Em algum momento da sua vida, você já deve ter ouvido falar em “título de capitalização”. É uma prática comum entre os bancos e muitos gerentes gostam de indicar esses títulos para seus clientes. Mas, será que comprar títulos de capitalização é fazer um bom investimento do seu dinheiro?

No post de hoje, a equipe do Yubb, o buscador de investimentos online, está aqui no blog da Toro para te responder essa pergunta. Como o título de capitalização é algo muito popular entre os brasileiros, chegou a hora de saber se vale a pena comprá-lo para concorrer a prêmios.

O que é um título de capitalização?

Um título de capitalização é uma “economia programada”. Todos os meses (ou de acordo com o período definido), o banco vai retirar uma quantia de sua conta para comprar esse título. Durante a vigência do título, você estará concorrendo a diversos sorteios de prêmios e, quando o prazo terminar, você retira de volta todo o dinheiro que colocou. Basicamente, é uma forma de ser obrigado a economizar dinheiro e poder participar de sorteios.

Esse produto é considerado um “seguro” e é regularizado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados, ligada ao Ministério da Fazenda). Mas são os bancos (principalmente os grandes) que fazem toda a divulgação e distribuição dos títulos de capitalização, já que é uma opção que traz muitos recursos para a instituição.

Existem diversos tipos de título de capitalização que são oferecidos pelos bancos, mas a maioria segue o mesmo padrão. A segurança desse produto está na segurança do próprio banco. Ao contrário da poupança e de outros investimentos de renda fixa, ele não é garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) e, se a instituição financeira tiver algum problema, você pode perder todo o dinheiro aplicado.

Por que não é um bom investimento?

Um produto tão popular como esse, será que vale a pena? Normalmente, nós gostamos de dizer que não existe certo ou errado no mundo dos investimentos, mas, nesse caso, a regra é clara: título de capitalização não é um bom investimento. Esse é um tipo de aplicação que só beneficia o banco e só traz prejuízos para o investidor.

[IMAGEM] Títulos de capitalização - Yubb para Toro

Abaixo, vamos listar 5 motivos que provam que títulos de capitalização não são um bom investimento. Confira:

1. É um jogo

O título do nosso post é “Título de capitalização é um bom investimento?” e isso está completamente errado! Título de capitalização nem pode ser considerado um investimento, na realidade, é um jogo. Lembra que a gente te disse, ali em cima, que são realizados sorteios durante o período de vigência do título? Então! O investidor “joga” para tentar ganhar esses sorteios.

Muitos especialistas comparam os títulos de capitalização a bilhetes lotéricos e eles estão parcialmente certos. A única coisa que diferencia os títulos das apostas em loterias é o fato de que, no primeiro caso, o banco “devolve” o seu dinheiro no final do período. Mas, o funcionamento é o mesmo: você joga com o seu dinheiro para tentar a sorte de ganhar determinado prêmio no sorteio.

Ou seja, se você corre o risco de apostar todo o seu dinheiro e não ganhar nada, é um jogo e não um investimento, certo?

2. Rende muito pouco

Muitas pessoas acham que o rendimento de um título de capitalização é o mesmo rendimento da poupança, mas não é verdade. Ao comprar um título, parte de seu dinheiro vai custear os prêmios dos sorteios (cota de sorteio), parte de seu dinheiro vai pagar a taxa do banco (cota de carregamento) e só uma terceira parte vai sofrer alguma rentabilidade (cota de capitalização).

“Ah, mas pelo menos rende alguma coisa!”. E se a gente te disser que pode não render nada? Os títulos de capitalização rendem tão pouco que a rentabilidade pode chegar a 0 e, ao final do prazo estabelecido, você vai retirar exatamente o que colocou. Considerando a inflação, você vai retirar MENOS do que colocou, já que perdeu poder de compra.

Isso acontece porque a parte do seu título que poderia sofrer alguma taxa de rentabilidade, não sofre. Os valores aplicados nem podem ser considerados “rentabilizados” porque, na maioria dos produtos oferecidos pelos bancos, eles só sofrem o ajuste da TR (taxa referencial) que, no momento, está próxima de 0%.

