As principais possibilidades de investir em empresas de commodities na Bolsa são através das ações de companhias dos setores de petróleo, mineração, celulose, proteína animal e agrícolas. 

O mercado das commodities é um dos principais da economia internacional. Nele e por ele são produzidas e negociadas matérias-primas essenciais para a produção de diversos itens que consumimos diariamente. O nosso país ocupa um lugar de destaque nesse importante segmento.

O Brasil é um dos maiores exportadores de minério de ferro, petróleo, celulose, proteína animal, grãos e soja, commodities com alta demanda no mercado internacional.  

No artigo de hoje, vamos explorar a fundo quais são as empresas de commodities da Bolsa de Valores do Brasil (B3), os principais segmentos com companhias de capital aberto e as ações que você pode incluir na sua carteira de investimentos hoje ainda. Vamos lá?


Nova call to actionAproveite o jeito mais fácil de investir agora mesmo Faça seu cadastro grátis na Toro

O que são commodities?

As commodities são essenciais para a economia mundial e para os atuais padrões de consumo. A partir delas, são produzidos uma enormidade de outros produtos que alimentam pessoas, geram energia, abastecem as indústrias e muito mais.

Podemos definir as commodities como aqueles produtos que são como matérias-primas, feitos em larga escala, estocados sem perda de qualidade e tem características uniformes.

Em outras palavras, elas não mudam conforme onde são produzidas nem de acordo com o produtor. Afinal, minério de ferro é minério de ferro em qualquer lugar, seja extraído no Brasil ou na Austrália.

Por isso, os preços das commodities são definidos internacionalmente e cotados em dólar. Isso vale para a maioria delas, desde o barril de petróleo até os grãos de soja.

Confira abaixo um artigo completo que destrincha tudo o que você precisa saber sobre as commodities:

ARTIGO ESPECIAL • Entenda de uma vez por todas o que são as commodities

Vale a pena investir em empresas de commodities na Bolsa?

Investir em ações de produtoras de commodities vale a pena, pois são empresas enormes e relevantes para a economia e para o consumo nacional e internacional.

Porém, é preciso ter ciência das características desse mercado para escolher boas empresas na composição de uma carteira forte de investimentos realmente vencedora. 

As principais vantagens e pontos de atenção são:

  • Relevância global: as commodities são produtos de relevância e consumo global, necessárias para as operações dos mais diversos tipos de empresas na cadeia produtiva.
  • Diversificação de carteira: ao incluir empresas de commodities na sua carteira, você ganha mais uma possibilidade de aumentar a diversificação dela, reduzindo assim, os riscos gerais dos investimentos
  • Demanda internacional: produtores de commodities abastecem o mercado mundial e não apenas o mercado interno.
  • Volume de exportações e ganhos com o câmbio alto: como as commodities são cotadas internacionalmente, as receitas desse tipo de empresa aumentam quando elas exportam a uma taxa de câmbio mais elevada. O lado negativo é que as dívidas contraídas em dólar e os planos de expansão no exterior também ficam mais caros.
  • Ciclos de altas e baixas: a demanda pelas commodities é considera cíclica, isto é, passam por longos períodos de alta e baixa. Logo, o investidor deve estar preparado emocionalmente e na montagem da estratégia da sua carteira para não sofrer com os ciclos de baixas das commodities e não se deixar levar pela euforia dos momentos de alta.
  • Regulação governamental e internacional: as commodities também tem regulação governamental e regras internacionais de comércio como fatores de risco associados. 
  • Perfil e objetivos de investidor: a estratégia investir em ações commodities também deve estar associada ao seu perfil de investidor e objetivos como investidor. Como há um fator de risco maior por não haver diferenciação no produto, avalie quais empresas e em que proporções faz sentido ter produtoras de commodities na sua carteira.

Por fim, é importante ressaltar que investir em ações de empresas produtoras de commodities é diferente de investir nos contratos futuros commodities por meio do mercado de derivativos.

No mercado de derivativos, se negociam contratos em que os traders especulam sobre os preços das mercadorias no futuro. Ou seja, quanto o milho, trigo, petróleo, gás natural e todas as outras vão custar daqui a determinado tempo.

Já quando você compra ações de empresas que produzem alguma commodity está, como em qualquer outra companhia, se tornando sócio dela por meio da aquisição de uma fração do seu capital.

Descubra seu perfil de investidor e invista com corretagem Zero Comece agora na Toro

Como analisar empresas e ações de commodities?

Bom, se o preço das commodities é o mesmo internacionalmente, como analisar as empresas desse tipo para incluir na carteira? 

      1. Busque por empresas competitivas: como não há diferenciação no produto produzido e as empresas não têm controle sobre o preço que a commodity será cotada, o investidor deve optar por aquelas que são as mais competitivas e operacionalmente eficientes no segmento que atuam.
      2. Avalie custos produtivos e margens: para serem competitivas, as empresas vão se destacar pela tecnologia empregada e redução dos custos de produção que vão gerar margens melhores. Então, normalmente, nas análises dessas companhias entram indicadores como custo por tonelada e outros similares.
      3. Valorize empresas com balanços sólidos e bem geridas: como as commodities passam por períodos de altas e baixas nos preços, o investidor deve avaliar como as empresas se saíram nesses ciclos no passado, além de favorecer o investimento em empresas bem administradas, sobretudo no longo prazo. 
      4. Procure apoio e recomendações de Analistas: de modo que esses tipos de empresas terem suas especificidades no momento de analisar, dê valor também às analises e estudos realizados por Analistas de mercado, que se dedicam a entender a fundo e fazer as melhores recomendações de ações de commodities e demais setores.

