01/2027 10,44 R$ 39,11 R$ 977,87
      Indexados à Taxa Selic
 Tesouro Selic 2023 (LFT) 01/03/2023 0,02 R$ 89,20 R$ 8.920,80

|*Fonte: Tesouro Direto. Dados atualizados de 04/07/2017.

Ficou confuso com a tabela? Então vamos explicar melhor:

  • Título: É o nome do título mesmo, que informa a sua modalidade (Prefixado, Pós-fixado e Híbrido), a sua taxa de remuneração e o ano de vencimento.
  • Vencimento: É a data de vencimento do investimento. Para receber a remuneração total do título, você precisa deixar o dinheiro aplicado até essa data.
  • Taxa de Rendimento: É a taxa prefixada que compõe a rentabilidade. Os títulos indexados ao IPCA têm uma taxa prefixada e uma pós-fixada, que é variável.
  • Valor mínimo: Este é o valor mínimo que você precisa aplicar, já que você não precisa comprar uma cota cheia do título, podendo comprar o mínimo de 1% da cota.
  • Preço unitário: É o valor total de uma cota do título. 

Como investir no Tesouro Direto vale a pena

Como investir no tesouro direto vale a pena

| Investir no Tesouro Direto vale a pena? Veja como investir.

Se você procura um investimento com rentabilidade maior do que a poupança e não quer correr riscos, os Títulos Públicos podem ser a sua escolha. Além de oferecer uma boa rentabilidade, os Títulos Públicos são considerados a modalidade de investimento mais segura da Renda Fixa. Afinal de contas, você está investindo no próprio Governo Federal.

Mas e a rentabilidade?

Uma pergunta que recebemos frequentemente é se vale a pena investir R$100 mil no Tesouro Direto. Vamos a um exemplo:

Se João tivesse investido R$100 mil no Tesouro Direto Selic em 2011, ao final de 2016, João teria R$188.130. Uma rentabilidade de R$88 mil.

Mas se João tivesse investido R$100 mil na Poupança, João teria acumulado bem menos.


Quer entender melhor esse exemplo? Veja a diferença de rentabilidade se João investir 100 mil no Tesouro Direto Selic ao invés da Poupança.

Comparação entre investir R$100 mil no tesouro direto e na poupança

| Comparação entre investir 100 mil no Tesouro Direto e Poupança.

Rendimento R$100 mil na Poupança - 2011 a 2016
 Período Poupança Tesouro Selic
2011 R$ 106.991,19 R$ 111.480,00
2012  R$ 113.999,56 R$ 120.710,00
2013  R$ 121.282,61 R$ 131.010,00
2014  R$ 129.936,81 R$ 145.420,00
2015  R$ 140.337,44 R$ 164.790,00
2016  R$ 152.074 ,70 R$ 188.130,00

*Valores referentes ao investimento de 100 mil no Tesouro Direto Selic e na Caderneta de Poupança em Janeiro de 2011, até Dezembro de 2016.

Vendo esses resultados, você percebe que investir R$100 mil no Tesouro Direto Selic rendeu R$36 mil a mais que a Poupança. Então fica claro como investir no Tesouro Direto pode ser bem mais interessante neste caso.

Previdência Privada x Tesouro Direto - Qual vale a pena?


Previdência ou tesouro direto qual vale a pena| Vale mais a pena investir no Tesouro ou Previdência?

Outra comparação que muitas pessoas fazem é com relação à Previdência Privada. Afinal de contas, ela é uma alternativa procurada por quem deseja poupar e construir uma reserva financeira para o futuro.

O que muita gente não sabe é que muitos planos de Previdência Privada recebem seu dinheiro e o aplicam justamente nos Títulos Públicos, cobrando altas taxas de administração por esse serviço e te oferecendo uma rentabilidade menor que o próprio Tesouro.


Ou seja, por que aplicar na Previdência Privada se você pode investir no Tesouro Direto por conta própria pagando taxas bem menores?


Não vale a pena, não é mesmo? E mais uma dica: algumas corretoras oferecem Taxa Zero para aplicações em Títulos Públicos. Isso mesmo, você não paga taxa alguma!


Agora veja as principais vantagens de investir no Tesouro Direto:

1. O Tesouro Direto é o investimento mais seguro da Renda Fixa

Alguns investimentos possuem um tipo de seguro ou garantia, como o Fundo Garantidor de Créditos (FGC), por exemplo. Já os investimentos em Títulos Públicos são garantidos pelo Tesouro Nacional. Ou seja, o próprio Governo Federal garante que o investidor receba a rentabilidade acordada no momento da compra.

E mesmo que isso torne o Tesouro Direto o investimento mais seguro do mercado, você pode se perguntar:

Ainda é seguro investir em Títulos Públicos em um cenário de crise econômica no país?


Sim. A hipótese do governo não pagar os juros da sua dívida interna é extremamente remota e só ocorreria em caso de falência da economia do país. E o atual cenário tem boas perspectivas de redução da inflação para o próximo ano.

2. Você pode investir no Tesouro Direto com apenas R$30


É possível começar a investir em títulos públicos com apenas R$ 30,00| Com R$30 reais você já pode começar a investir em Títulos Públicos.

É isso mesmo. O valor mínimo para investir no Tesouro Direto é bastante acessível, já que você pode comprar apenas 1% da cota do título, respeitando o valor de R$30.

Esse é um grande diferencial dos Títulos Públicos em relação a outros investimentos, que muitas vezes possuem valores mínimos bem mais altos.

Outra vantagem deste valor mínimo é que você pode realizar pequenas aplicações mensais, por meio da Aplicação Programada, com aquele dinheiro que sobra todo fim de mês. Assim, você faz uma economia constante e não precisa acumular um grande capital para fazer um novo investimento.

