O universo de investimentos é cercado por alguns termos, siglas e conceitos específicos, certo? Quem vê de fora ou está começando a investir agora, pode achar que é impossível saber tudo e muitas pessoas acabam desistindo. Porém, aprender o que é hedge não é tão complicado quanto possa parecer.

Para você entender como funciona o mercado de investimentos, é fundamental conhecer esses termos e as siglas. Por isso, vamos falar sobre hedge, um termo que está presente no dia a dia de muitos investidores inteligentes, entre eles o grande Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo.

Neste conteúdo, você vai entender, de uma forma bem simples, o que é hedge, como funciona e as vantagens de utilizar este mecanismo na hora de investir seu dinheiro.

O que é hedge?

Hedge é uma palavra em inglês que, quando traduzida livremente para o português, pode significar cerca ou limite.

Por isso, no mercado financeiro, quando falamos em hedge, estamos falando sobre uma forma de proteção ao seu investimento, mais precisamente sobre a forma de cercar a aplicação limitando os preços dos ativos.

De uma forma simplificada, podemos dizer que hedge é o mecanismo que serve para proteger operações financeiras que são expostas a uma alta taxa de volatilidade, isto é, estão em constante variação de preço.

Essa proteção é feita a partir de uma estratégia de definição do preço futuro de uma ação ou outro ativo, tomando como base os preços e as cotações atuais do mercado.

O hedge é muito usado, principalmente, em transações que envolvem commodities, como café e boi gordo.

Como o preço desses produtos pode variar, o hedge consiste em uma estratégia que fornece algum tipo de previsibilidade ao mercado, tanto para compradores quanto para vendedores.

Então, você já deve ter entendido que hedge é uma das estratégias de proteção que você pode fazer ao aplicar seu dinheiro na Bolsa de Valores. Saber sobre essa estratégia e como investir com inteligência é importante para aumentar suas chances de sucesso e suavizar os riscos da renda variável.

Nova call to action

Tipos de hedge

A estratégia de hedge pode ser aplicada em diferentes tipos de ativos. Veja como funciona em cada opção:

Hedge em commodities

Como falamos agora pouco sobre as commodities, vamos começar com este tipo de hedge que é um dos mais comuns e antigos do mercado financeiro. A estratégia de hedge para commodities tem como objetivo evitar o efeito da imprevisibilidade do movimento de oferta e demanda.

Podemos dizer que os produtores de commodities, como milho, café e boi gordo, por exemplo, realizam a venda da produção por meio de contratos futuros. Isso quer dizer que eles fixam o preço agora, mas repassam o dinheiro, ou os próprios produtos em alguns casos, só no futuro.

Essa operação ajuda a controlar o mercado, evitando que a imprevisibilidade prejudique as transações e afete todo o resultado da produção desses produtos.

Hedge cambial

Esse tipo de hedge tem como objetivo reduzir o máximo possível o prejuízo causado pela variação das moedas no mercado financeiro.

Além de proteger os investimentos em moedas, essa estratégia é muito utilizada por organizações que importam ou exportam produtos cotados em moedas estrangeiras. Essas organizações utilizam esse mecanismo para estimar o valor de negociações em determinada moeda e realizar planejamentos.

Para os investidores, o hedge cambial pode ser realizado de algumas formas diferentes:

    • Hedge cambial com moeda em espécie: o investidor compra moedas quando o preço no mercado está em queda e vende quando os preços estão valorizados. Você pode utilizar essa estratégia quando for viajar ou fazer compras em outros países, por exemplo.
    • Hedge cambial feito com contratos de Mercado Futuro: funciona com a definição de condições para transações (compra e venda) sobre a variação na cotação da moeda estrangeira que está sendo negociada.
    • Opções de compra de moeda: nesse mecanismo, o investidor assume o direito de comprar moedas no futuro, porém, com os valores definidos no momento da contratação do hedge.

Hedge em ações

O hedge de ações é a forma de evitar que a volatilidade dos papéis na Bolsa de Valores afete os seus investimentos de forma muito negativa. Você pode realizar essa estratégia comprando opções de ações ou investindo em índices que são beneficiados com a movimentação do mercado.

Para o investimento em ações, a estratégia de hedge é a forma de proteger seu dinheiro e evitar que um possível movimento negativo do mercado afete totalmente seus rendimentos.

