Você já pensou em investir em ações? Pode ser que sim, já que essa é uma das modalidades mais comuns da Bolsa de Valores. No entanto, já passou pela sua cabeça ir além e investir em opções Bovespa? Agora pode ser que a resposta seja outra, não é mesmo?

Estar bem informado sobre mais essa alternativa de investimento certamente pode ajudar você a tomar decisões ainda melhores na hora de aplicar o seu dinheiro. Para te ajudar, preparamos este post detalhando um pouco mais sobre o mercado de opções. Você vai aprender sobre:

  • O que são opções Bovespa.
  • O que determina o preço delas no mercado de opções.
  • Como investir em opções.
  • Vantagens e desvantagens de investir nessa modalidade.

 

Você sabe o que são opções? Entenda como funciona

Embora o termo possa soar um tanto quanto estranho — ou até mesmo seja uma novidade para muitos —, as opções, assim como as ações, são investimentos bastante populares na Bolsa de Valores. Elas também são conhecidas como opções Bovespa, já que a Bolsa brasileira se chamava BM&F Bovespa até 2017.

Em poucas palavras, as opções são investimentos que dão ao seu titular o direito de comprar ou vender ativos em uma data futura por um preço determinado.

A ideia, nessa operação, é minimizar os riscos de oscilação de um ativo e garantir um potencial de retorno a quem investe.

Assim, o que acontece é que a pessoa que investe compra uma opção para ter direito sobre um ativo, que só exercerá no futuro. Em contrapartida, quem vende a opção deve cumprir o direito do comprador, que tem a “opção” de exercê-lo ou não conforme o combinado.

Apesar de parecer algo complicado, as operações envolvendo opções na Bolsa são bem simples. No entanto, é importante que você se familiarize com alguns termos comuns nesse meio, por exemplo:

  • Call: direito de compra de um ativo.
  • Put: direito de venda de um ativo.
  • Ativo-objeto: ativo pelo qual a opção dá o direito.
  • Prêmio: valor pago pela opção.
  • Titular: quem compra a opção.
  • Lançador: aquele que vende (ou “lança”) a opção no mercado.
  • Strike ou preço de exercício: preço final pago para que se exerça a opção.

Termos como esses são bastante comuns no mercado de investimentos. Mas isso não significa que você precisa parar por aqui, já que não entende bem o que cada um quer dizer.

É por isso que aqui na Toro nós acreditamos que a educação é o caminho para o sucesso. Nós te ensinamos a investir e como funciona a Bolsa de Valores para que você possa criar seu próprio futuro.

Aprenda a criar o seu futuro com investimentos. Curso grátis

Quer entender melhor como as opções funcionam? Imagine que você (lançador) tem um apartamento e deseja vendê-lo pelo valor de R$250.000. Seu irmão (titular), interessado no imóvel, informa que, no momento, só possui 10% do valor (R$25.000), mas que em 3 meses terá a quantia total.

Nessa situação, ele propõe a você uma opção de compra (call). A proposta é de que você receba os R$25.000 (prêmio), sob a seguinte condição: de que se garanta o direito de compra do imóvel ao seu irmão pelo mesmo valor (R$250.000), após passados os 3 meses (período do contrato).

Feito isso, seu irmão pagou R$25.000 pelo direito de comprar o seu apartamento pelo preço de R$250.000 (strike) após os 90 dias. Por outro lado, você recebeu os R$25.000 em troca da obrigação de vender o imóvel pelo preço combinado, mesmo que nesse tempo ele se valorize e passe a valer mais.

O que determina o preço no mercado de opções?

Basicamente, dois fatores interferem no preço no mercado de opções: o tempo do contrato e o valor intrínseco da operação. Veja o que significa cada um deles:

Tempo

A lógica é bem simples: quanto mais tempo for dado para escolher se a pessoa que investe quer ou não exercer a opção, melhor será. Esse prazo maior, sem dúvida, facilita a projeção dos riscos e, também, dos ganhos. Por isso, quanto mais distante for o vencimento da opção, mais alto será o seu preço.

Valor intrínseco

Esse valor é o ganho que a opção fornece, independentemente de outro fator. Ou seja, é a vantagem imediata que esse contrato oferece ao titular da opção se ele fosse exercer esse direito naquele momento.

Por exemplo: uma opção de compra de uma ação com strike de R$19 reais referente a um ativo que está sendo negociado por R$20,00, tem valor intrínseco de R$ 1 real.

Como investir em opções?

