IPO é uma sigla utilizada para se referir ao termo em inglês: Initial Public Offering, que traduzido para o bom e velho português significa oferta pública inicial. Em resumo, essa sigla indica um processo no mercado financeiro em que uma empresa passa a ser de capital aberto com ações negociadas na Bolsa de Valores.

Em outras palavras, é o lançamento das ações de uma empresa no mercado. No artigo de hoje, você vai ver as vantagens e desvantagens do IPO.

Como funciona o IPO e por que as empresas adotam essa estratégia?

Como mencionamos, ao lançar um IPO, as ações da empresa passarão a estar disponíveis para negociação. Ou seja, ela disponibilizará ao mercado a possibilidade de investidores comprarem pequenas partes dela e participarem do seu lucro quando ele for distribuído.

Nesse contexto, a empresa deixa de pertencer a apenas um grupo limitado de pessoas e passa a ter sócios anônimos espalhados pelos quatro cantos do Brasil (e até do mundo) que podem negociar as partes societárias da companhia na Bolsa. Por isso, passa a ser classificada como uma Sociedade Anônima de capital aberto.

O objetivo principal do IPO é captar recursos para realizar investimentos, ou seja, fazer o negócio crescer.

Para quem tem o hábito de investir na Bolsa de Valores, o IPO pode representar a oportunidade de comprar ações em um momento estratégico e lucrar com o crescimento da empresa.

Quais as vantagens e desvantagens para a empresa?

Agora que você entendeu o que é IPO e o porquê de as empresas optarem por passar por esse processo, vamos apontar as principais vantagens, bem como suas desvantagens. Veja só:

Vantagens

Uma das principais vantagens e, sem dúvidas, o principal motivo que leva uma empresa a abrir seu capital é o acesso aos recursos dos acionistas.

Com esse dinheiro extra, as empresas podem abrir um leque de novos caminhos e possibilidades, podendo levar o negócio a outro patamar em termos de geração de resultados.

Esse valor pode ser utilizado para realizar investimentos que internacionalizam a empresa, desenvolver novos produtos e serviços, pagar dívidas, fundar filiais, comprar outras empresas, enfim, o leque de possibilidades varia de acordo com os objetivos da organização.

Ao se tornar uma empresa de capital aberto, ela passa a ser regulada pelos órgãos competentes, o que visa proteger os investidores. Além disso, suas informações operacionais e financeiras ficam disponíveis para o público, o que torna a empresa transparente para os acionistas.

Desvantagens

Infelizmente, nem tudo são flores e, certamente, existem alguns pontos que podem ser considerados como desvantajosos ou, no mínimo, desafiadores a serem superados.

O principal, como você já deve imaginar, é a burocracia e o custo que ela representa no processo. Isso porque, para lançar um IPO, a empresa precisa de ajuda externa para cuidar de todo o procedimento, que é bastante complexo e isso gerará um custo que não é pequeno.

Além disso, após a oferta pública inicial, os proprietários da empresa perdem um pouco da liberdade sobre o seu negócio, devendo responder ao conselho de administração, bem como aos demais grupos de acionistas.

Ela será obrigada a manter registros contábeis mais aprofundados, e disponibilizá-los para consulta.

Sob o ponto de vista de quem investe, o IPO também tem alguns pontos negativos. O principal deles é a chance de as ações recém-lançadas no mercado não trazerem os resultados esperados e gerar prejuízos ao investidor.

O jeito mais fácil de investir é na Toro Cadastre-se grátis e comece agora mesmo

Como é o processo de abertura de capital na Bolsa de Valores?

O processo de abertura de capital na Bolsa de Valores pode demorar cerca de 1 ano e, em muitos casos, o custo chega na casa dos milhões de reais. A maioria das organizações designa uma pessoa para atuar como gerente de projetos e, em seguida, é montada a equipe que é composta por profissionais como: banqueiros, advogados, contadores e especialistas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Nos primeiros meses do processo, as empresas montam o prospecto e o divulgam para receber comentários.

Nesse documento, é incluído o histórico das demonstrações contábeis dos últimos 3 anos.

