Você sabe o que são juros simples? É provável que tenha se lembrado das aulas de matemática, mas a verdade é que nem todo mundo guardou aqueles ensinamentos. Apesar disso, entender esse conceito é importante para quem deseja cuidar melhor do seu dinheiro e alcançar bons resultados ao investir.

Se você está no grupo de pessoas que tem dúvidas sobre esse cálculo ou simplesmente deseja ampliar seus conhecimentos, chegou a hora de aprender e tirar todas as dúvidas sobre os juros simples.

O que são juros simples e como eles funcionam?

A matemática e todos os seus conceitos e operações nos acompanham desde a infância, certo? A verdade é que aquelas aulas muitas vezes fazem falta na vida adulta e, sem dúvidas, os juros simples é um dos assuntos vira e mexe aparecem.

Mas, afinal, do que estamos falando? O conceito de juros é bem simples e pode ser resumido no valor que uma pessoa (chamada de credor) recebe em razão do uso do seu dinheiro por um terceiro — que pode uma pessoa ou uma empresa — por um tempo determinado.

É como se alguém te pedisse dinheiro emprestado e depois de um tempo devolvesse o valor, mais alguns reais, como forma de agradecer a sua gentileza e se desculpar pelo incômodo.

Os juros simples são uma taxa fixa que incide sobre o valor inicial do contrato durante o tempo combinado.

Em outras palavras: os juros simples são um percentual que incide sobre uma quantia de dinheiro (pode ser de um empréstimo ou um investimento, por exemplo).

Como calcular os juros simples?

Agora que você já sabe o que são os juros simples, é hora de aprender a calculá-los. É interessante destacar que se trata de uma operação matemática simples e rápida, mas de grande importância para o seu dia a dia, especialmente se você deseja começar a investir.

O detalhe mais importante na hora de saber como calcular os juros simples é que a taxa é aplicada mensalmente sobre o valor inicial.

Vejamos um exemplo: um empréstimo no valor de R$4.000,00 com juros de 4% ao mês, representa um acréscimo de R$160,00 todos os meses (4.000 x 0,04 = 160).

Caso esse empréstimo seja de 10 prestações, o acréscimo final de juros seria de $1.600,00 (160 x 10). Ou seja, o valor total do contrato seria de R$5.600,00 ao final dos 10 meses.

Aprenda a investir com quem realmente entende do assunto
Veja cursos gratuitos

Qual a diferença entre juros simples e compostos?

Você viu logo aqui em cima como funcionam os juros simples, certo? Então, precisamos falar sobre outro tipo muito comum de juros: os juros compostos. Eles também recebem o nome de capitalização acumulada e, na prática, aumentam conforme o tempo do contrato.

A principal diferença desse modelo é que o cálculo leva em consideração o valor atual e não o inicial. Explicando melhor: o cálculo dos juros sempre considera os valores acrescidos nos meses anteriores. Por isso, os juros não são fixos e aumentam conforme o tempo de contrato.

Para facilitar ainda mais, vamos avaliar o rendimento do Tesouro Direto. Quando você investe nessa modalidade, está emprestando dinheiro ao governo. Em troca, ele pagará juros por esse empréstimo.

Imagine que a remuneração do título que você escolheu seja de 1% ao mês e que você pensa em fazer uma aplicação de R$150 todos os meses e resgatar 6 meses depois. Com isso, teríamos:

Mês 1 — R$150 x 1% = R$151,50

Mês 2 — R$151,50 x 1% = R$153,01 + R$150

Mês 3 — R$303,01 x 1% = R$306,04 + R$150

Mês 4 — R$456,04 x 1%= R$460,60 + R$150

Mês 5 — R$610,60 x 1%= R$616,70 + R$150

Mês 6 — R$766,70 x 1%= R$774,36 + R$150

Depois de 6 meses investindo R$150 no Tesouro Direto, você poderá sacar o total de R$924,36 (sem contar o Imposto de Renda sobre os rendimentos). Caso o sistema fosse de juros simples, esse valor seria menor, de R$909,00. O cálculo seria assim:

R$150 x 6 x 1% = R$909,00

Percebeu a maior diferença entre os juros simples e juros compostos? Os compostos incidem sobre o valor inicial e também sobre os juros que já renderam anteriormente. Dessa forma, quanto maior o prazo investido, melhores serão os rendimentos.

Aprenda a investir com quem realmente entende do assunto
Veja cursos gratuitos

Quero investir. Preciso entender sobre juros simples e compostos?

Conforme já falamos, entender o que é e aprender a calcular os juros simples é muito importante para seus rendimentos. Mas você sabe por quê?

Simples. Quando você aplica seu dinheiro é como se estivesse emprestando-o para outra pessoa ou empresa. Por isso, todos os investimentos são remunerados com juros. Isso pode funcionar tanto para os investimentos de renda fixa, como para os de renda variável.

Para saber quanto você ganhará com um determinado ativo, é preciso identificar a modalidade de juros aplicada e aprender a realizar esse cálculo.

Ou seja, ter esse conhecimento é imprescindível para uma boa administração do seu dinheiro e para tomar decisões mais vantajosas.

De modo geral, os produtos existentes no mercado financeiro utilizam os juros compostos. Assim sendo, CDB, LCA, LCI, Tesouro Direto e Poupança, por exemplo, possuem uma remuneração acumulada. Isto é, todos os meses é feito o cálculo do juros com base no seu saldo do momento — o famoso juros sobre juros.

Não é difícil perceber que esse sistema pode aumentar seus rendimentos, especialmente em opções de longo prazo. Afinal, como você já sabe, quanto maior é o tempo de investimento, maior será o valor acumulado.

Provavelmente você já percebeu que os juros simples não são utilizados por tantas modalidades de investimento. Eles são encontrados apenas em operações de curto prazo e, também, em processos de desconto de duplicatas, por exemplo.

Entenda melhor os juros da Poupança

Já esclarecemos que os juros da Poupança são compostos. No entanto, há uma particularidade na remuneração da caderneta que precisa ser muito bem avaliada por quem deseja investir com estratégia e inteligência.

O rendimento da Poupança é mensal e é calculada com base na data em que o indivíduo fez o depósito.

Portanto, se você depositar R$3.000 hoje e resolver sacá-lo daqui 15 dias, não haverá qualquer rendimento. Ou seja, o montante final será exatamente o mesmo.

Essa situação demonstra que a Poupança pode não ser a melhor opção para valorizar o seu dinheiro. Portanto, procure sempre estudar todas as opções disponíveis e escolher investimentos que tragam os melhores resultados de acordo com seus objetivos.

Conseguiu entender o que são os juros simples? Então, agora você consegue perceber que esse conceito matemático tem uma grande importância no nosso cotidiano.

E o mais importante: investidores inteligentes sabem a diferença entre juros simples e juros compostos e conseguem aproveitá-los da melhor maneira possível rumo ao sucesso.

Aprenda a criar o seu futuro com investimentos. Curso grátis