Os BDRs estão entre os produtos do mercado financeiro que mais ganharam em popularidade entre os investidores pessoa-física nos últimos tempos, sobretudo após as mudanças e simplificação das regras de investimentos pela Bolsa de Valores para todas as pessoas.

Em 2021, o número de investidores em BDRs cresceu 994%, segundo dados da B3.

Neste conteúdo, você vai aprender como declarar seus BDRs no Imposto de Renda deste ano sem erros e sem risco de cair na malha fina. Ao final da leitura, você compreenderá que fazer a declaração desse tipo de ativo é mais simples do que parece. Vamos lá?

Bdrs recomendados Invista nos melhores  BDRs do mercado Veja o que os Analistas da Toro  recomendam em um relatório gratuito

Quem deve declarar investimentos em BDRs?

Para começo de conversa, quem precisa declarar os BDRs da carteira no Imposto de Renda este ano? A resposta é muito simples:

Se você possuía algum BDR no seu portfólio em 31 de dezembro do ano passado, você precisa inclui-los na sua declaração anual.

O procedimento para fazer isso, como veremos no passo a passo no restante do conteúdo, será bastante similar à declaração de ações de empresas brasileiras. 

Em resumo, será preciso declarar os BDRs quando:

  • Posição em 31 de dezembro: como dissemos, todo o seu investimento em BDRs no último dia do ano deve ser informado à receita.
  • Dividendos: os BDRs também pagam dividendos. Logo, esses proventos precisam ser declarados.
  • Lucros ou prejuízos: quem operou BDRs no curto prazo (Day Trade ou Swing Trade), precisa indicar os ganhos e perdas no IR.

Como declarar BDRs no Imposto de Renda?

Para realizar a declaração de todos os seus investimentos na Bolsa de Valores, assim como o restante do seu patrimônio, você deverá instalar o programa da Receita Federal.

Todos os anos, o investidor deve fazer o download do software na página da Receita Federal.

Então, após a instalação conforme o sistema operacional do seu computador ou celular, basta importar os dados do ano anterior ou começar uma nova declaração.

Ao chegar na parte de declarar os BDRs que você tinha em 31/12, adote o seguinte procedimento:

✅ PASSO A PASSO PARA DECLARAR BDRs DA SUA POSIÇÃO EM 31/12


  1. Acesse a ficha "Bens e Direitos": aqui você vai informar qual era a sua posição em BDRs no último dia do ano passado.
  2. Escolha "Novo": se está declarando o ativo pela 1ª vez, selecione esta opção. Caso já tenha BDRs, basta editar a listagem da declaração importada do ano anterior.
  3. Marque o grupo: clique em "Grupo 04 – Aplicações e Investimentos".
  4. Selecione o código: no menu, o código para declarar BDRs é o "04 -Ativos negociados em Bolsa no Brasil (BDRs, opções e outros – exceto ações e fundos)"
  5. Discriminação: preencha informando a quantidade de BDRs, o nome da empresa (sem CNPJ, pois não é uma companhia brasileira), o código de negociação, o valor de aquisição (preço médio) e a corretora utilizada. Por exemplo:

    10 BDRs da Microsoft – código de negociação na B3: MSFT34 – adquiridos pelo valor de R$XX,XX (custo médio + taxas) e por meio da corretora (nome da corretora), inscrita sob o CNPJ 12.345.678/9999-00.
  6. Situação: para terminar, preencha a "Situação em 31/12/20XX" (ano retrasado) e Situação em "31/12/20XX" (ano passado) com o valor de aquisição e não considerando a cotação atual. Se você comprou esses BDRs no ano passado, deixe o primeiro campo em branco.


Lembrando que cada BDR de cada empresa precisa ser lançado separadamente. Ou seja, quando você clica em "Novo", vai informar apenas um BDR antes de passar para o próximo. Para facilitar a sua vida, solicite o informe de rendimentos à sua corretora.

Como declarar dividendos de BDRs?

Em seguida, é preciso informar os dividendos recebidos enquanto detentor do BDR. Se os dividendos das empresas brasileiras são isentos de IR, os proventos dos BDRs possuem uma forma de cobrar o imposto específica.

Essa tributação segue uma tabela progressiva, sendo que haverá incidência apenas sobre os rendimentos mensais maiores que R$1.903,98. Ou seja, se a soma de todos os dividendos recebidos via BDRs no mês passarem dessa cifra, haverá a necessidade de declarar e gerar o DARF.

Observe a seguir quais são as alíquotas para cada faixa de valor mensal:

Base de cálculo (R$) – valor mensal Alíquota
Abaixo de R$ 1.903,98 Isento
R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 7,5%
R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 15%
R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 22,5%
Acima de R$ 4.664,68 27,5%

Para fazer o recolhimento, é preciso utilizar o carnê-leão (Sistema de Recolhimento Mensal Obrigatório) no mês seguinte em que receber o provento.