Ao comprar um título de capitalização, você está perdendo dinheiro ao invés de ganhar. Se você gastasse o valor todos os meses seria um melhor uso do dinheiro do que deixá-lo parado sofrendo com a inflação (a menos que você acredite que vale a pena depender da sorte para fazer as coisas na vida, o que a gente não acredita). Em outras palavras, deixar o dinheiro em um título de capitalização é a mesma coisa que separar uma quantia mensal e guardar embaixo do colchão - já que você vai retirar exatamente o que colocou.

3. Não tem liquidez

Como nós dissemos, o título de capitalização te obriga a economizar dinheiro. Além do prazo de vencimento, existe um prazo de carência do título e algumas “regrinhas” em caso de resgate antecipado do dinheiro. Na maioria dos bancos, os títulos oferecidos exigem que o seu dinheiro fique “preso” por, no mínimo, um ano. Mesmo depois do prazo de carência, se você quiser resgatar antes do prazo final, provavelmente será cobrada uma multa.

Isso significa que os títulos de capitalização não têm nenhuma liquidez. Se você precisar da quantia antes do prazo combinado, pode perder muito dinheiro. No mundo dos investimentos, existem diversas instituições financeiras que oferecem aplicações muito rentáveis e com a possibilidade de resgate imediato como Tesouro Direto, CDBs e fundos, por exemplo.

4. Investidor não aprende sobre o assunto

Normalmente, quem compra título de capitalização é aquela pessoa que não tem nenhuma disciplina financeira e gosta da praticidade desse tipo de produto. Como ela é obrigada a “dar” aquela quantia mensalmente, é uma forma de economizar dinheiro para o futuro. Pelo lado do “investidor”, isso pode até fazer sentido. Pelo lado financeiro, isso não tem sentido nenhum.

Se o seu objetivo é economizar uma quantia mensalmente, existem formas muito melhores de fazer isso -- inclusive, existem algumas empresas que permitem “programar” uma aplicação, de forma que todo mês você poderá fazer a mesma coisa que faria com um título de capitalização. Ao comprar um título de capitalização, você está escolhendo o caminho mais fácil e que não vai te ensinar nada sobre o mundo dos investimentos.

Quer aprender tudo sobre renda fixa e Tesouro? Curso grátis

Quando você decide economizar o dinheiro por conta própria e colocar em aplicações que rendem mais, você não só está sendo esperto - já que vai ganhar mais dinheiro - como também estará ganhando mais conhecimento para ter uma vida financeira tranquila.

5. Existem investimentos melhores

Depois de ter lido esses quatro motivos acima, você já deve ter entendido por que os títulos de capitalização não são bons investimentos, né? O quinto e último motivo é o melhor de todos: existem aplicações que vão te fazer ganhar muito mais dinheiro e que são até mais seguras!

Títulos do Tesouro Direto, por exemplo, são garantidos pelo governo nacional e rendem bem mais que um título de capitalização. Opções muito boas também são os CDBs, LCIs, LCAs e outros produtos oferecidos pelos próprios bancos: unem rentabilidade com a segurança do FGC.

Invista nos melhores investimentos da Renda Fixa com um clique. Veja agora

Agora não tem mais desculpa! Chegou a hora de dizer não para o seu gerente quando ele te oferecer um título de capitalização e aplicar o seu dinheiro em investimentos que são muito melhores.

Entendeu por que o título de capitalização não é um bom investimento? Seu gerente do banco já te ofereceu esse produto? Deixe sua opinião e experiência aqui embaixo nos comentários! =)

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esse artigo foi escrito pela equipe do Yubb:

Débora Duarte
Débora é produtora de conteúdo no Yubb e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Bernardo Pascowitch 
Bernardo é fundador e CEO do Yubb, buscador online de investimentos gratuito. Bernardo é formado em direito pela Universidade de São Paulo (USP).