Confira um conteúdo em vídeo especial sobre a montagem de uma boa carteira de ações com a Analista de Investimentos da Toro, Stefany Oliveira:

Quais são as melhores ações para investir hoje? Acesse grátis e descubra

Quais são as melhores ações de commodities da Bolsa?

Agora, vamos conhecer quais são as principais empresas de commodities negociadas na Bolsa de Valores, seja pela produção direta desses produtos ou que deles dependem diretamente como insumos para a sua operação

Dadas as características da economia brasileira e das empresas listadas na B3, podemos dividir as ações de commodities em 5 grandes grupos principais: petróleo, mineração, celulose, proteína animal e agrícolas.

Vamos conhecer as empresas que fazem parte de cada um deles:

1. Petróleo, gás e combustíveis

Inicialmente, podemos destacar as empresas do setor petrolífero nacional. Lembrando que a exploração de petróleo pode ser onshore (em terra, longe da costa) ou offshore (feitos a partir da costa, em águas rasas e profundas).

Você sabia que existem opções de investimentos neste segmento além da Petrobras? Então conheça as outras empresas do ramo listadas na B3:

Empresa Código (s) Destaque e/ou perfil corporativo
3R Petroleum RRRP3 Empresa do setor de óleo e gás focada em redesenvolvimento de campos maduros em produção em terra e águas rasas.
Cosan CSAN3 Holding de empresas produtoras de energia, gás, lubrificantes, açúcar, etanol e operação logística.
Enauta ENAT3 Empresa que se destaca por ser uma operadora independente de petróleo e gás natural em águas profundas ao longo da costa nacional.
Petrobras PETR3 / PETR4 Uma das maiores empresas do Brasil e uma das maiores produtoras de petróleo e gás natural do mundo. É líder mundial no desenvolvimento de bacias offshore.
PetroRio PRIO3 A maior empresa independente de produção de óleo e gás natural do Brasil (Bacia de Campos). Focada em investimento e recuperação de ativos em produção.
PetroReconcavo
RECV3 Operadora independente de petróleo e gás, especializada em campos maduros de bacias terrestres (onshore).

Fonte: B3
*Dados do departamento de Relações com Investidores das empresas

2. Mineradoras, metalurgia e siderurgia

O minério de ferro é um dos principais produtos de exportação da economia nacional e muitas empresas atuam nesse segmento, seja diretamente na mineração ou na produção de produtos derivados do ferro e do aço, além de outros metais também explorados por aqui.

As empresas de capital aberto abaixo são as que geram suas receitas da atuação nesse mercado ou dependem diretamente da mineração para operar, tais como:

Empresa Código (s) Destaque e/ou perfil corporativo*
Companhia Brasileira de Alumínio
CBAV3 Empresa presente em sete estados brasileiros voltada a extração de minério de alumínio e bauxita. Produz 100% da energia que utiliza com hidrelétricas próprias.
Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) CSNA3 Empresa multinacional com negócios de siderurgia, mineração, cimento, logística e energia. Atua em toda a cadeira produtiva do aço.
CSN Mineração CMIN3 Empresa de mineração da CSN. A segunda maior exportadora de minério de ferro do Brasil e uma das cinco mais competitivas do mercado transoceânico.
Ferbasa FESA3 / FESA4 Companhia que possui 95% de reservas de cromita (matéria-prima do ferrocromo) do Brasil. É a maior fabricante de ferroligas do país e a única produtora integrada de ferrocromo das Américas.
Gerdau GGBR3 / GGBR4 Maior empresa nacional na produção de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos das Américas e aços longos especiais do mundo. Produz também aços planos e minério de ferro.
Metalúrgica Gerdau GOAU3 / GOAU4 Uma das maiores empresas brasileiras e internacionais que se destaca na produção e exploração comercial de produtos de ferro, aço e demais metais.
Paranapanema PMAM3 Empresa que atua no segmento de cobre, sendo a maior produtora não integrada de cobre refinado, vergalhões e demais produtos desse metal. Responde por 94% do cobre produzido no Brasil.
Vale VALE3 Uma das maiores mineradoras do mundo. Presente em 30 países, é a maior produtora mundial de minério de ferro, pelotas e níquel.
Usiminas USIM5 Empresa de extração de minério de ferro e de atuação em vários setores da cadeia produtiva do aço.