O registro dos rendimentos e geração da DARF no carnê-leão podem ser feitos online diretamente no Portal e-CAC, em que você deve acessar "Meu Imposto de Renda" > "Declarações" > "Acessar Carnê-Leão". Há ainda a opção de baixar o programa Carnê-Leão Web.

Uma vez na área do programa, o investidor deve selecionar a opção "3002 Rendimentos recebidos do exterior relativo a outros rendimentos".

Então, basta informar, no campo "Histórico", o nome do ativo e o valor recebido no campo "Valor". Isto feito, clique em "Demonstrativo de apuração" e, em seguida, "Imprimir DARF" para que o documento, caso seja superior a R$10, seja gerado para pagamento.

Daí, você pode importar os dados para a sua declaração anual, que entrarão em uma ficha específica do programa, dessa forma:

✅ PASSO A PASSO PARA DECLARAR DIVIDENDOS DE BDRs

  1. Acesse a aba “Rendimentos tributáveis recebidos de PF/exterior”: aqui você vai declarar os proventos recebidos.
  2. Vá em "Outras informações": será a 2ª opção disponível no menu.
  3. Insira ou importe os dados: você observará que existem duas alternativas ("Inserir os dados manualmente" e "Importar os dados do carnê-leão"). Selecione a opção desejada, confira ou faça as modificações e salve. Se importar os dados, tudo será preenchido automaticamente.


Aqui é importante também ressaltar que, no Brasil, também existe uma taxa da instituição depositária, cujo valor vai variar entre 3% e 5% incidente no recebimento dos dividendos. 

Como declarar lucros e prejuízos com vendas de BDRs no Day Trade ou Swing Trade?

Nos casos de operações do tipo Day Trade e Swing Trade, você também deverá recolher o Imposto de Renda sobre o lucro utilizando o carnê-leão. A tributação é a seguinte:

Operação Alíquota
Day Trade 20% sobre o lucro
Swing Trade 15% sobre o lucro


A geração dessa DARF também precisa ser realizada mensalmente, sempre no mês subsequente em que o lucro foi apurado, ou seja, é a mesma regra das ações e Fundos Imobiliários (FIIs).

É importante lembrar que, no caso dos BDRs, não existe a isenção para vendas mensais até R$ 20 mil como nas ações.

Isso quer dizer que, qualquer lucro obtido na venda de BDRs deve ser declarado para gerar a DARF. Para isso, use o o "código 6015" na ficha "Renda Variável", que se refere a operações comuns e/ou do tipo Day Trade. Se, ao invés de lucro, houver prejuízo nas operações, não precisa gerar a DARF mensal.

Na sua declaração anual, com os dados desses DARFs, as operações em Renda Variável com BDRs devem ser declaradas da seguinte maneira:

✅ PASSO A PASSO PARA DECLARAR LUCROS COM BDRs

  1. Acesse a aba “Renda Variável”: aqui você vai declarar as operações em Bolsa com BDRs.
  2. Vá em "Operações comuns / Day Trade": será a 1ª opção disponível no menu.
  3. Insira os dados mensais: você deve informar, na ficha de cada mês, os resultados líquidos (descontando taxas e emolumentos). Para o cálculo, ocorre a subtração do preço de venda pelo preço médio de compra.
  4. Prejuízos: o processo para os prejuízos será igual ao dos lucros, realizando o preenchimento mensal com o sinal negativo na frente do resultado. 

Como declarar o IR de modo mais fácil e rápido?

Se você é cliente Toro, agora possui uma facilidade a mais para declarar o IR de Bolsa. Com a ajuda da calculadora de IR Mycapital, você pode automatizar a sua declaração.

O mycapital é uma ferramenta que possibilita aos investidores o total controle dos ganhos em Renda Variável para efeitos de tributação, que incidem sobre as operações financeiras nos mercados de ações e futuros.

A ferramenta é sincronizada com a sua conta Toro, além de ser extremamente simples e rápida em gerar os documentos e relatórios. Entre as funcionalidades, destacam-se:

  • Importação automática: você tem suas operações cadastradas no mycapital de forma automática.
  • Geração de DARF: nos meses em que tiver imposto a pagar, o mycapital gera seu DARF com valor do imposto devido.
  • Declaração de IR: a mycapital organiza suas informações no mesmo formato do programa da Receita Federal para facilitar a sua declaração.

Aproveite para assinar essa moderna ferramenta agora mesmo:

Que tal um plano de investimentos personalizado para você? Clique aqui e  invista com ajuda de experts

Declare o Imposto de Renda de modo mais rápido e fácil  Clique aqui e assine a  calculadora Mycapital sincronizada com sua conta Toro