Por isso é tão importante manter o foco e realizar investimentos dentro de um planejamento que se encaixe aos seus objetivos. Seguindo uma estratégia bem definida, de acordo com as suas necessidades, é possível aumentar suas chances de ter bons resultados e ainda proteger seu dinheiro.

Faça seu plano personalizado para os seus objetivos
Teste grátis

Como funciona o hedge?

Agora que falamos sobre os tipos de hedge, você deve estar se perguntando como funciona esse mecanismo de proteção e o que fazer para proteger seus investimentos, não é mesmo?

Para facilitar ainda mais seu entendimento, vamos apresentar um exemplo prático dessa situação: imagine que você tenha comprado papéis que possuem volatilidade alta no mercado, como as ações da Petrobras, Vale ou Itaú.

Uma forma de você proteger seu investimento dos efeitos do mercado é vender ativos que representam a volatilidade do próprio mercado, como o BOVA11, por exemplo, que é um fundo de índice que tem uma performance próxima ao próprio Ibovespa.

Assim, em caso de uma desvalorização das suas ações, seu investimento estaria mais protegido.

Mas esse é apenas um exemplo, ok? Antes de começar a investir e escolher uma estratégia de hedge, vale a pena conversar com um profissional para tirar dúvidas e saber quais oportunidades são mais interessantes agora.

Por isso, você deve acompanhar o mercado financeiro e observá-lo constantemente para encontrar as melhores oportunidades de investimento. Saber sobre as ações que são mais voláteis ajuda a criar estratégias para suavizar riscos e planejar seus investimentos.

A boa notícia é que você não precisa fazer tudo por conta própria.

Na Toro, você tem o auxílio de profissionais que são especialistas neste mercado, encontrando informações que são fundamentais para você construir um caminho de sucesso.

Aprenda a investir com quem realmente entende do assunto
Veja cursos gratuitos

Qual a relação entre hedge e Mercado Futuro?

Como você viu, o mecanismo de hedge está muito relacionado com o conceito de Mercado Futuro, isso é a definição de vendas que só acontecerão lá na frente.

O Mercado Futuro é um ambiente na Bolsa de Valores onde são negociados contratos de compra ou venda de ativos para uma data futura.

Imagine que você é um produtor de milho e sabe que, na entressafra do produto, a cotação do milho campinas é R$38,00. Para garantir que, na época da colheita do produto, você consiga vender o milho por este preço, você compra uma opção de venda do milho pelo valor de R$38,00.

Desse jeito, você garantirá uma oportunidade de vender os grãos por R$38,00. Caso aconteça um movimento de desvalorização do produto, você conseguirá manter o rendimento esperado, afinal, venderá pelo preço definido anteriormente.

Por outro lado, você adquiriu apenas uma opção de venda. Isso quer dizer que, se acontecer a valorização do ativo, você pode optar por não vender pelo preço definido na época, abrindo mão da opção de venda para vender pelo novo preço do momento.

É assim que o Mercado Futuro pode ser utilizado para realizar uma estratégia de hedge. Afinal, também é possível proteger os investimentos quanto à volatilidade desse mercado.

Que tal entender mais sobre o Mercado Futuro?


Por que utilizar hedge?

A resposta dessa pergunta é bem simples e você precisa tê-la sempre em mente ao começar a investir. O hedge é uma ótima ferramenta para suavizar riscos e ajudar a controlar os efeitos da volatilidade do mercado sobre seus investimentos.

Você já deve saber que, ao entrar no mercado de investimentos, especialmente na renda variável, você tem chances de obter resultados maiores do que o esperado, mas também pode ter prejuízos.

Por isso, o hedge é tão utilizado, pois ele permite que, mesmo em momentos de queda do mercado, seus prejuízos sejam amenizados e não afetem tão profundamente seu planejamento financeiro.

Apesar de tudo que falamos até aqui sobre as vantagens do hedge, você deve ter atenção para realizar corretamente essa prática.

Ter domínio sobre o mercado de investimentos e entender o atual cenário econômico é indispensável para ter sucesso utilizando este mecanismo.

Por isso, é sempre importante contar com o auxílio de profissionais experientes e plataformas que permitam que você consiga operar o mercado de uma forma fácil e simples.

Na Toro, unimos esses dois pontos para facilitar o seu caminho rumo ao sucesso. Nossa plataforma permite que você tenha a ajuda de uma equipe de assessores certificados e aproveite as melhores oportunidades do mercado com poucos cliques.

Nova call to action