3. Você pode resgatar seu dinheiro a qualquer momento

Diferente de outros investimentos que possuem carência, nos Títulos Públicos você não precisa deixar seu dinheiro preso até um prazo X. Caso tenha um imprevisto e precise do dinheiro, você pode vender seus títulos de volta ao Tesouro Direto, pois ele garante a recompra diariamente, pelo preço de mercado.

Um ponto de atenção: Essa possibilidade facilita muito a vida dos investidores, mas vale lembrar que resgatar o título antecipadamente nem sempre é uma boa alternativa. Você só tem garantia de receber a rentabilidade total acordada ao final do prazo de vencimento e o resgate antecipado pode implicar em alguma perda de rentabilidade. Por isso, fique atento aos prazos e taxas de remuneração.


4. Você pode receber uma renda semestral

Alguns Títulos Públicos oferecem o pagamento semestral de juros, como é o caso do Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B) e do Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F).

Essa é uma oportunidade excelente para quem deseja investir como forma de complementar a sua renda, recebendo juros periódicos. Lembrando que você também pode optar por reinvestir automaticamente os juros através da Aplicação Programada do Tesouro Direto.

5. Você pode proteger seu dinheiro contra a inflação

Você sabe como o Tesouro Direto pode render acima da inflação? Sabe o que isso quer dizer?

Bom, se a sua rentabilidade está acima da inflação, isso quer dizer que o seu dinheiro está crescendo, de fato. Caso a sua rentabilidade fique abaixo da inflação, isso quer dizer que você está apenas guardando seu dinheiro e ele está perdendo poder de compra. Ou seja: as coisas estão ficando mais caras e o seu dinheiro continua o mesmo.

Ao investir no Tesouro Direto você pode se proteger disso. O Tesouro IPCA, por exemplo, tem sua rentabilidade atrelada ao índice oficial da inflação, que é o IPCA. Portanto, ele rende o mesmo tanto da inflação acrescido de uma taxa de juros prefixada no momento da compra.

E o Tesouro Direto Selic, modalidade mais conhecida dos títulos públicos, tem sua rentabilidade atrelada à taxa básica de juros da economia. O que você pode não saber é que ela, normalmente, oscila no mesmo sentido da inflação. Ou seja: se a inflação sobe, é provável que a Taxa Selic também suba, então seu investimento continua protegido.

Veja esse gráfico histórico da Taxa Selic comparada à Inflação e observe como elas oscilam de forma parecida:

Taxa-selic-inflacao.png

| Taxa selic e a inflação costumam seguir a mesma tendência.

6. Você pode ganhar com a Taxa Selic

Como mencionamos no item anterior, o Tesouro Selic possui rentabilidade atrelada à Taxa Selic, que é a taxa usada como base para diversas operações financeiras do país.

Todas as vantagens de investir no Tesouro Direto Selic fazem dele o título mais seguro e uma boa alternativa para investidores muito conservadores.

Vale a pena investir no Tesouro Direto a curto prazo?


como investir no tesouro a curto prazo
| Investidores experientes sabem como ganhar com a oscilação do mercado.

Conheça uma grande estratégia para ganhar dinheiro com Títulos Públicos

Agora você irá conhecer uma estratégia utilizada por investidores experientes para ganhar dinheiro com o Tesouro Direto.

Se você leu nosso artigo até aqui, você já sabe que é possível vender seus títulos, pelo preço de mercado, e resgatar o valor antecipadamente. Isso quer dizer que os preços de cotas dos títulos oscilam.

Mas como assim? Oscilam como no Mercado de Ações?
Sim, de forma semelhante.

Quando os juros caem ou sobem, o mercado reage e o valor ofertado por esses títulos se ajusta à nova taxa de juros. Ou seja, se os preços dos títulos possuem oscilação devido a sua comercialização no mercado, você também pode ganhar com essa oscilação, usando a mesma lógica do Mercado de Ações: comprando um título por um preço e vendendo por um preço mais alto.

Por exemplo: Se um título prefixado oferecia 13% no ano passado e este ano oferece apenas 11%, um investidor que deseja começar sua aplicação vai preferir o título do ano passado, certo? Afinal de contas, ele oferece uma rentabilidade anual maior. Por isso, ele aceita pagar mais caro por este título, que está corrente com a rentabilidade de 14% ao ano. Então se você comprou o título prefixado a 14%, você pode vendê-lo e lucrar com essa diferença entre o dinheiro que você aplicou e o dinheiro recebido pelo título.


Você deixa de receber a rentabilidade anual do título, mas recebe um valor maior do que você tinha no início do investimento. Dessa forma, você não precisa esperar pela data de vencimento e pode ganhar com a oscilação de preços em um curto prazo, entre 6, 12 ou 24 meses.

E esse é o grande segredo para ganhar dinheiro com Títulos Públicos no curto prazo.

Vale a pena investir no Tesouro Direto pelo meu banco?


Agora que você já sabe as principais informações sobre como investir no Tesouro Direto, vou te dar a última dica: investir através do banco pode consumir sua rentabilidade.

Isso porque bancos costumam cobrar altas taxas de administração para investir no Tesouro Direto, enquanto muitas corretoras não cobram taxa alguma.

Outra coisa que você pode se perguntar é “por que o gerente do meu banco nunca me falou sobre o Tesouro Direto?”. Um dos motivos disso é a intenção do banco em te vender os produtos financeiros próprios. Assim o seu dinheiro fica no banco, mesmo que você receba uma rentabilidade menor.

Então, fique atento: Conheça as Melhores corretoras para investir no Tesouro Direto e procure as melhores taxas e condições para o seu dinheiro.