O Volume Financeiro é um conceito simples e fundamental na Análise Técnica porque é usado para confirmar tendências e padrões gráficos. O cálculo é feito pela multiplicação do número de ações negociadas pelo valor daqueles papéis.

Um dos objetivos de quem estuda Análise Técnica é entender a dinâmica do mercado financeiro e seus padrões de comportamento. Sabendo como funcionam os gráficos e os conceitos principais, é bem mais fácil investir na Bolsa de Valores e obter ganhos consideráveis.

Entender como funciona o Volume Financeiro, por exemplo, pode ajudar qualquer investidor a melhorar seu desempenho nas análises. Além disso, nos momentos em que o mercado está com baixa liquidez, conhecer esse conceito pode trazer diversos benefícios.

Vamos aprender mais sobre o tema?

Seja um trader vencedor na Toro

Descubra os 3 pilares de um trader de sucesso Aprenda grátis agora

O que é o Volume Financeiro?

O Volume Financeiro mostra o número de ações negociadas por um certo período. Investidores usam essa ferramenta da Análise Técnica para determinar a liquidez de um papel e tomar decisões estratégicas para aumentar os ganhos.

Quanto maior o Volume, maior a atividade do papel.

Observar os padrões do Volume Financeiro pode ajudar traders a terem mais noção das tendências do mercado. Esse indicador, inclusive, está diretamente relacionado ao fluxo de negociações.

Na Análise Gráfica, traders olham para as barras que ficam embaixo dos gráficos, chamadas “barras de volume”. Elas demonstram quantas ações foram negociadas por período (dias, semanas, meses), além de ilustrarem as principais tendências. 

No gráfico abaixo, veja um exemplo de como o Volume se apresenta:

gráfico de volume financeiro

Aproveite o melhor do mercado com plataformas profissionais Acesse grátis e escolha a sua

Qual é a importância do Volume Financeiro?

O Volume Financeiro é um conceito básico da Análise Técnica, mas fundamental para confirmar padrões gráficos e tendências. Afinal, saber o número de ativos comprados e vendidos em um dia pode ajudar a entender qual é o interesse do mercado. 

Por exemplo: se uma ação VALE3 custa R$83 e hoje foram negociadas 30 milhões de ações, o Volume total foi de R$2,49 bilhões.

Isso somente para um papel.Então, se mais pessoas estão comprando e vendendo esse ativo, é porque o interesse do mercado aumentou, logo, o Volume também cresce. 

Mas o oposto também acontece: caso não haja interesse na compra daquele ativo, há menos pessoas operando e, consequentemente, menos competição naquelas faixas de preço. Isso significa que o Volume diminui. 

Portanto, se você está olhando para um grande movimento de preços, você também deve examinar o Volume para ver se ele tem a mesma envergadura. 

Considere que uma ação subiu 5% num dia após uma longa tendência de baixa. Afinal, isso seria um sinal de uma inversão da tendência? É nesse momento que o Volume ajuda na negociação, pois se ele é alto em relação ao Volume médio diário, a reversão é provavelmente verdadeira. 

Por outro lado, se ele está abaixo da média, a inversão pode não ser suficiente para suportar uma real mudança de tendência.

Além disso, quando o Volume mostra uma história diferente, há o caso de divergência, o que significa contradição entre dois diferentes indicadores. 

O exemplo mais simples de divergência é uma clara tendência de alta com um Volume em queda.

Agora que já esclarecemos o que é o Volume Financeiro e sua importância, vamos conferir como utilizá-lo para elaborar suas análises.

Aproveite o melhor do trading ao vivo com experts.

Observe o mercado em ótima companhia Participe da live gratuita e aproveite o  melhor da Bolsa ao lado de experts

Como utilizar o Volume Financeiro para analisar tendências?

Para usar o Volume em suas análises, é bom conhecer algumas regras básicas. Veja algumas delas a seguir.

Padrões gráficos

Uma das utilidades do Volume é para a confirmação de padrões gráficos, como Ombro-Cabeça-Ombro, triângulos, bandeiras, entre outros. 

