Se você investe em renda variável, é provável que em algum momento vai se deparar com o termo "direito de subscrição".

Essa pode ser uma oportunidade interessante para elevar seus ganhos. Por isso, é importante entender: o que são e como funcionam os direitos de subscrição? Como posso exercê-los?

Para encontrar essas e outras respostas, é só continuar a leitura do texto. 

Veja neste conteúdo:

  • O que são direitos de subscrição?
  • Como funcionam os direitos de subscrição?
  • Como posso exercer meus direitos?
  • O que são sobras de subscrição?
  • Quais são as vantagens?
  • Direitos de subscrição em Fundos Imobiliários

O que são direitos de subscrição?

Direitos de subscrição ocorrem quando uma empresa decide colocar mais ações à venda na Bolsa pois, por lei, ela é obrigada a dar preferência de compra dessas novas ações a seus atuais investidores.

O direito de subscrição é importante para que os investidores possam manter o mesmo nível de participação na empresa.

Por exemplo: se uma empresa tem um total de 100 ações na Bolsa de Valores e você tem duas delas, você tem 2% de participação. Se a empresa resolvesse colocar mais 100 ações à venda no mercado, suas ações passariam a representar 1% do total. 

Com o direito de subscrição, você teria o direito de comprar duas dessas novas ações. Assim, depois de comprar, sua participação na empresa continuaria sendo de 2%. 

Direito de subscrição é um dos vários termos que fazem parte do dia a dia de quem investe na Bolsa. Entender esses conceitos é fundamental para perceber oportunidades, dominar esse mercado e ficar mais perto de bons rendimentos. 

Faça o curso completo de como ganhar dinheiro na Bolsa Acesse grátis agora

Como funcionam os direitos de subscrição?

Uma empresa, quando decide aumentar seu capital, pode emitir novas ações na Bolsa. Nessa situação, os acionistas da empresa têm preferência para comprar os ativos do novo lote. 

Os atuais investidores, então, recebem todas as informações necessárias para exercer esse direito, caso queiram. As informações são essas: 

  • Data da emissão de novas ações.
  • Data limite para a compra de novas ações.
  • Percentual que o acionista tem direito a subscrever.
  • Preço das ações.
  • Data para negociação do direito na Bolsa (caso o direito seja negociável).
  • Data limite para exercer o direito de subscrição.

Se quiser exercer o direito de subscrição, o investidor precisa demonstrar o interesse dentro das datas estipuladas, como vamos explicar a seguir. 

Quer saber exatamente como é o funcionamento das outras modalidades da Bolsa? Acesse o link abaixo e veja o caminho percorrido por quem conseguiu e ainda consegue bons resultados investindo nesse mercado. 

Aprenda a investir e conquistar o futuro que sempre quis Assista aulas grátis

Como posso exercer os meus direitos de subscrição?

Se você quiser comprar as novas ações, que são ofertadas aos acionistas por um preço diferenciado, basta avisar a sua corretora de valores

Na Toro, para exercer seu direito de subscrição, você conversa diretamente com um Assessor pelo WhatsApp. É só entrar em contato e solicitar a compra das ações. 

Caso você não queira exercer os seus direitos, você pode vendê-los na Bolsa. Para isso, você também pode falar com um dos nossos Assessores. 

Se você não usar seus direitos de subscrição e nem vendê-los, não há problema. Seus direitos irão expirar assim que passar a data limite informada pela empresa.

Além da facilidade de entrar em contato com o time de Assessoria pelo WhatsApp, aqui na Toro você investe sem ter que pagar taxa de corretagem e tem acesso ai jeito mais simples de investir na Bolsa de Valores. 

Invista na Bolsa com taxa Zero de verdade Abra sua conta grátis

O que são sobras de subscrição?

Quando os investidores não manifestam interesse pela compra ou pela negociação do direito de subscrição, as ações que não foram compradas são as chamadas sobras de subscrição. 

Elas são, então, oferecidas novamente aos acionistas. É importante você saber que só pode adquirir as sobras caso tenha exercido seu direito de subscrição no primeiro momento. 

Essa é uma boa oportunidade, já que você pode, além de manter sua porcentagem de participação na empresa, aumentá-la. 

Quais as vantagens de exercer seu direito de subscrição?

Usar seu direito de subscrição pode ser vantajoso para você por vários motivos. Primeiramente, é importante saber que os preços dos ativos no momento da subscrição são diferenciados. Na maioria das vezes, o preço da ação é menor do que o negociado no mercado.

Nesse caso, você pode comprar ações a um preço mais barato e vendê-las depois. Se não quiser transferir mais recursos, você também pode negociar as cotas que já tem na carteira e comprar as novas ações pelo direito de subscrição. Assim, você recebe um percentual de lucro pela diferença dos preços. 

Além disso, pode ser interessante para você, como acionista, manter sua participação no negócio. Caso não exerça seus direitos, sua participação será diluída. 

Sem falar que, com mais ações na carteira, você pode receber mais dividendos e aumentar o seu potencial de ganhos aproveitando o poder dos juros compostos.

Quer saber mais sobre como montar uma carteira de investimentos? Confira no vídeo abaixo: 


Direitos de subscrição em Fundos Imobiliários

Da mesma forma que acontece com as ações, os direitos de subscrição também podem acontecer nos Fundos Imobiliários. Nesse caso, os cotistas recebem o aviso da gestora do Fundo e têm a opção de exercer os direitos ou não.

Para comprar as cotas ou negociá-las na Bolsa, é só contatar a sua corretora. Na Toro, você conversa diretamente com um de nossos Assessores pelo WhatsApp.

Além dos direitos de subscrição, existem vários outros jeitos de ganhar dinheiro na Bolsa a longo prazo. Um deles é por meio dos dividendos. Nesse caso, uma parte do lucro da empresa é distribuída aos acionistas.

Quais são as melhores ações que pagam dividendos? Acesse grátis e descubra agora