Em seguida, são formulados os contratos de transição de propriedade e as demonstrações contábeis devem ser submetidas a auditorias. Feito isso, aproximadamente 3 meses antes do lançamento do IPO, o conselho se reúne para analisar a auditoria feita.

No próximo passo, a organização é incluída na Bolsa de Valores. Por fim, a companhia deposita o prospecto junto à CVM e emite o comunicado de lançamento do IPO na imprensa. Depois disso, suas ações podem ser lançadas pela primeira vez no mercado.

Quais empresas fizeram IPO na Bolsa brasileira?

Nos últimos anos, vimos aumentar bastante o número de empresas que realizaram IPO na Bolsa de Valores do Brasil. Veja na tabela:

Empresa Setor  Ticker
3R Petroleum Óleo e Gás S.A Petróleo. Gás e Biocombustíveis RRRP3
Aeris Ind. e Com. ee Equip. Geração e Energia S/A Bens Industriais AERI3
Aes Brasil Elétrica AESB3
Allied Varejista ALLD3
Allpark Empreendimentos Participações Serviços S.A Bens Industriais ALPK3
Alphaville S.A. Construção AVLL3
Ambipar Participações E Empreendimentos S/A Construção AMBP3
Assaí Varejista ASAI3
Bemobi Tech Tecnologia BMOB3
Boa Vista Serviços S.A. Serviços Financeiros BOAS3
Cruzeiro Do Sul Educacional Serviços Educacionais CSED3
CSN Mineração Mineração CMIN3
Cury Construtora E Incorporadora S.A Construção CURY3
D1000 Varejo Farma Participações S.A. Saúde DMVF3
Eletromidia Publicidade e Propaganda ELMD3
Empreendimentos Pague Menos S.A. Saúde PGMN3
Enjoei.Com.Br Atividades De Internet S.A. Tecnologia ENJU3
Espacolaser Varejista ESPA3
Focus Energia Elétrica POWE3
Grupo de Moda Soma S.A. Varejo SOMA3
Grupo Mateus S.A. Varejo GMAT3
HBR Realty Incorporadora HBRE3
Hidrovias do Brasil S.A. Infraestrutura e Logística HBSA3
Intelbras Tecnologia INTB3
Jalles Machado Agrícola JALL3
Lavvi Empreendimentos Imobiliários S.A. Construção LAVV3
Locaweb Serviços De Internet S.A. Tecnologia LWSA3
Lojas Quero-Quero S/A Varejo LJQQ3
Méliuz S.A. Tecnologia CASH3
Melnick Desenvolvimento Imobiliário S.A. Construção MELK3
Mitre Realty Empreendimentos E Participações S.A. Construção MTRE3
Mobly Varejista MBLY3
Mosaico Tecnologia MOSI3
Moura Dubeux Engenharia S.A. Construção MDNE3
Neogrid Participações S.A Tecnologia NGRD3
Oceanpact Engenharia OPCT3
Orizon Saneamento ORVR3
Pet Center Comercio E Participações S.A. Varejo PETZ3
Plano & Plano Desenvolvimento Imobiliário S.A. Construção PLPL3
Rede Dor São Luiz S.A Saúde RDOR3
Sequoia Logística E Transportes S.A Infraestrutura e Logística SEQL3
Simpar S.A. Serviços Financeiros SEQL3
Track & Field Co S.A Varejo TFCO4
Vamos Aluguel de Veículos VAMO3
Westwing Varejista WEST3

 

Além dessas, há outras tantas empresas interessadas em abrir seu capital nos próximos meses ou anos. Algumas podem desistir do processo, devido a alguma mudança de cenário, mas outras novas companhias podem entrar com o pedido de IPO junto à B3.

Em 2020, 27 empresas passaram a negociar suas ações na Bolsa. Alguns exemplos são:

  • Locaweb (LWSA3)
  • Petz (PETZ3)
  • Pague Menos (PGMN3)
  • Ambipar (AMBP3)

Empresas que fazem IPO e passam a ser negociadas na Bolsa costumam chamar a atenção por uma alta expectativa em relação à valorização de seus ativos.

No entanto, é importante que você tome a decisão de investir ou não nestas ações com base em dados concretos e contando com a ajuda de profissionais certificados do mercado. Aqui na Toro, você pode contar com a ajuda do nosso time de Analistas experientes para te recomendar as melhores ações para investir no momento.