Fonte: B3
*Dados do departamento de Relações com Investidores das empresas

3. Papel e celulose

Intrinsecamente ligada à produção de celulose ou de produtos dela derivados, como papéis, papelão e embalagens, temos as seguintes empresas listadas na Bolsa de Valores:

Empresa Código Destaque e/ou perfil corporativo*
Celulose Irani RANI3 Uma das principais produtoras de papel para embalagens e embalagem de papelão ondulado.
Klabin KLBN11 Empresa com 24 fábricas no Brasil e 1 na Argentina para a produção e exportação de papéis para embalagens (líder nacional).
Suzano SUZB3 Empresa com mais de 90 anos de atuação e uma das maiores produtoras verticalmente integradas de papel e celulose de eucalipto da América Latina.

Fonte: B3
*Dados do departamento de Relações com Investidores das empresas

4. Proteína animal

Outro importante segmento de empresas listadas na Bolsa é o de proteína animal. O Brasil é um dos principais produtores de carne do mundo e tem algumas das maiores companhias desse setor, sendo as principais:

Empresa Código  Destaque e/ou perfil corporativo*
BRF BRFS3 Empresa com mais de 85 anos, 100 mil funcionários e atuação em 130 países. Possui marcas globais como a Sadia e a Qualy.
Marfrig MRFG3 Uma das maiores empresas de proteína animal do mundo e líder mundial de produção de hambúrgueres. Exporta seus produtos para mais de 100 países.
Minerva Foods BEEF3 Empresa produtora e comercializadora de carne in natura e seus derivados, bem com exportação de gado vivo. Faz também o processamento de carne bovina, suína e de aves.
JBS JBSS3 É a maior produtora de proteínas do mundo e a segunda maior empresa global de alimentos. Possui mais de 400 unidades mundo afora e dezenas de marcas reconhecidas.

Fonte: B3
*Dados do departamento de Relações com Investidores das empresas

5. Agrícolas e outras

Por fim, existem empresas que estão ligadas às commodities agrícolas, seja produzindo produtos diretamente ou através da comercialização de mercadorias relacionadas. São elas:

Empresa Código Destaque e/ou perfil corporativo*
Boa Safra Sementes SOJA3 Companhia líder nacional na produção de sementes de soja. Atende 70% dos estados produtores de soja no Brasil.
Camil CAML3 Empresa de industrialização, comercialização e distribuição de grãos, sobretudo arroz, feijão, açúcar e pescados enlatados.
São Martinho SMTO3 Uma das maiores produtoras de açúcar e etanol do Brasil. Possui 100% da colheita mecanizada e 4 usinas.
SLC Agrícola SLCE3 Grupo produtor de soja, milho e algodão. Também realiza o plantio de pastagem e criação de gado. É dona da SLC Sementes, que produz e vende sementes de soja.
Três Tentos Agro TTEN3 Empresa produtora de sementes (milho, trigo e soja). Possui centros de beneficiamento de sementes e uma unidade misturadora de fertilizantes.

Fonte: B3
*Dados do departamento de Relações com Investidores das empresas

BDRs de commodities: como investir em empresas no exterior?

Outra excelente alternativa para aumentar a diversificação da sua carteira com commodities é investir em empresas do exterior por meio dos BDRs.

Além de serem empresas e marcas reconhecidas, o investidor tem a chance de ganhar com a valorização das cotações e com os recebimentos de dividendos dos BDRs

Entre os principais BDRs listados aqui no Brasil de empresas estrangeiras ligadas às commodities, temos:

Empresa Código  Segmento País de origem
Aura Minerals AURA33 Ouro, cobre e metais Canadá
AngloGold Ashanti A1UA34 Ouro África do Sul
BHP Billiton BHPG34 Mineração e petróleo Austrália
Chevron CHVX34 Petróleo e energia EUA
ConocoPhillips COPH34 Petróleo e gás natural EUA
Ecopetrol E1CO34 Petróleo Colômbia
ExxonMobil EXXO34 Petróleo EUA
Freeport-McMoRan FCXO34 Mineração EUA
Halliburton HALI34 Petróleo EUA
Occidental Petroleum OXYP34 Petróleo EUA
PetroChina Company PTCH34 Petróleo China
Rio Tinto RIOT34 Mineração Reino Unido
Royal Dutch Shell RDSA34 Petróleo Holanda
Ternium TXSA34 Siderurgia Argentina

Fonte: B3

É importante lembrar as ações e BDRs apresentados como exemplos nesse artigo não são recomendações de compra nem necessariamente expressam a opinião dos Analistas da Toro.

Confira o vídeo abaixo e descubra como é fácil investir em BDRs por meio da plataforma da Toro Investimentos:

Veja quais são os melhores BDRs para investir agora Acesse grátis

Como comprar ações de empresas de commodities?

Antes de finalizar o artigo, vamos abordar como investir em ações de empresas de commodities na Bolsa de Valores. Veja no infográfico a seguir um turorial para fazer isso, desde o momento de abrir conta em sua corretora até escolher e compra a ação desejada:

Investir na Bolsa de Valores

Caso tenha ficado alguma dúvida ou enfrente alguma dificuldade no processo, veja o vídeo abaixo que detalha o passo a passo de como comprar ações por meio da plataforma da Toro Investimentos, a mais moderna do mercado e com Corretagem Zero:

O jeito mais fácil de investir é na Toro Cadastre-se grátis e comece agora mesmo