Quantas vezes você já ouviu falar a respeito da alta ou da queda do dólar? Essa frequência não é por acaso. Afinal, é a moeda mais importante do planeta e que impacta várias economias mundo afora. E, é claro, que uma pequena alteração em seus valores também pode influenciar os rumos dos investimentos. Não é à toa que muitas pessoas ficam sempre de olho para saber a cotação do dólar hoje.

Ao contrário do que muita gente imagina, existem diferentes tipos de dólar. Um deles, o dólar paralelo, é bastante peculiar. Continue lendo o texto para saber o que é dólar paralelo e como ele funciona.

O que é dólar paralelo?

Essa variação do dólar corresponde a uma quantia da moeda que circula paralelamente no mercado, ou seja, sua circulação não é oficial. Por conta disso, não há uma supervisão do Banco Central sobre ela. Então, como você pode imaginar, existem alguns riscos ao operá-lo.

Ele está em circulação por diferentes motivos: falta de registro, situações de impedimento causadas pela lei, pessoas e empresas que não podem atuar no mercado de câmbio de maneira legal e assim por diante.

E como funciona o dólar paralelo? Bem, podemos dizer que operações ilegais — como lavagem de dinheiro e sonegação de impostos — usam o dólar paralelo como parâmetro.

Quando você ouve falar de "doleiros corruptos" nas notícias, saiba que essas pessoas negociam esse tipo de dólar.

Vale lembrar que ele se originou no Brasil na década de 1990. Nessa época, a economia de nosso país passava por um período de grande instabilidade. Portanto, ele surgiu como uma forma de proteção contra as medidas tomadas pelo governo. Com o tempo, o uso foi alterado e tornou-se ilegal.

Sendo assim, o câmbio paralelo ocorre quando o dólar é negociado clandestinamente entre agentes não autorizados pelo Banco Central. Por isso, ele está sujeito a punições previstas em lei.

Quer converter dólar em reais? Acesse grátis

Quais os tipos de dólar existentes?

Como dissemos na introdução, existem diferentes tipos de dólar. Agora que você já sabe o que é dólar paralelo, que tal conhecer um pouco mais das outras variações? Confira a seguir as particularidades de cada uma delas.

Dólar comercial

Como o próprio nome sugere, o dólar comercial é usado em transações — compra ou venda — realizadas pelo comércio exterior.

Empresas de importação, por exemplo, usam essa cotação para fazer o planejamento de suas aquisições. Se o governo brasileiro precisa movimentar dinheiro no exterior, o mesmo procedimento acontece.

O dólar comercia é importante para pessoas físicas que moram no exterior e fazem um empréstimo em banco registrado pelo BC.

Dólar futuro

Antes de tudo, tenha em mente que o dólar futuro não é uma moeda propriamente dita. Em termos resumidos, são contratos de compra e venda negociados na Bolsa de Valores. A ideia é lucrar com as altas e quedas ligadas à cotação do dólar. É possível negociar os valores e as datas de vencimento desses contratos antes mesmo de adquiri-los — o que torna viável se proteger das oscilações naturais da moeda.

Ele é o tipo mais interessante para quem pensa no futuro e busca boas rentabilidades com os investimentos. Também é uma ótima opção para fins empresariais ou comerciais.

Aprenda a investir na Bolsa de Valores em menos de 1 hora. Assista grátis

Dólar turismo

Essa é a modalidade mais famosa e mundialmente reconhecida do dólar. Sua cotação é a que devemos olhar antes de fazer uma viagem ou comprar algum bem importado, por exemplo. Quando se fala em câmbio e valor diário do dólar, geralmente se trata do dólar turismo.

Ele também é conhecido como câmbio flutuante, já que nem sempre tem uma cotação igual em todos os países. Você também pode reparar que a sua cotação é sempre mais cara que a do comercial.

Se você pretende comprar dólar em casas de câmbio, passagens aéreas e afins, tenha atenção à cotação do dólar turismo.

Dólar à vista

Esse é um dos tipos menos populares de todos. Ele geralmente é usado quando empresas fecham um contrato no mercado financeiro — as instituições negociam a operação e depois fazem o registro na B3. A ideia é não divulgar informações para os concorrentes.

Dólar PTAX

O dólar PTAX é, na verdade, uma média da taxa de câmbio das operações com dólar comercial realizadas ao longo de um dia. Seu valor é calculado após o fechamento do mercado. Isto é, quando as pessoas falam da cotação do dia, elas estão se referindo ao dólar PTAX definido no fim do dia anterior.

Com funcionam as taxas de câmbio no Brasil?

A política cambial brasileira é regulamentada pelo Banco Central. Ela é caracterizada, desde 2005, por ser um mercado unificado, no qual os agentes de compra e venda autorizados são livres para alterar as taxas de câmbio da forma que acharem melhor.

Desse modo, bancos e casas de câmbio podem cobrar os valores que quiserem para trocar uma quantia de reais por dólares, por exemplo. É por isso que encontramos ofertas tão distintas dependendo da instituição.

Resumindo: há apenas um mercado oficial de dólar no Brasil e suas taxas podem ser livremente precificadas. As duas cotações mais comuns são referentes ao dólar comercial e ao dólar turismo.

É hora de investir em dólar? Veja o gráfico e análise

Como investir no dólar?

Você sabia que é possível investir em uma das mais importantes moedas do mundo? Nós já demos uma dica há pouco de como se pode obter boas rentabilidades investindo em dólar.

Achou que investir no dólar significa comprar várias notas e guardá-las em casa? Nada disso, normalmente, quem decide investir em dólar acaba optando pela negociação dos contratos futuros desse ativo — o tal do dólar futuro sobre o qual falamos ali em cima.

Eles são negociados em um ambiente específico da Bolsa de Valores, chamado Mercado Futuro, e nada mais são do que acordos de compra e venda para um vencimento futuro. O preço é estabelecido de maneira antecipada, no momento em que a ordem é emitida.

Na prática, as pessoas que investem compram esses contratos a uma cotação, esperam a valorização e vendem por um preço maior do que pagaram. Ou vendem esses contratos a uma cotação, aguardam a desvalorização e recompram por um preço menor do que venderam. O lucro está na diferença da taxa de câmbio.

É válido frisar que o retorno é recebido em reais e não em dólares, conforme a cotação vigente no ato da entrada na operação, iniciada por uma compra ou venda.

Enfim, investir em dólar é uma alternativa interessante. Mas antes de começar a fazer esse tipo de investimentos, é importante aprender como investir na Bolsa de Valores com segurança, ler bastante sobre como funciona esse mercado e tirar dúvidas com especialistas. Lembre-se: essa opção deve se encaixar no seu perfil de investidor e combinar perfeitamente com os objetivos que você busca com os seus investimentos.

Monte grátis sua carteira de investimentos. Teste grátis