O Boletim da Temporada de Balanços do 4T21 da Toro Investimentos traz para você, semanalmente, quem se destacou no último trimestre contábil e quais são as perspectivas para o longo prazo destas companhias, segundo nosso time de experts.

▶️Palavra do especialista
 


Quer entender com mais detalhes os resultados dessas empresas no 4º trimestre de 2021, o fechamento do ano passado e as perspectivas delas para o futuro? 

Os experts da Toro, Lucas Carvalho e Paloma Brum, comentaram os destaques desta semana da temporada de balanços. 

Confira, no vídeo acima, o papo em que os especialistas destacam os principais pontos dos números apresentados por cada empresa:

Torocast especial: Podcast dos resultados

Agora, se você quiser acompanhar as opiniões dos nosso especialistas sobre os resultados de Marfrig, CSN, Via e Natura em áudio, o nosso podcast também já está no ar no Spotify:

Em 2022, invista como um especialista de mercado Veja os ativos selecionados  para vencer este ano

⭐Destaques da temporada de balanços


Todas as semanas, os Analistas da Toro Investimentos comentam os resultados das principais empresas da Bolsa de Valores. Desta vez, as empresas com balanços do 4T21 analisados são: CSN, Marfrig, Natura e Via.

1. CSN (CSNA3)

A CSN reportou o seguinte resultado na divulgação do balanço do 4º trimestre de 2021:

Resultado 4T21 Resultado 4T20 Variação (%)
Lucro líquido de R$ 1,061 bilhão Lucro líquido de R$ 3,897 bilhões -73%


🔑 Pontos-chave para entender o resultado: 

  • No acumulado do ano, o lucro líquido chegou a R$13,6 bilhões, resultado quase 3 vezes maior que os R$ 4,3 bilhões de 2020.
  • A empresa foi favorecida, em 2021, pelo nível elevado dos preços e aumento do volume de vendas, levando o faturamento a R$48 bilhões. 
  • No operacional, o Ebitda chegou a R$22 bilhões, 91% acima dos número de 2020, sendo R$3,7 bilhões no último trimestre do ano.
  • Em termos de receitas por segmento, a divisão foi: Siderurgia (62,8%), Mineração (37,7%), Logística (4,5%), Cimento (3%) e Energia (0,5%.

Por fim, a combinação de preços e demanda no mercado levou a companhia a ter um ano forte no setor de siderurgia, mas também celebrou os resultados do segmento de cimentos e mineração. Nas vendas de aço, em 2021, o mercado interno concentrou as vendas da CSN com 890 mil toneladas contra 339 mil toneladas do mercado externo. Já no minério de ferro, foram 28,32 milhões de toneladas vendidas ao exterior e 4,919 milhões toneladas no mercado nacional.

2. Marfrig (MRFG3)

A Marfrig reportou o seguinte resultado na divulgação do balanço do 4º trimestre de 2021:

Resultado 4T21 Resultado 4T20 Variação (%)
Lucro líquido de R$ 650 milhões Lucro líquido de R$ 1,171 bilhão -44,5%


🔑 Pontos-chave para entender o resultado: 

  • Entre os destaques, a Marfrig ressaltou: alta de 31% na receita líquida (R$23,9 bi), alta de 98,3% no Ebitda ajustado (R$4,2 bi) e Margem Ebitda de 17,5%.>
  • No acumulado do ano, o lucro líquido foi de R$4,342 bilhões, 31,5% acima dos números de 2020.
  • A operação na América do Norte apresentou crescimento de 37% na receia líquida (US$3,2 bi) e 132,5% no Ebitda ajustado (US$ 714).
  • Cerca de 75% da receita da companhia veio de suas operações na América do Norte.

A Marfrig foi favorecida pela demanda e preços dos alimentos na América do Norte, assim como o câmbio favorável às suas vendas. Além disso, a Ásia seguiu como o principal destino das exportações de seus produtos, apesar do embargo à carne brasileira no ano passado. A administração também destacou o investimento de RS6,9 bilhões em ações da BRF, o correspondente a 33,25>

3. Natura (NTCO3)

A Natura & Co reportou o seguinte resultado na divulgação do balanço do 4º trimestre de 2021:

Resultado 4T21 Resultado 4T20 Variação (%)
Lucro líquido de R$ 695,4 milhões Lucro líquido de R$ 177,4 milhões +292%


🔑 Pontos-chave para entender o resultado: 

  • No acumulado do ano, o lucro líquido atribuído aos acionistas somou R$1,048 bilhão, revertendo o prejuízo de R$650 milhões de um ano antes.
  • No operacional, o Ebitda ajustado do 4T21 foi de R$ 1,485 bilhão, 3,9% acima do mesmo tri de 2020.
  • Nas vendas, a Natura atingiu uma receita de R$ 40,164 bilhões no ano passado, alta de 8,8% contra o ano anterior.