Esses padrões, em sua maioria, têm vários pontos importantes para transmitir informações aos traders. Basicamente, se o Volume não certifica os principais momentos de um padrão gráfico, a qualidade do sinal será enfraquecida.

O Volume precede o preço

Outra ideia importante na Análise Técnica é que o Volume precede o preço. Se ele está diminuindo numa tendência de alta, geralmente o movimento altista está terminando. Por isso, o Volume é acompanhado de perto por traders para formarem ideias sobre mudanças futuras de tendência.

Confirmação de tendência

Já comentamos anteriormente, mas não custa lembrar: o Volume oferece confirmação aos investidores, afinal, o Volume Financeiro deve acompanhar a tendência. Quando este diminui no sentido da tendência e aumenta na direção contrária, isso é um alerta de que existe a possibilidade de uma mudança de curso.

Histórico do Volume

O Volume deve ser analisado em relação ao histórico mais recente. Comparar informações de hoje com as de 10 anos atrás pode fornecer dados irrelevantes. Quanto mais atualizados forem os conjuntos de dados, mais significativos eles serão. 

Além disso, ele é considerado melhor para operações de curto prazo, como no Day Trade.

Veja as melhores oportunidades da Bolsa hoje

Invista nas melhores oportunidades da Bolsa com poucos cliques Veja grátis agora

Quais são os principais indicadores de Volume Financeiro?

Os indicadores de Volume Financeiro são fórmulas matemáticas representadas visualmente nas plataformas de gráficos. Cada indicador usa uma fórmula diferente, e os traders podem utilizar aquele que funciona melhor para sua abordagem de mercado.

Inclusive, esses indicadores podem auxiliar no processo de decisão de negociação. A seguir, separamos alguns dos principais. 

1. Volume de Balanço (OBV)

O Volume de Balanço (OBV) é um indicador simples, mas bastante eficaz. O Volume é adicionado (começando com um número arbitrário) quando o mercado termina em alta ou subtraído quando o mercado termina em baixa. 

Isso mostra quais ações estão sendo acumuladas. Além disso, o OBV também pode mostrar divergências, como quando um preço sobe, mas o Volume está aumentando a um ritmo mais lento ou até mesmo começando a cair.

2. Fluxo de Dinheiro de Chaikin (CMF)

O aumento dos preços deve ser acompanhado pelo aumento do Volume, portanto, o Fluxo de Dinheiro de Chaikin, (Chaikin Money Flow), se concentra na expansão do Volume quando os preços terminam na parte superior ou inferior de sua faixa diária. Em seguida, fornece um valor para a força correspondente.

☝️ Quando os preços de fechamento estiverem na parte superior do intervalo do dia e o Volume estiver em expansão, os valores serão altos.

👇 Quando os preços de fechamento estiverem na parte inferior do intervalo, os valores serão negativos. 


Além disso, O CMF pode ser usado como um indicador de curto prazo porque oscila, mas é mais utilizado para checar divergências.

3.Klinger Volume Oscillator (KVO)

Flutuações acima e abaixo da linha zero podem ser usadas para auxiliar outros sinais de negociação. O oscilador Klinger soma os Volumes de acumulação (compra) e distribuição (venda) para um respectivo período.

Em resumo, o Volume Financeiro é uma ferramenta útil e simples para estudar tendências e, como você pode notar, há diferentes maneiras de utilizá-lo. 

Regras básicas podem ser usadas para avaliar a força ou fraqueza do mercado, bem como para verificar se o Volume está confirmando um movimento de preço ou sinalizando que uma reversão pode estar próxima. 

📊 Em alguns momentos, os indicadores baseados em Volume são usados para auxiliar o processo de decisão. Embora ele não seja uma ferramenta tão precisa, os sinais de entrada e saída muitas vezes podem ser identificados observando 3 itens principais: a Price Action, o Volume Financeiro e um indicador, como o OBV.


Agora que você conhece o conceito de Volume Financeiro nas operações de trading, que tal saber mais sobre o uso dos Candlesticks na Análise Gráfica? Assista ao vídeo com o Analista de Investimentos da Toro, Helder Wakabayashi:

Opere minicontratos sem pagar mensalidade e nem corretagem Vença na Bolsa com  Profit grátis para sempre