Veja as ações mais negociadas da Bolsa hoje. Acesse grátis

Como investir em IPO na Bolsa de Valores?

Agora que você já aprendeu sobre o que é IPO e como ele acontece, vamos mostrar um passo a passo muito simples para adquirir ações de IPO na Bolsa de Valores:

Escolha a empresa

O primeiro passo é a análise do histórico e demonstrativo da empresa. Essa etapa é uma das mais importantes, pois um erro aqui pode prejudicar o futuro do seu investimento. Portanto, é essencial dedicar um bom tempo nessa fase.

Reserve as ações

Feito isso, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores que está participando do IPO. Assim, você deve informar o volume financeiro que deseja comprar, de acordo com a faixa de preço estabelecida no processo de bookbuilding, que vamos explicar melhor logo mais.

É importante lembrar que, após a reserva, não será possível desistir da operação. Além disso, é necessário pagar por um percentual do valor das ações reservadas para garantir a sua parcela no IPO.

Veja as ações que podem subir nos próximos minutos. Veja agora

Preço final

A precificação das ações é realizada através do processo de bookbuilding, que consiste em um mecanismo de descoberta do preço no qual o coordenador da oferta (um banco de investimentos) avalia a empresa e estabelece uma faixa de preços para cada ação.

Em seguida, o coordenador verifica, junto aos investidores, a demanda pelos papéis que estão sendo ofertados. Tal operação se baseia no volume financeiro que os investidores apresentam disposição em adquirir dos ativos, de acordo com a faixa de remuneração estabelecida. Assim é definido o preço do papel no mercado primário. Por sua vez, o valor definido nesta etapa é o que será pago por quem reservou os papéis.

Demanda maior

Nessa etapa, deve ser verificado se há uma demanda superior à oferta pelas ações que serão divididas entre os interessados que fizeram suas reservas. Caso isso não ocorra, o IPO não poderá se concretizar.

Início das negociações

Após o IPO, por fim, ocorre o início das negociações no mercado secundário, ou seja, entre os investidores. Esse é o momento em que as ações serão negociadas na Bolsa, e a dinâmica de demanda e oferta e as oscilações que esse mercado normalmente pode apresentar, vão influenciar o preço das ações.

Invista nas melhores oportunidades da Bolsa com poucos cliques. Veja agora

Como investir em ações na Bolsa de Valores?

Depois de tudo isso, você já sabe como funciona o IPO e percebeu que é necessário conhecer todos os pontos desse processo antes de investir, certo? Você precisará conhecer os riscos e analisar todo o histórico da empresa antes de adquirir o seu ativo.

Dessa forma, você pode aumentar as suas chances de obter bons resultados ao investir na Bolsa de Valores.

Se você ainda tem dúvidas sobre a Bolsa e como este mercado funciona, confira no vídeo a seguir as respostas para as principais perguntas feitas na internet:

 

Se você ainda tem dúvidas sobre como começar a investir na Bolsa, confira este passo a passo e veja como é fácil:

  • 1) Abra uma conta na Toro

O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora que alie credibilidade, inovação e facilidade. Aqui na Toro, você pode abrir sua conta totalmente grátis. O processo é bem simples e feito pela internet com total segurança. Com sua conta aberta, é só enviar dinheiro para ela (não se preocupe, ele será transferido para uma conta em seu nome) e começar a investir.

  • 2)   Escolha a ação

Não sabe onde investir e qual ação comprar? Sem problemas. A plataforma da Toro te indica as melhores oportunidades do momento. E o melhor: nossas recomendações já vêm com potencial de ganho e de perda para você ter tudo claro antes mesmo de investir.

  • 3)   Confirme o investimento

Seguindo as recomendações do nosso time de experts, você investe no melhor da Bolsa com poucos cliques. Depois disso, basta acompanhar a evolução dos seus investimentos e tirar suas dúvidas ao vivo com o nosso time. Que tal começar agora mesmo? Veja um vídeo instrutivo que te ajudará a adquirir as primeiras ações:

 

Nova call to action

O jeito mais fácil de investir é na Toro Cadastre-se grátis e comece agora mesmo