Para saber como investir em opções é preciso ter atenção aos termos usados nesse mercado. As opções são identificadas da seguinte forma:

  • As 4 letras iniciais determinam o ativo-objeto.
  • A quinta letra indica o seu mês de vencimento, sendo “A” janeiro, “B” fevereiro e assim por diante. Veja na tabela:
Call Vencimento Put
A Janeiro M
B Fevereiro N
C Março O
D Abril P
E Maio Q
F Junho R
G Julho S
H Agosto T
I Setembro U
J Outubro V
K Novembro W
L Dezembro X

  • Os numerais, em regra, referem-se ao “strike”.

Por exemplo, o código PETRB17 se refere a uma opção de ações da Petrobras com vencimento em fevereiro e cujo strike deve estar em torno de R$17,00.

Outro ponto que você precisa saber é que as opções são categorizadas em dois grupos: opções de compra (CALL) e opções de venda (PUT). Mas não se preocupe, pois explicaremos melhor cada uma delas a seguir:

Opções de compra (CALL)

Entre as opções Bovespa, as mais negociadas certamente são as opções de compra. Nessa modalidade, quem compra a opção adquire o direito de comprar um determinado ativo, a um preço estabelecido até um prazo limite.

Na outra ponta, quem vende a opção assume a obrigação de vender o ativo-objeto nos exatos termos estabelecidos no acordo.

Para que o investimento nessa modalidade seja lucrativo, é preciso que o ativo-objeto esteja valorizado ao ponto de superar o valor do strike somado ao valor do prêmio.

Assim, por exemplo, se você comprou uma opção de compra por R$0,30 referente a uma ação de R$10,00. No momento de exercer a opção de compra é preciso que a ação valha, pelo menos, R$10,31 para que você lucre R$0,01.

Aprenda a investir na Bolsa de Valores em menos de 1 hora. Assista grátis

Opções de venda (PUT)

Aqui, diferentemente da modalidade anterior, quem compra a opção tem o direito de vender o ativo, já quem vende a opção se obriga a comprar o ativo-objeto. Pode ser que tenha dado um nó na sua cabeça, mas basta imaginar a lógica inversa das opções de compra.

Para investir nessa modalidade e lucrar, é preciso que o preço do ativo negociado esteja abaixo do preço de strike.

Basta imaginar que se uma pessoa compra a opção de venda, ao final do prazo ela vai querer que o ativo esteja desvalorizado, assim garantirá a venda por um valor acima do mercado.

Caso contrário, por exemplo, se você possui uma opção de venda de uma ação de R$10,00 por R$0,30, ao exercer a opção de venda no prazo, o ideal é que essa ação esteja com cotação abaixo dos R$10,30.

Se ela estiver cotada em R$15,00, por exemplo, você pode escolher não exercer seu direito de venda e perder R$0,30 por isso. Já que, se vender na cotação de R$15,00, o prejuízo poderá ser bem maior.

Investir em opções vale a pena?

Assim como em qualquer investimento, o mercado de opções tem as suas vantagens e desvantagens, além de ter também alguns riscos. Conhecer essas variáveis é o primeiro passo para saber se vale ou não a pena investir nessa modalidade.

Vantagens

  • É uma alternativa interessante para quem deseja ter ganhos no curto prazo.
  • Possibilidade de investir em diferentes tendências de mercado, seja para alta seja para baixa.
  • O valor das operações é menor se comparado a outros investimentos.
  • Possibilidade de diversificar as estratégias de investimento.

Desvantagens

  • Volatilidade mais alta, que traz mais riscos à operação.
  • Possibilidade de perda do valor total investido. Se ao final do prazo o titular opta por não exercer a opção, a totalidade do capital investido é perdido em favor do vendedor.
  • Risco de liquidez, devido à chance de não encontrar investidor interessado em comprar ou vender a opção desejada.

Como foi possível perceber, as opções Bovespa têm uma série de particularidades que precisam estar claras para você antes de começar a investir. Sem dúvida, essa modalidade de investimento pode ser uma opção interessante para a diversificação da sua carteira.

Aqui na Toro, nossa equipe de assessores está sempre à disposição para te ajudar a tomar decisões importantes e tirar todas as suas dúvidas.

Você pode aprender como investir na Bolsa de Valores em curso gratuito e 100% online.

É importante conhecer as águas pelas quais você navega, concorda? Por isso, para construir um caminho de sucesso e colher bons frutos, sempre conte com apoio especializado na hora de investir.

Invista nas melhores oportunidades da Bolsa com um clique. Veja agora