Para 2022, a administração chama a atenção para o cenário geopolítico que "adiciona novos desafios aos negócios, além das disrupções na cadeia de suprimentos, inflação crescente, novas restrições pandêmicas e dos níveis enfraquecidos de consumo no Brasil".

Sobre sua possível listagem no exterior, a empresa informou que a mudança para os EUA e a disponibilização de BDRs na B3 estratégia para o médio prazo, mas a prioridade no momento é a entrega do plano de negócios até o momento certo de levar suas ações para fora do país. 

4. Via (VIIA3)

A Via, antiga Via Varejo, reportou o seguinte resultado na divulgação do balanço do 4º trimestre de 2021:

Resultado 4T21 Resultado 4T20 Variação (%)
Lucro líquido de R$ 29 milhões Lucro líquido de R$ 336 milhões -91,4%


🔑 Pontos-chave para entender o resultado: 

  • No acumulado do ano, a companhia apresentou prejuízo líquido de R$297 milhões, revertendo o lucro da casa de R$ 1 bilhão de 2020.
  • Em termos de receita, na base anual, houve retração de 14,2%, chegando a R$ 8,12 bilhões. Contudo, no acumulado de 2021, houve alta de 6,9%, totalizando R$ 30,9 bilhões.
  • As empresas do varejo tiveram um 2021 complicado devido à alta inflacionária, encarecimento do crédito, menor confiança do consumidor e maior endividamento das famílias.

A empresa ressaltou que 2021 seria o "ano do marketplace" e reportou aumento de 9,9% nas vendas digitais brutas, somando R$ 6,56 bilhões, o que representa 55,7% da participação no volume bruto de mercadoria total. Por fim, o volume bruto de mercadoria (GMV) teve queda de 6,9% na base anual, chegando a R$11,8 bilhões, sendo incluída a queda de 24,3% do GMV das lojas físicas no último trimestre.

Tear-Off Calendar on Google Agenda de balanços do 4T21
 
Confira quais empresas da Bolsa de Valores publicam resultados do 4º trimestre na próxima semana:
 
Empresa Data
Mahle Metal Leve 14/03
Ambipar 14/03
Agrogalaxy 14/03
Eletrobras 14/03
EcoRodovias 14/03
Neogrid 14/03
Technos 14/03
Eletropar 14/03
Gol 14/03
Magazine Luiza 14/03
Direcional 15/03
SLC Agrícola 15/03
Mills 15/03
Trisul 15/03
Yduqs 15/03
CVC 15/03
SmartFit 15/03
Iguatemi 15/03
Mater Dei 16/03
MRV Engenharia 16/03
Aliansce Sonae 16/03
Alliar 16/03
Braskem 16/03
Petz 16/03
Lojas Marisa 16/03
CPFL Energia 16/03
EzTec 16/03
Dasa 17/03
Sinqia 17/03
Lojas Renner 17/03
Vivara 17/03
Cyrela 17/03
B3 17/03
brMalls 17/03
M.Dias Branco 18/03
Quais são os melhores investimentos para 2022?  Clique aqui e veja os ativos  selecionados por especialistas
🔎Por que acompanhar os resultados trimestrais?


Independentemente se você investe para o curto ou para o longo prazo, os resultados trimestrais das empresas listadas na Bolsa fornecem valiosos indicadores sobre o momento atual das companhias e sua expectativa de crescimento no futuro.

Se você é acionista de uma empresa de capital aberto e investe para o longo prazo, é o momento de avaliar o desempenho apresentado, fazer a leitura da atualização dos múltiplos na Análise Fundamentalista, estudar o crescimento da companhia e observar como ela performa frente às suas concorrentes.

Já se você opera no curto prazo, estar por dentro dos balanços trimestrais é fundamental para compreender como o mercado vai interpretar os resultados reportados, seja eles acima, em linha ou abaixo das expectativas dos investidores.

Quais são os melhores investimentos para 2022?  Clique aqui e veja os ativos  selecionados por especialistas


nerd-face_1f913Quem são os especialistas da Toro? 

Conheça os Analistas de Investimentos da Toro que comentam os balanços das empresas nesta temporada:
 
Foto-lucas-redondoLucas Carvalho – Analista de Investimentos com certificações CNPI-Pleno, CFG, CGA e CGE. Tem experiência na área financeira e mercado de capitais, com foco em análises de longo prazo, valuation e cenário econômico. É formado em Economia pela PUC Minas, pós-graduado em Gestão de Negócios e possui MBA em Finanças pelo IBMEC.

 
Foto-paloma-redondoPaloma Brum – Analista de Investimentos com certificação CNPI, formada em Economia pelo IBMEC e em Relações Internacionais pela PUC Minas. Atua com foco no mercado de capitais, especialmente em análises de ativos para longo prazo, macroeconomia e Fundos de Investimento. 
 
Que tal um plano de investimentos personalizado para você? Clique aqui e  invista com ajuda de experts